A história de Tim McLean – canibalizado dentro do ônibus

O assassinato de Tim McLean aconteceu na noite de 30 de julho de 2008. Ele foi esfaqueado, decapitado e canibalizado dentro de um ônibus. No ano seguinte, Vince Li foi considerado inocente dar acusações, porém foi encaminhado para uma instituição psiquiátrica de segurança máxima até ser solto em 2015.

O incidente ocorreu perto de Portage la Prairie, no estado canadense de Manitoba, durante uma viagem de Edmonton para a cidade natal de McLean de Winnipeg.

Ao meio dia de 30 de julho de 2008, Tim McLean, de 22 anos, voltava para casa depois de trabalhar em uma feira no estado de Alberta. Ele saiu de Edmonton a bordo do ônibus Greyhound 1170 para Winnipeg. Sentou-se na parte traseira, uma fila à frente do banheiro.

canibal - tim mclean

Às 18h55, o ônibus partiu de uma parada em Erickson, Manitoba, com um novo passageiro, Vince Weiguang Li. Li, descrito como um homem alto em seus 40 anos, com cabeça raspada e óculos de sol, sentou-se originalmente perto da frente do ônibus, mas mudou-se para sentar-se ao lado de McLean após uma parada de descanso programada. McLean “apenas notou” Li e adormeceu contra a janela com seus fones de ouvido cobrindo as orelhas.

Segundo testemunhas, McLean estava dormindo com seus fones quando, de repente, Li, que estava ao seu lado, sacou uma grande faca e começou a apunhalá-lo no pescoço e no peito. O motorista de ônibus parou no acostamento para que ele e todos os outros passageiros pudessem sair do veículo. Depois ele e mais dois passageiros voltaram para dentro para tentar resgatar McLean, porém foram ameaçados por Li. O assassino então decapitou McLean e exibiu sua cabeça cortada para outros passageiros que estavam do lado de fora. Li voltou para o corpo de McLean e começou a cortar outras partes e a consumir a carne de sua vítima.

Às 20h30, a Guarda Montada Royal Canadian (GRC) em Portage la Prairie recebeu uma denúncia de facadas em um ônibus Greyhound a oeste da cidade. Eles chegaram para encontrar o suspeito ainda a bordo do ônibus, impedido de fugir por outro passageiro, o motorista de ônibus e um motorista de caminhão que forneceu um pé de cabra e um martelo como armas. Os outros passageiros estavam amontoados à beira da estrada, alguns deles chorando e vomitando. Como o suspeito havia tentado fugir dirigindo o ônibus, o motorista acionou o sistema de imobilização de emergência, tornando o veículo inoperável.

Havia um impasse entre a polícia e o suspeito. Com isso, decidiram chamar uma equipe de negociadores e uma unidade tática fortemente armada. O suspeito passeava por dentro do ônibus. Ora com passos rápidos, ora com passos lentos. Os policiais então viram Li comer partes do corpo. Enquanto isso, os passageiros foram tirados da cena para serem interrogados pela Guarda Montada de Brandon. Os policiais ouviram Li dizer: “Eu tenho que ficar no ônibus para sempre”.

Em 31 de julho de 2008, à 1h30, o suspeito tentou escapar do ônibus saindo por uma janela. A polícia prendeu Li logo depois. Ele foi baleado com um Taser (arma de choque) duas vezes e algemado. Partes do corpo da vítima, colocadas em sacos de plástico, foram retiradas do ônibus, enquanto a orelha, nariz e língua foram encontrados nos bolsos de Li. Os olhos da vítima e uma parte de seu coração nunca foram recuperados, presumidamente  comidos por Li.

Às 10hs da manhã, representantes de Greyhound levaram os outros passageiros a uma loja para trocar suas roupas, que ficaram no ônibus. Eles chegaram a Winnipeg às 15h30 naquele dia, para se reunir com familiares e amigos.

O julgamento de Li começou em 3 de março de 2009, com Li alegando não ser criminalmente responsável. Isso significa que ele aceitou que o assassinato ocorreu, mas afirmou que ele não tinha condições mentais necessárias naquele momento. O psiquiatra disse que Li fez o ataque porque a voz de Deus lhe disse que McLean era uma força do mal e estava prestes a executá-lo. O juiz, John Scurfield, aceitou o diagnóstico e decidiu que Li não era criminalmente responsável pelo assassinato. Li foi mandado para o Centro de Saúde Mental de Selkirk.

canibal do ônibus

Em fevereiro de 2017, todas as acusações contra Li foram retiradas, bem como todas as restrições ligadas a seu nome.

Conheça Oxana Malaya, a menina cachorro

Ela latia, tinha “quatro patas”, não falava, nem sabia andar. Hoje ela vive em um hospital psiquiátrico e trabalha em uma fazenda. Conheça a história de Oxana Malaya, a menina quem viveu como cachorro por mais de cinco anos e, por consequência, ganhou o nome de menina cachorro

Oxana Malaya, hoje com 33 anos de idade, é apenas uma das cerca de 100 pessoas conhecidas no mundo para ser uma criança selvagem, ou seja, criada com animais, de acordo com o The Age. Oxana nasceu em uma vila ucraniana. Seus pais eram alcoólatras e queriam um filho homem. Como isso não aconteceu, um belo dia resolveram deixar a menina para o lado de fora da casa. Provavelmente com frio, a história conta que ela se arrastou para uma casinha onde seus pais mantinham cachorros e começou a ser “criada” pelos animais.

menina cachorro

Cinco anos depois, um vizinho finalmente avisou as autoridades sobre uma criança que vivia com animais. Em 1991, a Malaya, com oito anos, não conseguia falar e exibia comportamentos parecidos com cães. Na hora de seu resgate, ela foi encontrada andando como os cachorros da casa, ou seja, de 4, com joelhos e mãos no chão e latindo.

Para sobreviver, aprendeu a comer carne crua e restos de comida. Para coçar atrás da orelha, usava o pé. Especialistas dizem que se a criança não aprender a falar até os 5 anos, o próprio cérebro cria um bloqueio e ela não aprende mais.

Anos depois, sua estranha criação surgiu em vários aspectos de sua vida, inclusive em seus relacionamentos. Malaya já mostrou a um namorado quais eram seus costumes diários, como ela andava e comia, enfim, como era sua vida como uma criança selvagem. Esse relacionamento não durou muito.

menina cachorro

“Eu esperava alguém muito menos humano”, disse o psicólogo infantil britânico Lyn Fry, um especialista em crianças selvagens, sobre a Malásia.

Fry visitou a Malaya na Ucrânia em 2006 em uma casa para deficientes mentais e descobriu que ela tinha a capacidade mental de uma criança de seis anos.

“Seu idioma é estranho. Ela fala como se fosse uma ordem”, disse Fry. “Não há cadência ou ritmo ou música em seu discurso, sem inflexão ou tom. Mas ela tem senso de humor. Ela gosta de ser o centro das atenções, para fazer as pessoas rirem. Exibir-se é uma habilidade surpreendente quando você considera sua história”.

Hoje em dia Malaya, supostamente, cuida de vacas na fazenda da casa onde ela reside. “(Sua experiência) Foi suja, terrivelmente deteriorada e primitiva”, disse Fry, “mas em termos ucranianos, hoje em dia, sua vida é muito desejável… Oxana está fazendo coisas  que ela sabe fazer muito bem”.

A história de Oxana recentemente viralizou, com muitos duvidando da legitimidade de sua criação.

“Crianças selvagens legitimas muitas vezes nunca recuperam a capacidade de falar normalmente ou ter vidas normais”, comentou um usuário da Reddit. “A falta de contato e socialização humana tem efeitos muito adversos para uma criança em desenvolvimento. Esta história me cheira embelezamento e parece que quer apenas chamar a atenção para desviar o foco de algum outro problema”.

Nesse vídeo, há uma entrevista com Oxana e com médicos.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 4

Se você pensava que a listinha de livros tinha acabado, você se enganou. Essa é a parte 4 e nela você vai encontrar livros que vão te levar pra dentro de histórias de aventuras.

Lembrando que a parte 1 está aqui, a 2 aqui e a 3 aqui.

E ainda não acabou. Tem a última parte, com algumas biografias muito bacanas.

  1. “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”, Marçal Aquino

Cauby é fotógrafo, está numa pior em uma cidade no interior do Pará e conheceu o inferno na Terra por causa de sua paixão por Lavínia, a esposa de um pastor evangélico. Por onde passa vai encontrando pessoas e conflitos que sempre o fazem encontrar o pior dos mundos, tudo por amor. A história é envolvente e te prende ao livro de uma maneira inexplicável.

  1. “A droga da obediência”, Pedro Bandeira

Um clássico da literatura adolescente brasileira mostra um futuro distópico “muito Black Mirror, meu” bem antes da série “Black Mirror”. Nele, diversos alunos de colégios de São Paulo somem misteriosamente e caem nas mãos do Doutor Q.I., um homem poderoso que quer dominar a humanidade.

  1. “1984”, George Orwell

Imagina viver num mundo distópico onde absolutamente tudo que existe é controlado por um tal de Grande Irmão, o olho que tudo vê e tudo pode? Descubra que vibe é essa acompanhando a vida do personagem Winston, morador de um continente horrível e sombrio chamado Oceania.

  1. “Assassinato no Expresso do Oriente”, Agatha Christie

Quem gosta de literatura de mistérios e aventuras não pode passar sem descobrir quem é o assassino a bordo do Expresso do Oriente – o trem que liga Ásia até a Europa. Um dos clássicos da autora Agatha Christie, conhecida por histórias policiais capazes de deixar milhões de leitores sem fôlego.

  1. “A volta ao mundo em 80 dias”, Julio Verne

O rico senhor Phileas Fogg aposta com seus amigos que consegue dar uma volta ao mundo em apenas 80 dias. Hoje isso seria muito fácil, mas imagine em 1872. O único problema deste livro é terminar com vontade de fazer o mesmo um dia nesta vida.

