A formação do arco-íris tem explicação científica

Imagem que mostra como é formado o arco-íris

Na antiguidade, acreditava-se que o arco-íris era uma mensagem de Zeus. O deus todo-poderoso do Olimpo estaria enviando a deusa Íris para enviar um comunicado para a população. No seu caminho para o continente, a deusa mensageira deixava um rastro colorido por onde passava, simbolizando a união entre o céu e a terra. Por muito tempo as pessoas realmente acreditarem que assim era formado o arco-íris.

Porém, outros povos acreditam em simbologias diferentes. Quem crê na Bíblia Sagrada, por exemplo, acredita que o arco-íris é um símbolo da aliança entre Deus e seu povo. Há aqueles que também sustentam a tese de que, no final desse feixe de luz, há um pote de ouro esperando para ser saqueado.

Hoje, porém, com os avanços tecnológicos e científicos, podemos formular uma resposta bem mais complexa para essa dúvida. Afinal, como é formado o arco-íris? Quais são os fenômenos físicos envolvidos durante esse processo? Será mesmo que temos a deusa Íris intercedendo por todos nós e formando esse rastro de cores luminosas?

Como é formado o arco-íris

Fenômeno de como é formado o arco-íris

Respondendo a última pergunta: é claro que não. Embora muitos ainda possam acreditar na existência de deuses gregos atuando em nosso mundo ou duendes que enchem um pote de ouro, eles nada têm a ver com a formação do arco-íris. Há uma explicação física e amplamente aceita sobre a formação desses feixes de luz coloridos que com frequência aparecem no céu.

O arco-íris, na verdade, é um fenômeno óptico. Ele se forma por conta da separação das cores que formam a luz solar. Ele pode ser observado sempre que existem gotículas de água suspensas na atmosfera. Nessas ocasiões, quando a luz solar estiver brilhando acima do observador ou em baixe altitude (ou ângulo), temos a formação do arco-íris.

LEIA TAMBÉM  Entenda como um pai descobre se o filho é realmente dele

O nome desse fenômeno é dispersão. E ele que descreve a separação de uma onda em vários componentes espectrais. Muitos podem nem imaginar, mas a luz do sol é uma onda de luz branca formada por várias cores. Quando esse feixe de luz incide sobre uma gota de água, os raios luminosos penetram nela e são refratados, sofrendo assim a dispersão.

A separação das cores

Formação do arco-íris próximo do solo

O feixe colorido de luz que está dentro da gota é refletido sobre a superfície interna da mesma, sofrendo um novo processo de refração. Esse é o motivo pelo qual é possível ver as cores compostas a partir da chuva que recebe raios solares. É óbvio que esse fenômeno de dispersão ocorre com todas as gotas que estiverem na atmosfera. A quantidade e umidade vai determinar o tamanho e amplitude de como o é formado o arco-íris.

As cores observáveis a partir de um arco-íris são: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Mais cores ou a combinação entre as outras também são observáveis. O fenômeno de dispersão é o mesmo que ocorre no prisma que muitos aprenderam na escola. Cada cor é refletida em um ângulo específico e muda de direção ao retornar para a atmosfera.

A cor vermelha é a que se propaga mais rápido, motivo pelo qual a enxergamos na faixa superior do arco-íris. Já a violeta, mais lenta, aparece na parte inferior. Esse é um fenômeno tão comum e simples que cientistas conseguem até mesmo reproduzi-lo em laboratório. Já foi possível, por exemplo, observar a formação de 12 arco-íris a partir de uma única gota.

O arco-íris não existe

Arco-íris duplo formado no horizonte

“Como assim”, você pode estar se perguntando. Na verdade, o arco-íris não existe. Ele não é físico e não podemos tocá-lo. Trata-se tão somente de uma ilusão de óptica que depende da posição do observador para ser uma realidade. Portanto, você pode ver um arco-íris enquanto outra pessoa não poderá observá-lo. No final das contas, tudo não passa de uma questão de posição e perspectiva.

LEIA TAMBÉM  Os deuses mais aterrorizantes do Egito

Todas as gotas de água refratam e refletem a luz do sol a mesma forma. Porém, somente a luz de algumas delas chegam aos olhos do observador. É sabido também que podemos ver o arco-íris de diferentes tamanhos dependendo do ângulo a partir do qual o observamos. Além disso, também é possível observar um arco-íris duplo ou triplo dependendo de um conjunto de fatores.

Por fim, é preciso mencionar a associação que o arco-íris tem recebido com o movimento LGBT. Esse uso generalizado do símbolo começou nos anos 80 e deu a cada uma das cores um significado importante para a causa. Trata-se, no final das contas, de um símbolo em favor das minorias sexuais e raciais. Isso porque todos os gêneros estão sendo representados, desde negros e mulatos, até bissexuais e transexuais. E para você, o que significa o esse fenômeno agora que você sabe como é formado o arco-íris?