Verdade ou mentira? A maldição da família Kennedy

Todo mundo gosta de ler ou ouvir um pouco sobre teorias da conspiração. Afinal, essas são histórias muito provocativas e que brincam bastante com o que pode ou não ser verdade. Você provavelmente deve ter algumas boas conspirações aí na ponta da sua língua. Porém, saiba que há outras tantas que vale a pena conhecer. Quer ver só?

Por acaso você já ouviu falar em uma tal “Maldição Kennedy”? Esse é um termo bastante polêmico usado para descrever uma série e infortúnios que aconteceu com a família Kennedy nos Estados Unidos. Um dos membros da própria linhagem, Ted Kennedy, levantou o questionamento sobre uma maldição que assola a sua família. Porém, muitos acreditam que tudo o que aconteceu com as vítimas são acontecimentos normais e não representam necessariamente uma conspiração.

Neste artigo, vamos reviver esse tema intrigante e tentar entender de uma vez por todas. Será que existe mesmo uma Maldição Kennedy? Ou todas as mortes e acidentes envolvendo os membros dessa família não passam de mera coincidência? Provavelmente jamais saberemos, mas vamos levantar os questionamentos aqui da mesma forma. Por quê? Porque somos todos duvidadores!

A cronologia dos fatos

1941  – Acredita-se que Rosemary Kennedy tenha sofrido de problemas mentais. Por causa de suas intensas variações de humor e a preocupação de que ela poderia prejudicar a reputação da família Kennedy, seu pai, Joseph, organizou em segredo para que ela fosse submetida uma lobotomia, uma cirurgia cerebral de alto risco. A lobotomia, em vez disso, acabou deixando-a incapaz de andar ou falar e, como resultado, Rosemary permaneceu incapacitada até a morte em 2005.

1943 (2 de agosto) – O Tenente Junior, John F. Kennedy, capitão do avião Motor Boat PT109 foi atropelado pelo japonês IJN Amagiri do grupo terrorista Kolombangara. Dois homens foram mortos no atentado. Kennedy e o resto de sua equipe sobreviveram até serem descobertos e resgatados por um grupo de infiltrados australianos.

1944 (12 de agosto) – Joseph P. Kennedy Jr. morreu quando seu avião explodiu sobre East Suffolk, na Inglaterra, como parte do Project Anvil durante a Segunda Guerra Mundial.

1944 (9 de setembro) – William Cavendish, marquês de Hartington, marido de Kathleen Kennedy, foi morto em um tiroteio na Bélgica durante a Segunda Guerra Mundial.

1948 (13 de maio) – Kathleen Cavendish, Marchioness de Hartington, morreu em um acidente de avião na França.

1963 (9 de agosto) – Patrick Bouvier Kennedy morreu dois dias após o seu parto prematuro. Ele morreu de síndrome respiratória do desconforto infantil, uma doença rara em crianças. Ele foi enterrado em Brookline, Massachusetts.

1963 (22 de novembro) – O presidente dos EUA, John F. Kennedy, foi assassinado em Dallas, Texas, por Lee Harvey Oswald. Esse com certeza é o atentado mais conhecido dentro da família Kennedy e uma das mortes mais comentadas do mundo.

1964 (19 de junho) – O senador Ted Kennedy, dos EUA, se envolveu em um acidente de avião em que um de seus assessores e o piloto foram mortos. Ted foi retirado dos destroços pelo colega senador, Birch Bayh, e passou semanas em um hospital se recuperando de ossos quebrados, pulmão perfurado, costelas quebradas e sangramento interno.

LEIA TAMBÉM  25 fotos de fantasmas que vão te deixar assustados

1968 (5 de junho) – O senador Robert F. Kennedy foi assassinado pelo terrorista conhecido como Sirhan em Los Angeles imediatamente após sua vitória na escola primária presidencial democrata da Califórnia. Sirhan declarou-se culpado do assassinato de Robert e está mantido em prisão perpétua na central presidencial de Richard J. Donovan.

1969 (18 de julho) – No incidente de Chappaquiddick, Ted Kennedy acidentalmente levou seu carro para fora de uma ponte na Ilha de Chappaquiddick, incidente que envolveu sua companheira de 28 anos, Mary Jo Kopechne. Ted declarou-se culpado de uma acusação de deixar a cena do acidente depois de causar a lesão ela. Em sua declaração na TV, uma semana depois, Ted afirmou que, na noite do incidente, ele se perguntou se “alguma maldição horrível realmente acompanha todos os Kennedys”.