  1. “Barba ensopada de sangue”, Daniel Galera

Após a morte do pai, o professor de educação física protagonista da história (que nunca sabemos o nome), abandona toda sua vida, fica longe de família e amigos e vai morar sozinho com sua cachorra Beta na beira da praia. Aos poucos, ele começa a viver uma nova vida com seus novos alunos, uma garçonete, a recepcionista de uma agência de turismo e um budista histriônico. Ler este livro é como pegar suas coisas e fazer uma longa viagem de férias para o litoral de Santa Catarina. Boa viagem.

  1. “As águas-vivas não sabem de si”, Aline Valek

Corina trabalha no oceano, no fundo do mar, testando roupas de mergulho com uma equipe de cinco pessoas na imensidão do mar. Lá ela encontra a seguinte questão: se as águas-vivas não sabem de si, sobre o que sabem então?

  1. “O mundo de Sofia”, Jostein Gaarder
livros o mundo de sofia

Prestes a completar 15 anos, Sofia começa a receber cartas em sua casa de um homem estranho. Enquanto ela tenta descobrir o que raios tudo isso significa, acaba aprendendo tudo sobre a história da filosofia ocidental.

  1. “O jogo da amarelinha”, Julio Cortázar
livros o jogo da amarelinha

Conheça a história de Horácio, suas andanças, frustrações, ideias, vitórias e derrotas em sua vida em Paris, ao lado de sua amada Maga, e em Buenos Aires, morando com o amigo Traveler e sua esposa Talita. O mais incrível é que você pode ler esta história de dois jeitos: comece pelo capítulo 1 e siga em ordem cronológica até o 56 ou comece pelo capítulo 73 e siga a ordem que o autor sugere ao fim de cada capítulo. Sim, são dois livros em um. Boa viagem.

  1. “Tetralogia Napolitana”, Elena Ferrante
livros tetralogia napolitana

A história acompanha a vida de duas meninas nascidas em Nápoles (Itália) – Lila e Lenu – e seu processo de crescimento e descobrimento. É impressionante como uma premissa simples como esta pode se transformar em uma história tão comovente. Leia na ordem: “A Amiga Genial”, “História do Novo Sobrenome”, “História de Quem Foge e Quem Fica” e “História da Menina Perdida”.

  1. “A vida como ela é…” Nelson Rodrigues
livro a vida como ela é

Estas crônicas não são necessariamente baseadas em fatos reais, mas provavelmente vão te chocar demais. Prepare-se para reconhecer o lado mais perverso e pervertido dos brasileiros. Ou… prepare-se para se identificar com os personagens.

Ele morreu num acidente e usou o celular 12 horas depois

Um terrível acidente de trem ocorreu em 12 de setembro de 2008 no Vale de San Fernando na Califórnia. Um trem da Metrolink que transportava 225 passageiros colidiu com um trem de cargas da Union Pacific. No que ficou conhecido como o choque da Chatsworth, 135 pessoas ficaram feridas. Dos feridos, 87 pessoas foram internadas e 25 morreram. Laudos apontaram que o piloto do Metrolink estava mandando mensagens de texto no momento do acidente e não percebeu um sinal vermelho a sua frente, fazendo com que esse trem fosse considerado culpado no trágico acidente. A última mensagem do piloto foi 22 segundos antes da colisão.

telefonema

Uma das mortes no trem da Metrolink foi a de Charles Peck, de 49 anos, representante do atendimento ao consumidor da Delta Airlines, de Salt Lake City. Peck estava em Los Angeles para uma entrevista de trabalho no aeroporto de Van Nuys. Ele e sua noiva, Andrea Katz, deram uma pausa no casamento até que Peck pudesse se mudar para Los Angeles, onde Katz morava. Seria o segundo casamento de Charles Peck. Seu primeiro casamento lhe deu três filhos.

As notícias do acidente mortal se espalharam quando Andrea Katz estava a caminho da estação de trem para buscar seu noivo. Quando os pais e os irmãos de Peck ouviram falar do acidente, eles se juntaram à Katz para ter ciência do que se tornaria uma péssima notícia.

Peck morreu no impacto. No entanto, seu corpo não foi encontrado por mais de 12 horas depois do acidente. Durante essas horas, o telefone celular da Peck fez uma série de chamadas para sua noiva e membros da família. Trinta e cinco chamadas ao todo foram feitas do telefone de Peck aos membros de sua família, todos os quais consistiam em alguns minutos de silêncio antes da desconexão. À medida que as chamadas continuavam, as autoridades usavam o sinal do celular de Peck para localizar seu corpo, o que eventualmente aconteceu uma hora após a última chamada. O telefone de Peck nunca foi encontrado.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 3

Closeup hand open book for reading concept background

Vamos dar sequência na sugestão de livros que nossos amigos do BuzzFeed fizeram. Se você perdeu as outras sugestões, aqui estão os link 1 e link 2

Nessa parte da nossa lista, vamos trazer aqueles livros que nós somos ou fomos obrigados a ler, talvez no colégio, ou na faculdade, mas que são especialmente maravilhosos.

  1. “Memórias póstumas de Braz Cubas”, Machado de Assis

Esqueça a leitura obrigatória para o vestibular ou a prova de literatura que te chateou. Leia por livre e espontânea vontade e saiba que cada linha vai valer a pena. Em um dos melhores livros já escritos em português, Machado de Assis conta a história da vida de um homem morto, mostra seus melhores e piores pensamentos e de terror psicológico e, de quebra, é uma viagem no tempo para o Brasil do século XIX.

livros
  1. “Vidas secas”, Graciliano Ramos

Se você não se emocionar com a história da família de Fabiano, Sinha Vitória, seus filhos e a cachorra Baleia, você está morto. Um clássico do escritor Graciliano Ramos que você merece conhecer na íntegra, não pelos resumos para passar no vestibular.

livros
  1. “ A hora da estrela”, Clarice Lispector

O livro conta a história de Macabéa, que se muda do Nordeste para o Rio de Janeiro em busca de uma vida melhor. Tudo parece bem normal e até chato demais, até ela cruzar um lindo homem louro alto em seu caminho. A chance de esse livro mexer com seus sentimentos é de 110%, para o bem ou para o mal.

livros
  1. “Primeiras estórias”, Guimarães Rosa

Este é o melhor livro para começar a entender o universo incrível, fantástico e, ao mesmo tempo, difícil (vamos ser sinceros) de Guimarães Rosa. São 21 belos contos do escritor para ler aos poucos ou pra ler tudo de uma vez sem parar. O importante é saber que você vai encontrar sempre uma linda e bela história. Dica, comece por um dos mais conhecido: “A Terceira Margem do Rio”.

livros
  1. “O auto da barca do inferno”, Gil Vicente

Um clássico da literatura em língua portuguesa, escrito há mais de 500 anos, mas com uma história tão atual que é como se tivesse sido lançada semana passada nas livrarias. Você vai rir, chorar e adorar.

livros

Esses clássicos, quem vêm a seguir, são tocantes e vão te emocionar. Assim esperamos.

  1. “Meu pé de laranja lima”, José Mauro de vasconcelos

Com seis anos, Zezé mora em um bairro humilde do Rio de Janeiro e precisa viver com as dificuldades e limitações de uma vida pobre. Para a sorte dele, a imaginação é algo que não custa nada e assim ele brinca, explora o mundo, descobre coisas e apronta das suas.

livros
  1. “Ensaio sobre a cegueira”, José Saramago

Um dia você acorda e descobre que está cego. Aos poucos você descobre que o mundo inteiro está cego. Pra piorar, o ser humano se revela o pior ser vivo que já pisou na face do planeta Terra. É essa situação que este clássico da literatura te faz pensar: “será que isso tudo aconteceria de verdade?”.

livros
  1. “A arte de produzir efeito sem causa”, Lourenço Mutarelli

Júnior é um fudido na vida, desempregado e sem ter onde morar. Sem perspectivas de botar seus pensamentos no lugar, ele se vê obrigado a morar com seu pai. Sua vida passa a ser dividida entre um sofá velho, o bar onde bebe com desocupados e as conversas com uma universitária que aluga um quartinho no apartamento do pai. Tudo fica ainda pior quando ele começa a receber pacotes com recortes de notícias velhas pelo correio. Tente descobrir o que é sanidade e o que é loucura nesta história.

livros
  1. “Toda poesia”, Paulo Leminski

Toda a poesia já publicada por Leminski cabe em um lindo livro de 412 páginas. Mesmo quem não curte tanto linguagem da poesia vai se dar muito bem nos versos leves, eruditos e pop do autor. A obra está dividida em categorias peculiares como “caprichos & relaxos”, “distraídos venceremos”, “la vie en close”, “o ex-estranho” e “winterverno”.

livros
  1. “A coragem do primeiro Pássaro”, André Dahmer

O cartunista mostra seu lado poeta em uma história de amor. Este é um bom livro para sentar e ler tudo de uma vez só. Espere para encontrar um baita pé na bunda no início e muita vontade de amor no final.

livros

Alex Jones: Michelle Obama é um homem

Michelle Obama é Michael. Oi? Calma. Será possível isso? Bom, essa teoria de que a ex-primeira dama seria um transexual surgiu num podcast de Alex Jones. Alex Jones é uma personalidade da TV e do rádio americano conhecido por ser de extrema direita e gostar de teorias conspiratórias, entre elas dizendo que o atentado de 11 de setembro foi arquitetado pelo próprio governo americano.

No vídeo publicado em sua página do facebook em 24 de agosto, Jones cita vários episódios que mostram algo diferente sobre a ex-primeira dama. Há na internet inúmeros vídeos que sustentam essa teoria. São vídeos amadores, baseados apenas no que está espelhado pela internet. Porém, se alguém tiver um pouco propenso ao lado conspiratório, vai acabar cedendo e acreditando.

https://www.facebook.com/AlexanderEmerickJones/videos/10155734862758459/

Jones cita compilações de vídeos e fotos que mostram um volume incomum na parte da frente da calça de Michelle. Há também vídeos onde Barack se refere à mulher como Michael.

Para piorar, uma declaração feita pela atriz e comediante Joan Rivers apimentou ainda mais o assunto. Ao ser perguntada se ela acreditava que os Estados Unidos teriam um presidente gay, ela respondeu: “Nós já temos um com o Barack, então relaxa”. E ela ainda continuou: “E todos nós sabemos que a Michelle é trans. Está tudo bem”.

