Animais que se comportam da mesma forma que humanos

Comportamento de animais - cão

O ser humano se considera o rei de todos os animais. Somos os mais inteligentes. Os mais organizados. Os mais capazes. Ao nos referimos aos outros seres vivos, geralmente consideramos que estes são inferiores e indignos de nossa consideração. Mas será que há tanta diferença assim entre nós e todos os outros bichos do nosso planeta? Será que os comportamentos de animais são tão diferentes dos nossos?

A resposta para essas perguntas é curta e grossa: não. Alguns animais são tão incríveis que conseguem imitar perfeitamente ações que nós, pelo menos até agora, considerávamos exclusivas dos seres humanos. São comportamentos de animais extremamente complexos que, se não explicados, poderia gerar dúvidas realmente verdadeiras a respeito de sua veracidade.

São comportamentos de animais que realmente nos fazem repensar a capacidade de alguns bichos. Especialmente aqueles que nos acompanham no dia a dia, como cães e gatos. Porém, a lista abaixo vai mostrar que até mesmo outros seres consegue realmente surpreender o ser humano com sua capacidade de imitar perfeitamente alguns comportamentos do homem.

1. Chipanzés que balançam a cabeça para dizer “não”

Comportamentos de animais - chipanzé

Para muitos, o ato de negar algo simplesmente não indica sinal de inteligência. Até mesmo seres extremamente simples são capazes de rejeitar uma sugestão ou imposição diante deles. Porém, faz isso com um gesto com a cabeça, exatamente como nós, humanos, fazemos ao dizer um “não” parecia ser algo próprio do ser humano.

Recentemente, pesquisadores descobriram que os chipanzés também são capazes de fazer isso. Os membros da espécie bonobos também usam o gesto com a cabeça, que se move de um lado para o outro, para dizer “não”. A atitude também pode ser interpretada como um gesto de reprovação, algo semelhante ao que fazemos. Por várias vezes foi observado os comportamentos de animais usando o gesto com a cabeça. Isso mostra que a comunicação de chipanzés pode ser bem mais complexa do que imaginávamos.

2. Pássaros que usam senhas para proteger seus ninhos

Comportamentos de animais - ave

O ser humano usa as senhas para praticamente tudo. Acessar o e-mail, as redes sociais, o smartphone… Até mesmo a casa pode não escapar desse mar de autenticações. Embora o uso de códigos para conceder acesso a determinado local pareça bastante sofisticado, saiba que essa é uma técnica que é empregada pelos pássaros da espécie Malurus cyaneus há tempos.

LEIA TAMBÉM  Cérbero, o guardião da porta do inferno

De acordo com um estudo do periódico Current Biology, esses pássaros desenvolveram um complexo sistema de canto para encontrar a sua casa. As aves dessa espécie, que vivem na Austrália, começam a cantar para seus ovos poucos dias antes de eles eclodirem. A prática acaba criando uma senha na forma de melodia que precisa ser reproduzida pelos filhotes para que a mãe possa cuidar deles. Caso a ave mão não identifique a melodia correta, ela vai abandonar seus filhotes e deixar que eles morram.

3. A amizade eterna dos cavalos

Comportamento de animais - cavalo

Os cavalos são conhecidos por causa do comportamentos de animais leais e com uma boa memória. Uma prova disso é a capacidade deles de lembrar e guardar boas recordações de pessoas que os trataram bem. Isso fica bastante claro depois dos testes realizados pela revista “Animal Behavior”, que percebeu que os cavalos demostraram grande afeição a seus treinadores mesmo anos depois da separação.

Na verdade, os cavalos parecem ser superiores com relação aos homens. O ser humano, depois de um tempo, além de esquecer pode acabar se tornando interesseiro ou infiel. Não é isso que acontece com o comportamentos de animais como o cavalo, que parece surpreender por conta de sua memória e capacidade de gravar boas memórias.

4. Cachorros que deixam a fêmea ganhar

Comportamento de animais - cão

Os cães, assim como outras espécies, são animais dominantes e que geralmente exercem essa função sobre outros seres vivos. Porém, em se tratando da relação dos cachorros com uma fêmea, percebemos um comportamento completamente diferente. Em vez de dominar completamente e subjugar as fêmeas, alguns cães machos escolher “perder” na brincadeira por uma série diferente de objetivos.

LEIA TAMBÉM  Maldição Kennedy: teoria da conspiração ou verdade?

Alguns pesquisadores acreditam que essa herança veio do próprio homem, que ensinou diversas características para seus companheiros caninos. Uma delas foi a capacidade de ceder lugar à fêmea e se expor mais diante da presença do sexo oposto. Quando estão brincando, o cão macho realmente cede espaço para a fêmea, permitindo que ela ganhe durante a brincadeira.

5. Eleições entre os cupins

Comportamento de animais - cupim

Por fim, temos os cupins e a capacidade de realizar eleições e escolher um novo líder. Alguns insetos são capazes até mesmo de oferecer “presentes” para seus companheiros no intuito de convencê-los de que ele é quem deve alcançar o posto máximo dentro da colônia. Ao menos é isso que acontece com os animais da espécie Cryptotermes secundus, que realizam uma ação que pode ser facilmente comparada a uma campanha eleitoral.

De acordo com um estudo do New Scientist, os cupins se separam em pequenos grupos de 50 a 100 insetos. Na colônia, todos podem se tornar rei ou rainha a partir do momento que o trono está vago. A partir daí, acontece uma batalha acirrada para ver quem vai assumir o cargo. Curiosamente, os sobreviventes mudam completamente quando a batalha se encerra, tornando-se sociáveis e preparados para uma nova eleição na colônia.