1973 (13 de agosto) – Joseph P. Kennedy II foi o motorista de um carro que se envolveu em um acidente e deixou seu passageiro, Pam Kelley, paralisado.

1973 (17 de novembro) – Ted Kennedy Jr. teve sua perna direita amputada por causa do câncer de osso.

1975 (30 de outubro) – Martha Moxley (sobrinha de Ethel Skakel Kennedy) foi morta com ataques de um taco de golfe em Greenwich, Connecticut. Em 2002, Michael Skakel foi considerado culpado de homicídio, mas um novo julgamento foi realizado em 2013 confirmando a pena.

1984 (25 de abril) – David A. Kennedy morreu de uma overdose de cocaína e de petidina em um quarto de hotel em Palm Beach, Flórida.

1991 (1 de abril) – William Kennedy Smith foi preso e acusado pelo estupro de uma jovem na propriedade Kennedy em Palm Beach, Flórida. O teste atraiu ampla cobertura da mídia, mas Smith foi absolvido.

1997 (31 de dezembro) – Michael LeMoyne Kennedy morreu em um acidente de esqui em Aspen, Colorado.

1999 (16 de julho) – John F. Kennedy Jr. morreu quando seu avião, um Piper Saratoga, caiu no Oceano Atlântico perto da costa da Martha’s Vineyard devido ao erro piloto e à desorientação espacial durante uma manobra. Sua esposa e cunhada também estavam a bordo e morreram.

2011 (16 de setembro) – Kara Kennedy morreu de ataque cardíaco enquanto se exercitava em um clube de saúde de Washington, DC. Kara supostamente teria sido diagnosticada com câncer de pulmão nove anos antes, mas ela se recuperou após a remoção de parte do pulmão direito, o que só aumentou a desconfiança de sua morte.

2012 (16 de maio) – Mary Richardson Kennedy cometeu suicídio em sua casa em Bedford, Westchester County, Nova York.

2012 (13 de julho) – Kerry Kennedy acertou um trator no condado de Westchester enquanto estava sob a influência do medicamento zolpidem. Ela alegou ter confundido a medicação diária da tiroide e por isso ficou nesse estado. Ela foi absolvida de todas as acusações em 28 de fevereiro de 2014.

LEIA TAMBÉM  25 fotos de fantasmas que vão te deixar assustados

Uma maldição na família?

Venhamos e convenhamos: esses eventos poderiam ter acontecido com qualquer família. Porém, mesmo assim alguns se referiram ao infortúnio contínuo da família Kennedy como uma maldição. A improbabilidade de tantos casos repetidos de tragédias dentro de uma mesma linhagem, especialmente dois assassinatos políticos de alto nível, levantou questões sobre o fato de a maldição resultar de pura falta sorte ou de violência orquestrada contra a família Kennedy. Existem várias teorias sobre a origem dessa “maldição”.

De acordo as suposições mais conhecidas, há uma história de que Joseph Kennedy abriu caminho para a maldição quando era embaixador em 1937. Em uma viagem de volta aos Estados Unidos, a bordo de um navio que também trazia um rabino Lubavitcher e seis de seus estudantes de yeshiva, que estavam fugindo dos nazistas, Kennedy reclamou ao capitão do navio sobre os ruídos causados ​​pelos passageiros judeus que rezavam a bordo da embarcação.

Ele exigiu que eles fossem proibidos de continuar a exercitar sua fé e perturbar os outros passageiros. Conta a lenda que o rabino colocou uma maldição sobre Kennedy, condenando-o e toda sua prole masculina a destinos trágicos.

Há outra variação desta história, que diz que Joseph Kennedy estava visitando a Grã-Bretanha durante a Segunda Guerra Mundial e um refugiado judeu veio até ele e implorou ajuda para tirar seus filhos da Europa e Joseph Kennedy o ignorou. O refugiado então colocou uma maldição que envolveu os filhos de Joseph Kennedy, que teriam que enfrentar o mesmo destino que os filhos do refugiado tiveram.

Outra história semelhante afirma que Joseph Kennedy vendeu armas à Alemanha nazista. Por causa disto, uma cidade judaica descobriu e todas as pessoas da cidade oraram por uma maldição em sua família. Na Irlanda, o folclore conta que um antepassado Kennedy destruiu uma morada de fadas, condenando todas as gerações futuras.