O curioso é que Joan faleceu tempos depois de uma infecção na garganta. Procedimento que era para ser simples. Daí foi que Jones pegou ainda mais munição para continuar com a sua teoria.

Jones ainda traz mais fatos sobre sua desconfiança. Ele diz que não há fotos de Michelle na infância. Também não há registros de sua gravidez e Jones sugere que as filhas do casal Obama são, na verdade, filhas de Anita Blanchard e Matty Nesbitt. Anita foi a médica que fez o parto das duas meninas.

E Jones ainda fala sobre a aparência de Michelle. “Ela tem ombros largos e seu rosto é bem, mas bem masculino. Ela parece um trans”.

Esses comentários geraram muita polêmica. Tanta que a filha de Hillary Clinton, Chelsea, tomou partido e contra atacou Jones.

“Michelle Obama é tudo que esse site nunca vai ser: honrosa, corajosa, amada e linda. Não é preciso ver nenhum vídeo para saber disso”. E quando perguntada por um seguidor porque ela estava dando importância para tal assunto, Chelsea respondeu: “Eu não entrei nesse site, nem vi o vídeo… Acho que precisamos mostrar esse absurdo e denunciar sem clicar na página”.

Devemos dizer que Chelsea Clinton sempre mostrou apoio às Primeiras Famílias, inclusive a de Trump, que acabou derrotando sua mãe nas eleições.

Em alguns vídeos, quando perguntado sobre Michelle, Barack hesita no nome ou demora a responder. Jones questiona se isso não é pela confusão de Michael com Michelle.

O fato é que Jones foi, ao mesmo tempo, muito criticado e debochado. Os críticos, na maioria de seus posts, perguntavam: “Ainda estamos esperando pela prova de que Alex Jones é homem…”

Nos resta esperar por mais fatos sobre tal teoria. Jones vai ser muito criticado até aparecer com mais provas sobre suas acusações. E a pergunta fica: essa teoria tem fundamento ou ele só estava procurando clicks e viewers?

A lenda de Octavia Hatcher – Enterrada viva

Octavia Hatcher nasceu Octavia Smith, filha de Jacob Smith, um colono da região de Pike County, em Kentucky. Em 1889, ela se casou com James Hatcher que era um empreendedor da cidade de Pikeville. A vida a dois de Octavia e James, ou Uncle Jim (Tio Jim) como era conhecido, seria trágicamente breve, mas sua união produziria um filho, Jacob, que nasceu pouco antes de sua mãe morrer. O bebê morreu logo após o nascimento, possivelmente levando Octavia à depressão e à doença que precederam sua própria morte.

E foi justamente a morte de Octavia Hatcher que acabou criando uma lenda que ainda faz parte de Pikeville. O bebê Hatcher, Jacob, nasceu em janeiro de 1891 e só viveu alguns dias antes de morrer. Pouco tempo depois, Octavia foi levada para a cama, provavelmente sofrendo de depressão, e estava bastante doente. A doença piorou em abril desse mesmo ano e ela entrou coma. Os médicos não conseguiram determinar uma causa e, quando ela morreu em 2 de maio, pensou-se que ela havia morrido de uma doença desconhecida.

Os serviços funerários foram realizados quase que imediatamente. Era uma primavera muito quente e, como Octavia não estava embalsamada, não se perdeu muito tempo para colocá-la no túmulo da família Hatcher.

Dias após a morte de Octavia, outras pessoas começaram a sofrer com os mesmos sintomas de coma que ela teve pouco antes de sua morte. Uma pesquisa realizada por Herma Shelton mostrou que esta doença era uma espécie de doença do sono, provocada pela picada de alguma mosca. Quando essa notícia começou a se espalhar, Hatcher e membros de sua família (alguns deles médicos) começaram a achar que esta poderia ter sido a mesma doença que Octavia contraiu. Seus medos se tornaram pânico quando perceberam que ela poderia ter sido enterrada viva.

Então, foi feita uma exumação de emergência e o caixão de Octavia foi aberto. Eles encontraram a jovem em um estado horrível. Aparentemente, o caixão não tinha sido herméticamente fechado e Octavia conseguiu sobreviver por alguns dias, embaixo da terra. O forro na tampa do caixão tinha sido rasgado e destruído pelas unhas de Octavia e seu rosto tinha sido arranhado e contorcido em uma expressão de terror. Ela deve ter despertado de seu sono para se encontrar presa no caixão. Então, incapaz de escapar, ela, sem dúvida, sucumbiu a uma morte terrível.

Octavia foi enterrada mais uma vez, mas o coração de James estava quebrado. Ele ergueu um monumento onde ela estava, com uma estatua de Octavia no topo.

Com o passar dos anos, uma história estranha e perturbadora dos últimos momentos de Octavia Hatcher começou a ser contada e relatada em Pikeville. Eventualmente, como é o caso de muitas lendas, a história foi torcida e alterada até que grande parte da verdade fosse perdida.

Durante os anos em que Herma Shelton frequentou o Pikeville College, ela ouviu uma série de versões da história, todas diferentes. A versão mais comum conta que Octavia morreu enquanto ainda estava grávida. Isso se deu porque, durante o enterro, parentes e convidados ouviram um som estranho vindo de dentro do caixão. Quando abriram a tampa, descobriram que o bebê, Jacob, nascera da mulher morta. Ele só viveu um curto período de tempo e depois morreu.

Obviamente, esta história é falsa e um olhar sobre a sepultura da família Hatcher revelaria que a morte de Jacob foi antes da de Octavia em vários meses.

À medida que a história de Octavia Hatcher continuou a se espalhar, o conto tomou uma qualidade de “lenda urbana”. Estudantes e adolescentes de toda a região frequentemente iam ao cemitério na noite do Dia das Bruxas para beber e assustar uns aos outros. Eles alegaram que a estátua ganhava vida em certas noites e amaldiçoava os intrusos do cemitério.

Mesmo depois de as histórias sobre Octavia terem sido descartadas, rumores sobre o cemitério como sendo assombrado continuaram a ser espalhados. As pessoas que visitavam o lugar e, sobretudo, aqueles que moravam na colina onde o cemitério estava localizado, disseram ter ouvido, muitas vezes, gritos estranhos na escuridão e de ver um vulto enevoado nas proximidades do túmulo de Octavia.

Finalmente, no meio da década de 1990, a família Hatcher colocou uma pedra no cemitério que continha informações precisas sobre a morte de Octavia e colocou sua estátua em uma nova base de mármore. Eles também cercaram a área, na esperança de afastar os intrusos e vândalos.

Enquanto essas medidas conseguiram afastar pessoas, eles não fizeram nada para conter as histórias de fantasmas e manifestações sobrenaturais ao redor do túmulo. Herma entrevistou pessoas que moravam na colina perto do cemitério e ouviu sobre vários incidentes. Muitos deles expressaram medo de entrar no cemitério, especialmente à noite, e há uma forte crença de que o fantasma de Octavia Hatcher ainda caminha por lá.

Um casal contou a Herma que morava nas proximidades há mais de 30 anos e afirmou ter notado algo muito estranho por uns meses. De acordo com seu relato, o casal conta que ouviam o som da mulher chorando, vindo da direção do túmulo em várias noites. Uma vistoria da área revelou absolutamente nada de diferente no cemitério.

Outro casal, que se mudou para o bairro pouco tempo antes, foi avisado por vizinhos para esperarem festas e invasores no cemitério de noite, mas que ainda não tinham visto ninguém. No entanto, uma noite eles saíram para o próprio cemitério porque achavam que ouviram uma gatinha chorando na escuridão. Quando se aproximaram do túmulo de Octavia, de onde vinham os sons, o choro parou.

Estátua de Octavia no cemitério de Pikeville

Então, o fantasma de Octavia Hatcher anda no Cemitério de Pikeville? Ou as histórias são nada mais do que mitos locais? De acordo com uma série de testemunhas confiáveis, coisas inexplicadas ainda ocorrem em torno do lugar onde sua vida terminou em terror. Será que essas testemunhas, que se consideram depressivas e ansiosas, estão vivendo como os últimos momentos de Octavia viva? Ou as aparições relatadas ao redor do túmulo são o espírito de Octavia enquanto ela ainda busca a paz?

Isto é, claro, para o leitor decidir… Mas se você tiver a chance de visitar o Cemitério de Pikeville, nós o convidamos a visitar este túmulo sozinho. Assombrado ou não, este é um lugar onde uma jovem, que merece um minuto de reconhecimento, teve sua vida encurtada e que a morte lhe veio muito cedo.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou e não leu) – Parte 2

Continuando nossa lista de livros bacanas pra você ler, selecionamos mais alguns. E ainda tem mais, em breve traremos mais sugestões. Espero que você tenha gostado da nossa primeira lista.

O interessante sobre esses é que eles eram tão bons que acabaram virando séries ou filmes. Com certeza você já ouviu falar deles.

  1. “As crônicas de gelo e fogo”, de George R. R. Martin – 5 livros

Se você curte “Game of Thrones”, precisa conhecer os livros da série e viajar de verdade para “Westeros, a terra onde verão e inverno podem durar décadas”. Mande ver na leitura dos cinco livros escritos por George R. R. Martin: “A Guerra dos tronos”, “A Fúria dos reis”, “A Tormenta de espadas”, “O Festim dos corvos”, e “A Dança dos dragões”.

  1. “Harry Potter” de J.K. Rowling – 7 livros

Embora esses livros tenham vendido mais que água com gás, quem só viu os filmes precisa se divertir com as aventuras de Harry, Rony e Hermione nos sete livros da saga: “A Pedra Filosofal”, “A Câmara Secreta”, “O Prisioneiro de Askaban”, “O Cálice de Fogo”, “A Ordem da Fênix”, “O Enigma do Príncipe” e “As Relíquias da Morte”. Você vai ler, rir e chorar ainda mais.

