As consequências trágicas dos poderes dos super-heróis

Nós estamos acostumados a ver os super-heróis como seres indestrutíveis e imbatíveis. Porém, não imaginamos que se, se eles fossem realmente de verdade, trariam sérias consequências para a humanidade e para si mesmos.

Apesar de muito divertidas na teoria, essas habilidades têm consequências pesadas. Neste post do Ah Duvido, mostramos o lado não tão bacana do cenário de possuir um super poder.

1. A radiação que mataria o Hulk

Radiação gama é altamente letal para humanos, tanto que uma pequeníssima dose pode matar humanos em questão de poucos dias. E esse foi o caso do Dr. Louis Alexander Slotin, o qual sofreu um acidente em 1946 e foi exposto a uma porção fatal de raios gama após um acidente de laboratório.

Noves dias depois ele faleceu. Portanto, a explosão que levou Bruce Banner a ser exposto a uma considerável quantidade desse material o teria matado em um curto período de tempo. Assim, não teríamos o Hulk, o seu alter-ego.

2. Wolverine mortal

O mutante canadense é um dos mais difíceis de serem mortos no que diz respeito a personagem de história em quadrinhos. Contudo, sua habilidade de regeneração, seu esqueleto de adamantium, não são garantia alguma de imortalidade ou, pelo menos, danos graves aos seus órgãos internos.

Isso ocorre em virtude dos vários ferimentos internos em decorrência de suas lutas, pois com toda essa proteção, a parte interna de seu corpo é atingida e apesar do seu fator de cura ser muito eficiente, ele não é exatamente instantâneo. Logo, o mutante é vulnerável.

3. O surpreendente martelo pesado de Thor

O peso do martelo de Thor, o Mjolnir não é lá tão grande assim, afinal são apenas 20 quilos, mas isso acontece caso você seja digno o bastante para levantá-lo. Agora, se este não for o seu caso, bom temos um pequeno problema aí. Afinal, estima-se que o artefato pese em torno de 4,5 quadrilhões de quilos, ou seja, ele teria um poder 1,3 milhões de vezes superior a Czar Bomba, a maior arma nuclear já criada pelo homem.

LEIA TAMBÉM  Qual é o segredo da felicidade?

4. Flash e sua velocidade problemática

O popular velocista escarlate consegue, sem problemas algum, atingir uma velocidade surpreendente, percebendo os fatos ao seu redor a menos de um attosegundo, ou seja, é um segundo dividido por um quintilhão. Isso o permite visualizar a luz congelada viajando entre partículas. Tão incrível quanto surreal.

5. O soco atômico do super-homem

A força do Homem de Aço geralmente costuma atrair bastante atenção. Sua capacidade de carregar peso é absurdamente alta, pois ele pode levantar um total de 200 quintilhões de toneladas (ou 200 seguido por dezoito zeros!), e isso somente um braço!

É um feito realmente espantoso, porém se considerarmos as leis da física, então temos um cenário bem mais realista, mas ao mesmo tempo não menos impressionante. Isso porque seu soco seria 2800 vezes mais forte do que a bomba nuclear jogada em Hiroshima.

6. Aquaman sob pressão

Arthur Curry, o Aquaman, é um ser extremamente poderoso. Afinal ele controla toda a vida nos mares e oceanos, além de super força, invulnerabilidade, entre outros. Mas no mundo real sua vida seria bem mais complicada. Ele não é inteiramente atlante, sendo também metade humano, tornando-o bastante vulnerável ao frio dos oceanos. Outro fator gravíssimo que vai contra sua biologia é a falta de resistência a alta pressão das águas mais profundas. Em vista desses problemas, parece que aguentar piadinhas sobre sua comunicação peixes parece tranquilo.

7. O preço de ser o Batman

Considerando primeiramente somente o peso monetário de ser o Batman, estima-se um custo aproximado de 79 milhões de dólares por roupas, equipamentos, batmóvel etc. Agora, levando-se em conta o quanto seu corpo se desgasta ao longo dos anos, temos um cenário bastante infeliz para o vigilante de Gotham. Isso porque, apesar de muito bem versado em artes marciais e dispondo de todo o aparato médico que seu dinheiro pode comprar, Bruce Wayne ainda iria sofrer, por exemplo, com sérios problemas nos ossos e músculos.