Os críticos de todas essas teorias argumentam que, dado o tamanho da família, o número de eventos infelizes não é incomum. A “maldição” pode ser vista menos como um fenômeno sobrenatural do que simplesmente como uma operação das leis da probabilidade. Ou seja, o simples e puro acaso.

Tais eventos trágicos acontecem em menor ou menor extensão em todas as famílias, mas eles apenas se transformam em notícias de manchetes quando acontecem com uma família tão famosa. Também pode-se argumentar que a família Kennedy, devido à sua riquez, tem um estilo de vida bastante diferente da forma como a maioria das pessoas vivem (por exemplo, pilotando um avião) e, consequentemente, estão mais sujeitos a perigos do tipo. Os que acreditam na “maldição” geralmente citam os eventos elencados acima como evidência dos infortúnios da família

Os motivos que refutam a Maldição

Porém, se há eventos que sustentam a Maldição dos Kennedy, também há aqueles que o refutam completamente. Podemos dizer que são acontecimentos paralelos ou complementares aos que foram mencionados acima. Vamos conhecer alguns deles:

1941 – Rosemary Kennedy participou de uma cirurgia que não era padrão para a época e ainda seus estágios ainda eram experimentais.

LEIA TAMBÉM  25 fotos de fantasmas que vão te deixar assustados

1944 – Joseph P. Kennedy Jr. se ofereceu para uma missão especial, pilotando um avião carregado de explosivos.

1948 – Kathleen Kennedy Cavendish, Marchioness de Hartington, voou em condições que inicialmente provocaram o piloto original a se recusar a voar.

1961 – Joseph P. Kennedy tinha 73 anos quando morreu; essa não é uma idade incomum para um acidente vascular cerebral, especialmente em 1961.

1969 – “O Incidente de Chappaquiddick ” – Ted Kennedy estava dirigindo bêbado.

1983 – Robert F. Kennedy Jr. tinha drogas ilegais em seu carro e, portanto, trouxe sua própria prisão.

1984 – David A. Kennedy era um usuário frequente de narcóticos, e assim, provocou sua própria morte.

1986 – Patrick J. Kennedy era um usuário frequente de narcóticos, e assim, provocou seu próprio vício.

1988 – Christina Onassis era um usuário frequente de narcóticos, e assim, trouxe sua própria morte.

1997 – Michael Kennedy estava jogando futebol de esqui sem equipamentos de segurança adequados.

1999 – John F. Kennedy Jr. foi descrito por especialistas como um piloto “relativamente inexperiente”, levando seu avião a uma situação com pouca visibilidade.

2002 – Michael Skakel não é um Kennedy por sangue ou lei.

2006 – Patrick J. Kennedy não sofreu ferimentos físicos após o acidente e pôde colocar o incidente sobre uma visão positiva, afirmando publicamente sua determinação em obter ajuda para seus problemas de abuso de substâncias ilícitas.

Filmes sobre a família Kennedy

Em 2017, um filme sobre a morte mais famosa dentro da família Kennedy foi lançado. “Jackie” conta a história da primeira-dama Jacqueline Kennedy logo após a morte de seu marido, então presidente dos Estados Unidos.

Estrelada por Natalie Portman (vencedora do Oscar de melhor atriz por Cisne Negro em 2011), que inesperadamente viúva, lida com o trauma nos quatro dias posteriores ao assassinato de seu marido, John F. Kennedy. O longa é dirigido por Pablo Larraín (O Clube e No) e tem entre os produtores Darren Aronofsky (Cisne Negro).

JFK – A Pergunta que Não Quer Calar” (1991) é outra produção que trata da morte do então presidente dos Estados Unidos assassinado. Confira a sinopse:

“O promotor de Nova Orleans Jim Garrison (Kevin Costner) não está convencido do parecer final da Comissão Warren, que determinou que o Presidente John F. Kennedy foi assassinado por uma única pessoa. Para provar que a comissão estava errada, o advogado resolve investigar a existência de uma conspiração responsável pela morte do político.”

O próprio filme parece tratar a morte de John F. Kennedy como uma conspiração, ainda mais considerando o que viria a acontecer com vários membros da família Kennedy. Será mesmo que estamos diante de uma maldição lançada sobre uma família? Resta a dúvida e esperar para ver o que acontece com todos os outros integrantes da linhagem Kennedy.

Compartilhe