  1. “O Senhor dos Anéis”, J.R.R. Tolkien – 3 livros

A trilogia “A Sociedade do Anel”, “As Duas Torres” e “O Retorno do Rei” é um prato cheio para quem gosta de fantasias e grandes sagas de um universo de muita fantasia. Vale demais curtir a saga de Frodo pelas Terras Médias.

  1. “A Culpa é das Estrelas”, de John Green

Esta é a história extremamente inspiradora da paciente terminal Hazel e do garoto Augustus que se encontram em um grupo de apoio. Mesmo sem muitas perspectivas e esperanças de vida, eles unem forças para enfrentar suas vidas.

  1. “Clube da Luta”, Chuck Palahniuk

A primeira regra sobre o clube da luta é não falar sobre o clube da luta. É lá que o fracassado e perdido no mundo Tyler acha um jeito de viver longe da sociedade do jeito que ele realmente gostaria. Neste enredo com muito sarcasmo e humor duvidoso está uma das histórias de grande sucesso do cinema dos anos 1990.

  1. “O Iluminado”, Stephen King

Se você tem medo, nem chegue perto. O livro que inspirou o clássico do cinema de terror vai te deixar com ainda mais medo e frio na espinha. Por exemplo, você teria coragem de se encontrar com o seus maiores pesadelos em um misterioso e aterrorizante quarto de um hotel praticamente abandonado? Depois não diga que eu não avisei.

  1. “Cidade de Deus”, Paulo Lins

Terror, suspense, poesia, ação, drogas, festas e paixões estão todos nas páginas deste livro. Este é um retrato dos mais sinceros e verdadeiros de um dos picos mais barras pesadas do Rio de Janeiro e inspirou um dos melhores filmes da história do cinema brasileiro.

Mais 21 fatos curiosos que vão fazer você puxar papo com os amigos – Parte 2

Não faz muito tempo, fizemos um post com 21 fatos curiosos que você pode puxar papo. Prometemos a parte 2 e aqui está ela. Boa leitura.

21. Em 1993, a cidade de São Francisco recebeu um pedido pra lá de diferente: o policial Bob Geary queria permissão para levar seu boneco ventríloquo junto com ele nas patrulhas. E conseguiu.

20. O conde nórdico Sigurd, o Poderoso foi morto pelo inimigo que ele próprio havia matado horas antes. Ele amarrou a cabeça do homem à sela do seu cavalo, mas o dente do homem roçava na sua perna. Sigurd morreu de infecção.

19. A vila holandesa de Giethoorn não tem ruas. As casas e comércios são conectados por canais e passarelas.

18. Uma família de pessoas com pele azul viveu em Troublesome Creek, no estado americano do Kentucky. Imagina-se que os Fulgates tinham uma combinação de endogamia e também uma rara condição genética chamada metahemoglobina.

17. Terremotos muito fortes pode diminuir o tempo do dia. O terremoto que atingiu o Japão tirou 1,8 microssegundos dos nossos dias. O de Sumatra em 2004 tirou 6,8 miscrossegundos.

16. O primeiro filme a mostrar uma descarga sendo dada foi o “Psicose” de Alfred Hitchcock.

15. Geleiras e icebergs derretendo fazem um barulho distinto: um chiado conhecido como “chiado de gelo”.

14. Há uma geleira chamada “Blood Falls” na Antártida que derrama liquido vermelho, fazendo parecer com sangue, mas na verdade é apenas água salgada oxidada.

13. Em 2008, cientistas descobriram uma espécie nova de bactérias que vive em spray de cabelos.

12. O topo da Torre Eiffel se afasta do sol porque o metal de frente para o sol aquece e se expande. Ela pode mover-se até 7 polegadas.

11. O tenente-coronel “Mad” Jack Churchill foi o único soldado britânico na Segunda Guerra Mundial a matar um soldado inimigo com um arco e flecha. Ele entrou em batalha com um arco medieval e uma espada claymore.

10. Roy C. Sullivan era um guarda de um parque. Ele ficou conhecido por ser atingido, nada mais nada menos, do que SETE vezes por raios. Acabou morrendo por um tiro acidental disparado por ele próprio.

9. A performance musical mais longa da história está acontecendo neste momento na igreja de St. Burchardi em Halberstadt na Alemanha. A performance do “Orgão de John Cage, Mais devagar possível” começou em primeiro de setembro de 2001 e está programada para acabar em 2640. A última troca de nota foi em 2013 e a próxima será em 2020.

8. Há uma Ópera exatamente na fronteira entre Estados Unidos e Canadá que o palco é em um país e os acentos em outro. Ele fica entre as cidades de Derby Line (EUA) e Stanstead (CAN).

7. O parasita Toxoplasma gondii, causador da toxoplasmose, doença que afeta a gravidez dos animais, só pode se reproduzir quando estiver nas entranhas de um gato. Por isso, quando infecta ratos, deixa-os menos assustados dos felinos.

6. O katzenklavier (“piano de gato”) era um instrumento musical feito para gatos. Projetado pelo alemão Athanasius Kircher, do século 17, consistia em uma fileira de gatos enjaulados com diferentes campos de voz que poderiam ser tocados por um pianista que passava suas unhas pelas caudas dos felinos.

5. Há uma mega colônia de formigas espalhadas em três continentes, cobrindo grande parte da Europa, a costa oeste dos Estados Unidos e a costa oeste do Japão. É a formiga Argentina.

4. O maior floco de neve já registrado tinha 38 centímetros de diâmetro.

3. Uma epidemia de risos que durou quase um ano afetou a Tanzânia em 1962. Milhares de pessoas foram afetadas em várias aldeias. Uma escola precisou ser fechada. Mas não foi nada divertido, outros sintomas afetaram as aldeias: choro, desmaios e muita dor.

2. Os romanos tinham o costume de limpar e clarear os dentes com urina. E aparentemente isso funciona, mas, por favor, não tente em casa.

1.Há cerca de 96 mil quilômetros de vasos sanguíneos no nosso corpo. Se você tirar todos e os juntar ponta a ponta, eles se estenderão ao redor do mundo mais de duas vezes.

Livros para quem tem 20 e poucos anos (ou quem passou dos 20 e não leu) – Parte 1

Closeup hand open book for reading concept background

Nossos amigos do Buzzfeed.com publicaram essa, nós achamos bem bacana e resolvemos repostar.Vamos falar de livros.

Em outro post, falamos sobre a leitura dos jovens hoje em dia, mas vale reforçar que é muito bom para o nosso desenvolvimento de todos. Então confere essa lista.

Ah, tem livros novos, recém-lançados e outros antigos.

Muita gente vai se identificar com esses primeiros da lista e vai dizer: “Nossa, é muito eu”.

  1. “As vantagens de ser invisível”, de Stephen Chbosky.

Se você é ou foi jovem vai se identificar com os pensamentos de Charlie, o personagem principal desta história. É excelente para pensar no seu momento atual ou lembrar do passado. Mais “nossa, muito eu”, impossível.

  1. “Alta fidelidade”, de Nick Hornby

Esta é a história do dono de uma loja de discos viciado em transformar tudo em listas. Sim, tudo em listas, igualzinho eu e você. Imperdível para todos os apaixonados pela cultura pop.

  1. “Os 13 porquês”, de Jay Asher

O livro conta a história dos 13 motivos que levaram a jovem Hannah Baker ao suicídio. Em meio a essa trágica história, o leitor toma uma surra de realidade sobre a vida e os possíveis problemas do jovem millenial. Tanta gente lê e pensa “nossa, muito eu” que o livro vendeu milhões de cópias e inspirou uma série da Netflix.

  1. “Feliz ano velho”, de Marcelo Rubens Paiva

Com 20 e poucos anos, Marcelo Rubens Paiva subiu em uma pedra e resolveu mergulhar em uma lagoa. O que aconteceu: o pulo deu errado e ele perdeu os movimentos do corpo. Enquanto você acompanha todas as mudanças na vida dele em pleno anos 1980, lê um dos retratos mais fiéis de como pode ser a vida de um jovem.

  1. “Morangos mofados”, de Caio Fernando Abreu

Sabe o Caio Fernando Abreu das frases das redes sociais? Então, essa é sua obra mais famosa. Duvido que você vai ler sem se identificar com pelo menos um dos nove contos. Eles são divididos em duas partes: “mofo” e “morangos”. “Mofo” é a parte triste, melancólica e difícil dos contos. “Morangos” é mais simples, mas com uma crise existencial não menos complicada ou interessante.

  1. “Bonsai”, de Alejandro Zambra

Esta é a história de um casal. E de muito amor, muita dor e muita literatura. O livro começa contando como ele termina: “No final, ela morre e ele fica sozinho”. Sim, é assim mesmo, começa com spoiler. Um livro para entender que o importante pode ser o meio de um romance, não o começo, nem o fim.

Agora vamos a livros que você vai rir bastante enquanto ler.

  1. “Comédias para se ler na escola”, de Luís Fernando Veríssimo

Luís Fernando Veríssimo escreve tão bem que parece até ser fácil. Sorte a sua, que pode ler e rir gostoso destas crônicas sobre uma das fases mais divertidas de nossa vida: a escola.

  1. “O guia do mochileiro das galáxias”, de Douglas Adams

Arthur Dent estava de boas vivendo sua vida quando, de repente, a casa dele e o planeta Terra inteiro são destruídos e ele é obrigado a lidar com todo o resto do universo. Isso incluindo um monte de gente absolutamente doida, seres estranhos e viagens por planetas jamais imaginados. O leitor viaja de graça e se diverte a valer. Este é um clássico do universo nerd e apenas o primeiro livro de uma sequência com mais quatro obras: “O Restaurante no Fim do Universo”, “A Vida, o Universo e Tudo Mais”, “Até mais, e Obrigado pelos Peixes!” e “Praticamente Inofensiva”.

  1. “Toda Rebordosa”, de Angeli

Esta belíssima coletânea concentra todas as tirinhas da louca Rebordosa, seu humor infortúnio e vontade de viver bêbada pelos lugares mais sórdidos de São Paulo. Ótima pedida para os fãs do cartunista Angeli e para quem está a fim de conhecer sua obra.

