Você sabe o tamanho da Google? Mais de 2 bilhões de linhas de código de programação

Quando pensamos em empresas grandes, geralmente imaginamos aquelas gigantescas companhias de tecnologia. Google, Microsoft, IBM e Facebook são apenas alguns exemplos. Ao observarmos esses nomes, diversos parâmetros podem surgir ao tentarmos “medir” essas empresas.

Podemos usar, por exemplo, o preço e o valor de mercado dessas companhias. Também podemos avaliar o espaço conquistado ao redor do globo, o que daria uma boa dica sobre o tamanho delas. Porém, há uma outra forma de medirmos o tamanho dessas grandes empresas: a quantidade de linhas de código em seus principais produtos. Nesse sentido, a Google com certeza ganharia de lavada de qualquer concorrente.

Incontáveis linhas de código

Em 2015, o gerente de engenharia da Google, Rachel Potvin, revelou uma informação interessante a respeito da empresa. De acordo com o executivo, os produtos da empresa (que podem ser encarados como um só, pois estão todos interligados) estão aglomerados em mais de 2 bilhões de linhas de código de programação. Não sabe o que isso significa? Nós explicamos.

Imagine o Windows, por exemplo. Esse é o sistema operacional que boa parte do mundo utiliza para acessar o computador e usar a internet. O SO da Microsoft possui “apenas” 50 milhões de linhas de código em sua composição. Ou seja, a quantidade de instruções, variáveis e comandos de seu cerne ainda não chegam nem perto do que a Google tem a oferecer.

Complexidade e simplicidade

Agora você pode estar se perguntando: como a Google e seus engenheiros conseguem se organizar em meio a esse universo de linhas de código? O GitHub, por exemplo, considerado o maior repositório público de programação que existe, possui diversos profissionais que organizam e mantém a ordem dentro desse sistema. Como a Gigante das Buscas consegue manter na paz dentro dos muros da empresa?

LEIA TAMBÉM  Qual é o segredo da felicidade?

Fácil. Dividindo tudo em “pequenos produtos”. Pense na quantidade de serviços que a empresa fornece. O sistema de buscas, mapas, e-mail, mensagem, vídeo, documento, armazenamento na nuvem e tudo mais. Tudo isso, embora sejam encarados como pertencente a Google, são produtos diferentes, gerenciados e atualizados por equipes diferentes.

É lógico que, diferente do GitHub, o repositório de códigos da Google não é público. Na verdade, algumas partes dessa base de códigos só pode ser acessada por funcionários específicos, servindo como uma proteção contra concorrentes que querem roubar as soluções da empresa.

Mantendo a casa em ordem

Para manter tudo organizado – afinal, estamos falando de uma empresa com mais de 25 mil engenheiros dentro da empresa – , a Google utiliza um sistema próprio de controle de versionamento de arquivos. Estamos falando do Piper, um sistema desenvolvido pela própria companhia para controlar a atualização dos arquivos enviados para os servidores da empresa.

Todos os dias, são mais de 45 mil alterações enviadas para os 85 terabytes de dados da empresa. Isso resulta em 15 milhões de linhas de código e mais de 250 mil arquivos todas as semanas. Somente com um sistema próprio e extremamente complexo para manter tudo em ordem lá na Google. E você, sabia que a Google era tão grande assim?