  1. “O alto da compadecida”, de Ariano Suassuna

Você já viu o filme, já viu a série da Globo e mesmo assim merece ler este livro incrível de Ariano Suassuna. É pra enxergar Chicó, João Grilo, o Padeiro, a Mulher do Padeiro, o Cangaceiro, a Compadecida e todos aqueles personagens inesquecíveis com outros olhos. E, principalmente, rir tudo de novo.

  1. “Fim”, de Fernanda Torres

Estamos acostumados a ver a atriz Fernanda Torres no teatro, no cinemas e na TV com seus personagens femininos, mas aqui ela dá voz a cinco homens. Um junkie, um rato de praia, um marido fiel, um rabugento que vive indo a médicos e o galã da turma. Em comum eles têm o Rio de Janeiro, a morte e o bom humor.

 

25 fatos sobre obesidade que você deveria saber

Obesidade é o resultado do acúmulo excessivo de gordura corporal no indivíduo. No Brasil, mais de 18 milhões de pessoas podem ser consideradas obesas. Se somarmos as pessoas acima do peso, esse número chega a impressionantes 70 milhões. A obesidade ocorre quando o índice de massa corporal (IMC) de uma pessoa ultrapassa a marca de 30. O IMC é calculado dividindo-se o peso do paciente pela sua altura elevada ao quadrado. É o padrão utilizado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que identifica o peso normal quando o resultado do cálculo do IMC está entre 18,5 e 24,9.

A obesidade é fator de risco para uma série de doenças. O obeso tem mais propensão a desenvolver problemas como hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, entre outras. São muitas as causas da obesidade. O excesso de peso pode estar ligado ao patrimônio genético da pessoa, a maus hábitos alimentares ou, por exemplo, a disfunções endócrinas.

Então achamos que você deveria saber desses fatos:

25. Obesidade é definida como o acumulo anormal ou excessivo de gordura que pode prejudicar a saúde e levar a morte. Pode também resultar numa menor qualidade de vida.

 

24. A obesidade é causada pelo desequilíbrio de calorias consumidas e calorias gastas. Houve um aumento na quantidade de alimentos ricos em gordura e uma diminuição na atividade física devido a estilos de vida sedentários.

 

23. Mundialmente, 925 milhões de pessoas passam fome. 1,5 bilhões de pessoas são obesas ou acima do peso.

 

22. Assim como a fome, a obesidade também pode levar à desnutrição. Ambos sofrem com a falta de micronutrientes como a vitamina A, ferro e iodo.

 

21. A maioria das pessoas obesas se encontra em países desenvolvidos ou de 1º mundo. Na verdade, 1 em cada 3 americanos são obesos.

 

20. Pessoas que tomam café da manhã ou jantam fora têm mais do que o dobro de chances de se tornarem obesos.

 

19. Uma mulher acima do peso tem menores chances de engravidar. Segundo o Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos, a obesidade é a razão pelo aumento do número de mulheres inférteis abaixo dos 25 anos de idade.

 

18. De acordo com a Organização pela Cooperação e Desenvolvimento Econômico, os Estados Unidos é a nação mais obesa do mundo. A taxa de obesidade para americanos de 15 e mais está em 38,2%! O México vem em segundo lugar com uma taxa de obesidade de 32,4%.

 

17. A maioria da obesidade americana está concentrada nos estados do sul, considerados os mais pobres, como Mississippi e Alabama.

 

16. Os Estados Unidos, como um todo, estão acima do peso. Somando, chega-se a quase 2 milhões de quilos.

 

15. Pessoas que perdem apenas 10% do seu peso podem melhorar drasticamente sua vida sexual.

 

14. Lipoaspiração não remove a gordura ao redor dos órgãos. Ela remove apenas uma gordura superficial e, infelizmente, é a gordura visceral que causa mais danos à saúde. Claro que a lipoaspiração te dará forças para começar uma dieta e se exercitar mais.

 

13. Obesidade e o excesso de peso é o quinto risco de morte do mundo. Por ano, quase três milhoes de adultos morrem por isso.

 

12. Muito se pensa que a dieta da mãe influencia 100% a saúde do bebê. Pouco se sabe que a dieta do pai também tem. Pais que comem fora são, geralmente, mal nutridos pela falta de frutas e verduras. Isso afeta o desenvolvimento da criança.

 

11. Falta de sono é um dos principais fatores para a obesidade. E sabe por quê? Além de estragar os ciclos naturais e hormônios do seu corpo, quanto mais acordado, mas são as suas chances de comer, especialmente a noite.

 

10. Embora o suco seja visto como uma bebida saudável, nosso corpo precisa de água, bastante água e nada mais. Ao beber apenas água, você corta uma grande quantidade de calorias da sua dieta. Além disso, a maioria dos sucos tem muito açúcar. Se você quer frutas, coma a fruta e, se você não é atleta, o Gatorade só lhe dará peso.

 

9. Metade do que você come deve ser frutas e verduras. A outra metade deve ser dividida entre proteínas e carboidratos.

 

8. O ditado diz: “Coma o café da manhã como um rei, o almoço como um príncipe e o jantar como um mendigo”. Ao começar o dia com calorias, seu metabolismo “acenderá” e você, de fato, usará todas essas calorias. Porém, a maioria das pessoas não toma café da manhã, almoça correndo e detona no jantar. Exatamente o oposto do que seu corpo precisa.

 

7. Um americano comum come, em média, 12 quilos de doces por ano.

 

6. Para queimar ou gastar um Bic Mac com coca e fritas, você precisa caminhar por 7 horas sem parar.

 

5. Apesar de Canadá, Estados Unidos, Australia e Reino Unido terem as maiores taxas de obesidade, se você é europeu, não há motivos para risada. A Europa está alcançando esses números, assim como o mundo todo.

 

4. Um obeso tem 80% mais chances de morrer em um acidente de carro.

 

3. Nos Estados Unidos, pessoas de baixa renda têm taxa de obesidade maior que pessoas com mais condições. Além disso, quem mora na área rural tende a ter mais peso do que quem mora na cidade. Quem mora na cidade tende a ser mais rico e mora em baixos que se pode caminhar. Em países pobres, pessoas ricas tendem a ser mais pesadas.

 

2. A Nova Zelândia é conhecida por negar visto a pessoas obesas. O porquê disso é que o sistema de saúde do país não pode arcar com as despesas associadas à obesidade. O sistema já é taxado pois metade dos adultos de Kiwi estão acima do peso.

 

1. Pesquisadores da Universidade do Texas descobriram que, após 10 anos, as pessoas que bebem refrigerante viram suas cinturas aumentar em 70% a mais do que as que não bebem. Como dissemos, beba apenas água.

Fonte: List25

9 viagens insanas para corajosos

A maioria das pessoas prefere tirar férias para relaxar, mas existem outras que preferem uma experiência um pouco mais “agitada”. Então, se você é dos que preferem um pouco mais de adrenalina em sua viagem de férias, você veio ao lugar certo. Mas se você não é corajoso, talvez esse post não seja pra você. Que tal alguma dessas viagens insanas?

  1. Mergulhar com tubarões brancos na África do Sul

Quem vai à África do Sul aproveitar as lindas praias espera não encontrar os temidos tubarões brancos. Mas há quem seja corajoso o suficiente – ou maluco o suficiente – para mergulhar com essas feras marítimas dentro de uma gaiola de ferro. Os guias levarão bastante comida para os tubarões. Ah, claro que essa comida é tripa de peixe. Assim, o tubarão está alimentado quando você estiver perto dele.

  1. Tirolesa no Himalaia do Nepal

Ir para o Nepal é quase sinônimo de escalar o Monte Evereste. E isso já vem de tempos. Agora, hoje em dia, os aventureiros procuram as tirolesas do Himalaia. O Nepal tem, hoje, a maior e mais insana tirolesa do mundo.  São quase dois quilômetros pendurados e velocidades que chegam a 140 km/h. Ah claro. Você está a mais de 600 metros de altura do chão. Vai encarar?

  1. Cruzeiro pelas Ilhas Piratas no sul das Filipinas

Quer uma viagem com bastante emoção, perigo, aventura e adrenalina? Essa nós não recomendamos, mas sinta-se a vontade para alugar um barco ou iate e ir de ilha em ilha na região Autônoma no sul das Filipinas. Com certeza, você verá paisagens lindas e fará uma pesca inesquecível, mas provavelmente, em algum lugar dessa viagem, você vai ser capturado por piratas ou por algum grupo extremista de lá. Aí é esperar que paguem o resgate. Boa sorte!

  1. Caminhar por toda a Muralha da China

Muita gente já visitou a Muralha da China, porém poucos fizeram todo o trajeto da muralha. Ao longo do caminho, a erosão e partes quebradas fazem dessa aventura um exercício para poucos. Prepare-se para escaladas também.

  1. Navegar pela Passagem North West no Canadá

Se você gosta de uma aventura fria com uma pitada de drama histórico, então você pode ir. Essa passagem liga o Oceano Atlântico e o Pacifico. A passagem North West “passa” pelo Ártico canadense, canal do Oceano Ártico. Em meados do século 19, Sir John Franklin perdeu seu navio e sua equipe nesta passagem, mas vai que você consegue.

  1. Caminhada pelo deserto Danakil na Etiópia

Nessa caminhada, o que você mais vai encontrar são vulcões ativos. Isso pode tornar a viagem bem mais quente. Além do calor dos vulcões, o sol intenso, ventos fortes te levarão ao vulcão Erta Ale em cima de camelos. Ah, espero que você não se importe com um pouco de areia no seu café.

  1. Tour Chernobyl na Ucrânia

Praqueles que gostam de história e também de emoção, essa viagem é excelente. Quem não se lembra do desastre da usina nuclear de Chernobyl que devastou a cidade e espalhou radiação por toda a região em 1986? Há rumores de javalis selvagens mutantes e crescimento de plantas estranhas, sem falar nas centenas de prédios abandonados.

  1. Caminhada pelo Kruger Park na África do Sul

O jeito mais comum e seguro de se fazer essa viagem é em um carro equipado e preparado para um safari. As estradas são muitas. Os perigos também. Mas se você é daqueles aventureiros extremos e fora da lei, você pode optar em fazer qualquer caminho a pé. Saiba que isso é estritamente ilegal e não recomendado. Alguns lugares têm guias, às vezes desarmados, e passeios guiados. Se você for sortudo, encontrará zebras, babuínos e impalas… Agora se você encontrar leões e hienas, a sorte não anda com você.

  1. Caminhada pelo deserto do Saara no norte da África

Se a sua viagem preferida tem longas caminhadas, camelos cuspindo e pouca água, você deve reservar um passeio pelo deserto do Saara. Além do seu próprio camelo durante a viagem toda, você terá a chance de ver o céu sem a luminosidade de uma cidade à noite, assim como longas extensões de dunas. São mais de 9 milhões de quilômetros quadrados. Evite se perder e cuide bem da sua água.

 

Fonte: TravelVersed

6 lendas urbanas bem sinistras

Lendas urbanas

Lendas urbanas são histórias espalhadas por pessoas com um ar de folclore. Verdadeiras ou não, cada um que conta dá sua versão do fato. A maioria delas é bem antiga e, talvez, nem verdadeira. Mas podemos dizer que elas são bem sinistras. Portanto, resolvemos trazer mais seis lendas urbanas bem sinistras. Se você acredita ou não, eu não sei, tire suas próprias conclusões.

A babá e o telefone

lendas urbanas 1
Fonte: http://list25.com/25-creepy-urban-legends-youll-hope-arent-true/

Um jovem casal tinha um evento naquela noite. Para poderem ir com tranquilidade, chamaram a babá para ficar com as duas crianças. Depois de colocá-las pra dormir, a babá foi para a sala assistir TV. De repente o telefone toca. O que se ouve são gargalhadas e uma voz bem sinistra: “Estou aqui em cima com as crianças. É melhor você vir aqui”. Achando que era um trote, a babá seguiu assistindo TV. Pouco tempo depois o telefone toca novamente. Gargalhadas e a mesma voz sinistra: “Estou aqui em cima com as crianças. É melhor você vir aqui”.

Ela, então, decide ligar para a telefonista e avisar sobre o trote. A telefonista a aconselha a ligar para a polícia. A babá então liga para a polícia que pede que ela tente fazer com que a pessoa fale mais coisas para eles tentarem rastrear a ligação. E na sequência o telefone toca. Voz sinistra: “Estou aqui em cima com as crianças. É melhor você vir aqui”. E só. Ela não conseguiu prolongar a ligação.

Segundos após essa ligação, a polícia liga e avisa: “Saia da casa, o homem está na outra linha”. Ela desliga o telefone e se prepara para sair quando ouve alguém descendo as escadas. Ela então corre para o lado de fora quando encontra a polícia que invade a casa. Lá dentro encontram um homem coberto de sangue com uma enorme faca. Ele entrara por alguma janela do andar de cima e matara as duas crianças. A babá era a próxima.

Nota – Essa lenda provavelmente surgiu nos anos 60. Os filmes Mensageiro da Morte de 1979 e regravado em 2006 (Quando um estranho chama) foram baseados nessa lenda. Lenda Urbana de 1998 também cita essa lenda.

Você não está feliz que não acendeu as luzes

lendas urbanas 2
Fonte: http://www.snopes.com/horrors/madmen/lighton.asp

Ela estava na biblioteca estudando. Lembrou que havia esquecido algumas anotações no seu quarto. Era noite. Quando abriu a porta, luzes apagadas. Pensando na amiga que dormia, pegou seus cadernos de cima da escrivaninha e saiu. Sem acender as luzes. Voltou pra biblioteca e retomou seus estudos. Horas depois, cansada e com sono, resolveu voltar pro quarto para dormir. Entra e vai direto para sua cama, mas percebe algo estranho. Acende a luz e vê sua amiga coberta de sangue e um recado na parece: “Você não está feliz que não acendeu as luzes?”.

Nota – essa lenda tem variações. Em algumas ela volta e encontra a polícia no quarto.  Em outras ela só descobre o corpo na manhã seguinte. Há versões de que um cachorro também é achado enforcado no banheiro. Ou de que a amiga apenas volta para ver se a amiga doente está melhor. Há quem diga que essa lenda ainda toma conta dos arredores das faculdades americanas.

A estátua de palhaço

lenda urbana 3
Fonte: http://wtfmagazine.com/index.php/2014/urban-legend-the-clown-statue/

A babá é chamada para cuidar das crianças enquanto os pais iam a um jantar. Dada a hora de dormir, as garotinhas vão para seus quartos. Pouco tempo depois elas voltam. Reclamam que não conseguem dormir. A babá insiste que não tem nada a fazer e pede que elas voltem para a cama. Mais uma vez elas voltam para a sala e repetem que não conseguem dormir. Dessa vez falam que a estátua de palhaço está dando medo. A babá desce com as meninas para cobrir a estátua, mas com medo de danificá-la, liga para a mãe para saber o que fazer. “Fuja agora e leve as crianças. Nós não temos nenhuma estátua.”

Nota – Essa lenda passou a ser espalhada por volta de 2004. Como todas as lendas, existem algumas variáveis quanto às vítimas, ao local onde a estátua estava… mesmo sendo uma lenda, em 1992, em Noblesville, Indiana, uma estatua do Ronald McDonald derrubou uma criança de seis anos dilacerando seu dedo.

Fantasmas do bem em San Antonio

lenda urbana 4
Fonte: http://www.legendsofamerica.com/tx-ghostlychildren.html

A cidade do Texas é tida como uma das mais, se não a mais, assombrada dos Estados Unidos. E talvez seja palco de uma das mais famosas lendas já contadas.

A lenda diz que um ônibus escolar cheio de crianças a caminho de casa, parou em cima desse cruzamento. Por motivos não sabidos, o ônibus não conseguiu sair do lugar. O trem apitava freneticamente. As crianças tentavam sair do ônibus que estava com as portas travadas. Chovia bastante. O trem tentou frear, porém a tentativa foi em vão. 10 crianças perderam a vida nesse acidente e por ali ficaram.

Ainda de acordo com a lenda, se você parar seu carro no mesmo local à espera do trem, esses anjos vão empurrar seu carro para fora de perigo. E se você jogar qualquer pó no para-choque do seu carro vai ser possível ver as marcas das mãos dessas crianças. Motoristas afirmam ter ouvido risadas e vozes no local sem haver nenhuma criança por perto.

E o principal: não há nenhum registro desse acidente na cidade de San Antonio.

Nota – Um testemunho de Myrene, moradora do Hawaii, comprova essa tese quando ela e o marido levaram um amigo para “viver essa experiência”. O amigo não acreditava em espíritos ou fantasmas. Quando parou o carro em cima do cruzamento e, sem que ele tocasse no acelerador, o carro saiu do lugar, o amigo pulou do carro e exigiu que o levassem de volta para o hotel porque ele iria fazer as malas e ir embora.

A mulher tóxica

a mulher tóxica
Fonte: http://www.blumhouse.com/2016/12/08/the-weird-and-unsolved-story-of-the-toxic-lady-of-riverside-california/

Em fevereiro de 1994, Glória Ramirez deu entrada no pronto socorro do Riverside General Hospital em Riverside na Califórnia. E provavelmente nenhum dos médicos ou enfermeiros que a atenderam esquecerão este dia.

A mulher sofria de um câncer de cervical avançado. E foi levada ao hospital às pressas. Quando chegou, sofria de taquicardia e a respiração Cheyne-Stokes. Os médicos tentaram sedá-la em vão. Usaram também o desfibrilador. E foi com ele que perceberam um brilho oleoso diferente bem como um cheiro frutado e de alho saindo da boca da paciente. Uma enfermeira tentou tirar sangue de Glória, mas um cheiro forte de amônia saiu da seringa. Um médico percebeu partículas brancas flutuando em seu sangue. E foi aí que as coisas ficaram estranhas.

Logo após tirar sangue da paciente, uma enfermeira desmaiou. Uma médica residente teve náuseas e saiu da sala para, logo em seguida, desmaiar também. Quando outra médica desmaiou, toda a equipe deixou a sala. Médicos, paciente e enfermeiras evacuaram o prédio deixando apenas um grupo pequeno para cuidar de Ramirez. Ao todo 23 pessoas ficaram doentes naquela noite, sendo que cinco delas precisaram ser hospitalizadas. Glória Ramirez morreu 45 minutos depois.

Relatórios concluíram que não se passou apenas de um caso de histeria refutado veementemente pelos envolvidos. Uma das enfermeiras precisou ficar duas semanas na UTI e desenvolveu hepatite e necrose vascular nos joelhos depois desse contato com Glória Ramirez.

Para tratar o câncer e as dores que sentia, Glória tomava uma série de remédios, o que explica a oleosidade, o cheiro de alho e as partículas brancas flutuando. Mas nada explica como o ou qual gás causou mal aos que estavam perto dela.

Nota – Esse episódio serviu de inspiração para inúmeros programas de televisão como Arquivo X e Grey’s Anatomy.

A ponte do Homem Coelho

bunny man

Fonte: http://urbanlegendsonline.com

Quem passa pela cidade, não imagina que ali possa ser um ponto turístico. Clifton é uma cidade pequena no estado americano de Virginia e o que chama atenção ali é a Colchester Overpass, mais conhecida como a ponte do Homem Coelho. Nada de estátuas, pinturas ou qualquer outro monumento. O que faz com que pessoas visitem o lugar é a lenda do Homem Coelho.

Seguindo a linha de todas as lendas urbanas, os detalhes variam. Uma das histórias é a de que havia um hospício por ali que foi fechado e os pacientes precisavam ser transferidos. Dois pacientes, considerados os mais perigosos, escaparam e se esconderam na mata. Mesmo sendo extensivamente procurados, nenhum dos dois foi achado. O que se achou foram coelhos decapitados ao longo da trilha. Um dos fugitivos, Marcus Lawster foi encontrado pendurado na ponte com um lembrete: “Vocês nunca vão me achar, mesmo com muito esforço. Assinado, o Homem Coelho”. O que a lenda diz é que o outro fugitivo, Douglas Griffen, se tornou o Homem Coelho, mas que acabou sendo atropelado por um trem na região. Seu espírito assombra quem passa por lá.

Historiadores afirmam não ter havido nenhum hospício por ali, negando qualquer hipótese de haver o Homem Coelho. Porém, em 1970, o jornal americano The Washington Post noticiou que um homem vestido de coelho assustou, com um machado, um casal que namorava no carro sete quadras de distancia da Colchester Overpass. Uma semana após esse acontecimento, outro (ou o mesmo) Homem Coelho foi avistado, também com um machado, no terraço de uma casa recém construída.

Nota – Todas essas histórias aconteceram por volta da década de 70, mais ou menos quando a lenda surgiu. Até hoje pessoas têm medo de coelhos na região.

25 fotos de fantasmas que vão te deixar assustados

Antes de mais nada, não queremos entrar na discussão se fantasmas existem ou não. Se as fotos foram manipuladas em photoshop ou não, cabe a cada um de nossos leitores decidirem. Nós estamos apenas republicando as fotos pois sabemos que há um grande número de pessoas que acreditam.

Então deixemos nossas diferenças de lado e vamos lá.

25 – A Dama de Marrom

The Brown Lady

Essa é um dos primeiros registros fotográficos paranormais de que se tem conhecimento. A foto foi tirada em 1936 no Raynhan Hall, um palácio residencial situado em Norfolk, na Inglaterra. Dizem que o fantasma da foto é a Sra. Dorothy Walpole, que foi trancada até a morte pelo seu marido.

24 – O Soldado Abatido

The Fallen Soldier

Tirada durante a Guerra Civil americana, essa foto mostra o que, aparentemente, é o fantasma de um soldado caído na escada de uma casa em construção.

23 – O Fantasma de Graveyard

The graveyard ghost

Ms. Andrews visitava o túmulo de seu falecido filho quando resolveu tirar uma foto. É só o que se sabe, pelo menos, até agora além de ter sido tirada na Austrália na década de 40.

22 – Worstead Church

Worstead Church

Peter Berthelot e sua mulher foram a igreja Worstead Church na Inglaterra para um dia de orações e pedidos. Peter então resolveu tirar uma foto de sua mulher quando ela fazia suas preces. Atrás de sua mulher havia alguém, mas só na foto. De acordo com a lenda da cidade, a Dama de Branco, reza com as pessoas na igreja.

21 – O rosto na janela

Face in the Window

Esse rosto encontrado em uma janela do Tribunal de Pickens County no estado americano do Alabama é dito ser de Henry Walls, um escravo que fugia de um linchamento quando se escondeu no tribunal. Acabou sendo morto e a lenda diz que seu fantasma ainda assombra o prédio.

20 – A escada Tulipa – The Tulip Staircase

The Tulip Staircase

Um casal canadense, o reverendo Ralph Hardy e sua esposa, supostamente tirou essa foto em 1966 na escada da Queen’s House, em Londres, na Inglaterra. Não é o único caso de fantasmas na mansão. Outras pessoas já testemunharam barulhos e vultos estranhos por lá.

19 – Freddy Jackson

Freddy Jackson

As Forças Armadas Inglesas, conhecidas como Royal Air Force, resolveu tirar uma foto de todo o esquadrão em 1919. A principio era uma foto normal, porém, nota-se atrás de outro piloto que, Freddy Jackson está na foto. O sinistro é que Freddy havia falecido dias antes.

18 – O fantasma no hospital

The demon in a hospital

Essa foto foi tirada por um celular de um monitor em um hospital. É tudo que se tem informação. Na legenda da foto a explicação: “A foto foi tirada do monitor da sala de enfermagem. Vê-se que uma criatura preta está em pé na cama, em cima do paciente que está deitado. O paciente morreu algumas horas depois.”

17 – O fantasma na festa de casamento

The ghost at the wedding

O fotógrafo Neil Sandbach  estava fazendo imagens de um casamento normalmente como fazia sempre. Esse casamento era em um celeiro na cidade de Hertfordshire, na Inglaterra. Ao revelar as fotos, ele notou o que parece ser uma criança atrás de uma parede. Os donos do celeiro disseram que não era a primeira vez que essa criança “aparecia”.

16 – O caubói – The cowboy of Boothill Graveyard

The Cowboy

Foto tirada em 1996 no cemitério de Boot Hill Cemetery, no estado americano do Arizona. Em primeiro plano há um caubói e no fundo podemos perceber meio corpo de uma pessoa. Quem estava junto, disse não haver mais pessoas no local. O estranho é notar que essa meia pessoa precisaria ter cavado um buraco ou uma cova no cemitério para ficar naquela posição. Sinistro.

15 – SS Watertown

SS Watertown

O SS Watertown era um navio petroleiro que viajava de Nova Iorque para o canal do Panamá. Quando limpavam o compartimento de cargas, dois tripulantes morreram depois de inalar gás. De acordo com a tradição, foram enterrados no mar. Desde então, pessoas afirmam terem visto seus rostos nas ondas ao redor do navio.

14 – A senhora e o seu bulldog

The old lady and her bulldog

O marido resolveu tirar uma foto da mulher com o bebe no colo, em Chicago, nos Estados Unidos. Eles haviam acabado de se mudar. O pai afirma que não havia ninguém mais na casa, mas pode-se ver que há um reflexo na porta uma senhora e seu cachorro.

13 – Waverly Hills Sanatoruim

Waverly Hills Sanitarium

Esse sanatório está fechado desde 1961. Ele está na cidade de Louisville, Kentucky.  Estudiosos dizem que o Waverly Hills Sanatorium é um dos lugares com mais atividades paranormais que existe. Nessa foto, vemos, num corredor, a imagem de Mary Lee, uma enfermeira que trabalhou por lá e que se enforcou no quarto 502. Seu corpo ficou por lá dias até ser descoberto. Curiosamente, ela está na frente deste quarto na foto.

12 – Plantação de Myrtle

Myrtle Plantation

Plantação de antes da guerra e casa história, a Myrtle Plantation fica em Louisiana, nos Estados Unidos. Construída em 1796 pelo General David Bradford, é considerada uma das casas mais mal assombradas da América. Rumores dizem que a casa era um cemitério indígena e que há 12 fantasmas lá. Passos, vultos e outras interferências são frequentemente experienciadas por quem visita a casa, que virou um café colonial.

11 – O Fantasma no banco de trás

The ghost in the backseat

Mable Chinnery e seu marido resolveram visitar o túmulo de sua mãe, em 1959. Quando ela se vira para o marido, que esperava no carro, e tira uma foto, ela nota algo diferente que ficou provado quando revelaram as imagens. Percebe-se que há uma pessoa no banco de trás usando óculos. Mable jurou, até o dia de sua morte, que a pessoa na foto era sua mãe.

10 – O fantasma de Amityville

The ghost of Amityville

Se você já viu o filme, você sabe que Ronald DeFeao Jr. matou toda sua família. A casa ainda existe e um dos últimos donos afirma que tirou essa foto quando não havia ninguém mais na casa.

9 – A mãe que faleceu

The mother who passed away

Essa foto foi tirada pelo pai da criança enquanto ela brincada na sala da casa. O que se vê, muitos dizem, ser a mãe da criança tendo um momento familiar com ela. Essa foto viralizou.

8 – O fantasma na janela

The ghost in the window

Outra foto que viralizou pela internet, pois podemos ver algo estranho na janela ao fundo. Tudo indica que é uma mulher que vivia por lá.

7 – A ponte fantasma

Ghost Bridge

Essa ponte em Oak Grove, em Kentucky foi cenário do assassinato de uma mulher grávida. Seu marido, um soldado da guerra do Vietnam a jogo da ponte. Desde então, o fantasma dessa mulher pode ser visto assombra a ponte. Seu corpo nunca foi achado.

6 – A segurada no braço

The arm grab

Essa é a que menos temos informações. Apenas que ela foi tirada na capital das Filipinas, Manilla. As duas amigas da foto pediram para uma pessoa que passava na rua para fazer a imagem. O que aconteceu depois, é isso que tem na foto.

5 – O fantasma da família Cooper

Cooper family ghost

A família Cooper fazia um jantar em comemoração à casa nova. Eles haviam se mudado para essa casa no Texas em 1959. Muitas teorias apareceram sobre essa foto. Nenhuma comprovada até hoje.

4 – O cemitério Union

The Union Cemetery

Considerado o cemitério mais assombrado dos Estados Unidos, o cemitério Union em Easton Connecticut é a “casa” da Dama de branco. Aparentemente ela gosta de aparecer de noite nas estradas da região. Motoristas que a “atropelam” afirmam que o fantasma danifica os carros.

3 – O cemitério Bachelor´s Grove

Bachelor’s Grove Cemetery

Situado em Bremem Township, Chicago, no estado de Illinois, esse pequeno e abandonado cemitério tem a reputação de ser assombrado e “casa” de alguns casos paranormais. Esse da foto é o caso da “Mulher sentada na cova”. A imagem foi veiculada pelo Chicago Sun-Tribune e quem a fez garante que não havia ninguém por perto.

2 – A dama de branco no Haigh Hall

The White Lady of Haigh Hall

Rumores dizem que a dama de branco é Mabel Bradshaigh que viveu na mansão em Haigh no século 14. Ela era casada com William Bradshaigh, um cavaleiro que fugiu do país por conta de uma richa com o Conde de Lancaster, em 1315. Sem ouvir do marido, Mabel se casou novamente. Quando William voltou, matou novo marido de sua mulher e voltou a viver com ela na mansão.  Um ano depois de sua volta, William morreu em combate. A Sra. Mabel decidiu então fazer uma caminhada diária como punição por sua bigamia. Não se sabe porque o fantasma dela é tão assustador já que ela era apenas uma pessoa triste. “Você nunca pode olhar diretamente pra ela. Se o fizer, pode perder a cabeça.”

1 – A casa Whaley

The Whaley House

Tida como a casa mais assombrada dos Estados Unidos, a casa Whaley fica numa rua pacata na cidade de San Diego.  Quem passa na frente não vê nada de diferente para ela ter sido considerada duas vezes como a casa mais mal assombrada. São inúmeros casos de fantasmas, assombrações e vultos por lá.

Fonte: List25

Seria Vladimir Putin o homem mais rico do mundo?

Recentemente, publicamos uma matéria sobre Jeff Bezos, fundador da Amazon e que havia se tornado o homem mais rico do mundo. Porém há quem diga que outra pessoa ocupa esse posto: Vladimir Putin.

Putin in Sunglasses

Sim, o presidente russo, ex-agente da polícia secreta comunista, a KGB, tem fortuna estimada em U$ 70 bilhões. Estimada porque a revista Forbes, sumidade quando se trata de lista com os mais ricos do mundo, disse que não podia incluir Putin na lista por não conseguir verificar seus ativos. No entanto, Bill Browder, diretor de um fundo de investimentos americano, que passou mais de 10 anos investindo no mercado russo, garantiu que Putin tem três vezes essa fortuna.  Ele avalia que a fortuna do de Putin seja superior a U$200 bilhões.

“Depois de 14 anos no poder da Rússia, e a quantidade de dinheiro que o país fez, e a quantidade de dinheiro que não foi gasto em escolas, estradas e hospitais e assim por diante, todo esse dinheiro está em propriedade, contas bancárias – principalmente na Suíça – ações, fundos de investimento de capital de risco, gerenciados por Putin e seus sócios,” disse Browder.

Putin Holding Bar of Gold

Stanislav Belkovsky, analista político e ex-conselheiro do Kremlin, acrescentou que grande parte dessa fortuna vem de companhias de óleo russas. Ele tem 37% da empresa de petróleo Surgutneftegaz, 4,5% da empresa de gás natural Gazprom, e tinha participações substanciais em um comércio de commodities chamado Gunvor. Belkovsky disse ainda que havia a possibilidade de Putin ter outras empresas impossíveis de serem ligadas a ele.

Entre seus bens está um palácio no Mar Negro com valor aproximado de US $ 1 bilhão. Esse palácio tem uma “magnífica fachada em colunas que lembra os palácios do país, czaristas russos construídos no século 18″, segundo a BBC. A mansão tem ainda um teatro privado, uma pista de aterrissagem com espaço para três helicópteros, e acomodação para guardas de segurança.

Putin's Black Sea Palace

O palácio foi construído especialmente para Putin e foi pago por um grupo de oligarcas russos que criou um fundo de investimentos secreto. Quem afirma é o empresário russo exilado Sergei Kolesnikov. Ainda segundo o empresário, esse esquema de fundo secreto permite a Putin ter acesso à riqueza de todos os oligarcas e à riqueza corporativa do país.

O pálacio no Mar Negro não é seu único. Boris Nemstov afirma que Putin tem mais de 20 palácios, além de quatro iates, 58 aeronaves e uma coleção de relógios avaliada em 400 mil libras. Um desses iates tem piscina, sauna, sala de jogos divididos em três andares decorados com peças italianas e alemãs.

Obviamente, Putin declarou ter “fortuna” de apenas U$ 119 mil. Nessa declaração ele dizia ter dois apartamentos médios e ser sócio em um estacionamento.

Putin talvez nem tenha essas 58 aeronaves, mas como soberano no poder russo, ele pode falar que são dele. Ele pode não ser o dono do palácio do Mar Negro, mas também é dele. Devido ao seu tamanho na politica russa, você pode ampliar essa lógica ainda mais: as reservas monetárias da Rússia são dele. O exército da Rússia é dele. Tudo na Rússia é dele. O dinheiro deu a Bill Gates o poder, mas Putin já tem o poder. Ele não precisa do dinheiro.

Image result for putin

“Eu sou o homem mais rico, não apenas na Europa, mas em todo o mundo: eu coleciono emoções”, disse Putin. “Sou rico por que o povo da Rússia me confiou duas vezes a liderança de uma grande nação. Creio que é a minha maior riqueza”.

9 maneiras de como influenciamos nosso cérebro

O cérebro certamente é o órgão mais misterioso e impressionante do nosso corpo. Cientistas que estão em constante estudo, aprendem algo novo a cada dia. O que significa que há muito ainda sobre nosso cérebro que não sabemos. Já falamos muito desse assunto aqui, aqui e aqui.

Os nossos amigos do Bright Side trouxeram algumas descobertas recentes que prometem te surpreender.

9 – A falta de sono piora a memória

cérebro e sono

Cientistas da Universidade da Califórnia em Berkeley descobriram que a falta de sono pode piorar a memória e causar a doença de Alzheimer.  Durante uma noite completa de sono, as células cerebrais removem compostos tóxicos perigosos ao nosso cérebro. Por isso é importante termos sempre uma boa noite de sono.

8 – O estresse prolongado acaba com nosso cérebro

cérebro e estresse

Diminuição da memória, lentidão no aprendizado e piora no autocontrole, são algumas das consequências de estresse crônico. Além disso, contribui para a irritação, ansiedade, tensão e até distração.

7 – Amor e ódio andam lado a lado

cérebro e amor

Cientistas britânicos descobriram que amor e ódio estão praticamente na mesma área de nosso cérebro. Porém, diferentemente do ódio, o amor reduz a atividade das áreas responsáveis pelo julgamento e o pensamento lógico.

6 – O cérebro é sensível com a desidratação

cérebro e água

80% do nosso cérebro é água. Assim, mesmo perdendo o mínimo possível já contribui para a falta de concentração e vigilância além de piorar a memória de curto prazo e outras habilidades cognitivas.

5 – A gravidez muda a estrutura do cérebro

cérebro e maternidade

Cientistas provaram que a gravidez reduz a quantidade de massa cinzenta nas áreas do cérebro responsáveis pela cognição social e capacidade de entender outras pessoas. Isso acontece para fortalecer a relação mãe-bebe, para ajudar a mãe a entender as necessidades do filho e perceber o que acontece a sua volta, protegendo seu bebê.

4 – Muito açúcar piora a memória e reduz a capacidade de aprender

cérebro e açucar

Muita frutose em nossa dieta desacelera nosso cérebro e reduz nossa capacidade de aprendizado, lembrar coisas e atrapalha na concentração. Isso acontece porque o açúcar destrói conexões neurais importantes para nós.

Cientistas ainda afirmam que o açúcar industrializado é ainda mais prejudicial (principalmente se adicionado a refrigerantes, temperos, molhos e alimentos para bebês) . No entanto, produtos que contêm ácidos graxos ômega-3 (peixe gordo, nozes e óleo de peixe) eliminam as consequências desse mal.

3 – Paixão e maternidade têm sentimentos similares

cérebro e amor

Acontece que, de acordo com a atividade do cérebro, a paixão e os sentimentos maternos são muito parecidos. Claro que também há diferenças. Por exemplo, a paixão ativa areas do cerebro relacionadas à excitação sexual. Além disso, o sentimento de ansiedade e o medo diminuem. A euforia aumenta. O amor materno ativa as áreas responsáveis pelo carinho.

2 – Pintar aumenta a atividade cerebral

cérebro e pintura

Um estudo mostrou que a pintura e a apreciação de obras de arte melhoram a interação das áreas do cérebro e retardam o envelhecimento. Cientistas estudaram a influência da arte em pessoas de 62 a 70 anos. Uma metade estudou história da arte. A outra metade estudou pintura. Os resultados foram favoráveis aos que tiveram aulas de pintura.

1 – Ler treina perfeitamente nosso cérebro

cérebro e livros

Cientistas da Universidade de Oxford provaram que o processo de leitora treina as habilidades cognitivas do cérebro além de ativar áreas que não são usadas a todo o momento. Ao ler, o sangue entra nas áreas do cérebro responsável pela concentração e cognição. Esse efeito não acontece quando assistimos TV ou jogamos vídeo game ou algo no computador.

Filmar, ajudar ou apenas observar? O que fazer se há alguém em perigo?

O caso recente do afogamento de um rapaz deixa todo mundo se perguntando: o que fazer quando tem uma pessoa em perigo?

Alguns jovens estavam a beira de um lago na cidade de Cocoa, na Florida, EUA, filmando o que parecia ser um afogamento.

Um dos rapazes tira sarro:

“O que é que você está fazendo aí? Vai se afogar, seu burro!”

Outro grita:

“Nem adianta que aqui ninguém vai te ajudar não!”

E de repente o silêncio:

“Caramba, ele morreu!”

A história é verdadeira. O rapaz que se foi era Jamel Dunn de 32 anos e pai de dois filhos, que precisava de uma muleta para andar. Seu corpo foi encontrado 2 dias depois. Até então familiares estavam preocupados. Não sabiam o que fazer nem por onde começar a procurar. Apelaram para as redes sociais e lá se depararam com o vídeo.

Jamel Dunn, a 32-year-old father of two, drowned in a lake July 9 as the group of teens filmed and mocked him. They later posted the horrific footage to Facebook.

O vídeo deixou todos os moradores da região do leste da Flórida bastante chocados. Mas de acordo com os promotores, os jovens, que têm entre 14 e 16 anos, não terão problemas na justiça.

Dos 50 estados americanos, apenas 10 tem lei de “dever resgatar”. E a Flórida é um desses estados, mas segundo o The Volokh Conspiracy, o “dever de resgate” se dá apenas em caso de abuso sexual .

No Brasil, o Art. 135 diz que: “Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública” pode gerar uma multa ou pena de um a seis meses. Se a pessoa ferida ou inválida vi er a falecer, a pena é triplicada.

A Alemanha também tem uma lei que se refere à omissão de socorro. Quando um senhor de 82 anos teve um mal súbito dentro de um banco em Essen, nenhum dos clientes se propôs a ajuda-lo. O senhor acabou falecendo, mesmo depois que outro cliente chamou a ambulância ao entrar no banco. Os clientes que acompanharam o sofrimento do senhor estão sendo processados.

Talvez o caso mais famoso de omissão de socorro seja o da morte da Princesa Diana.

he wreckage of Princess Diana's car lies in a Paris tunnel 31 August, 1997

7 paparazzi foram acusados pela justiça francesa, de não prestar assistência à princesa, ao seu namorado, Dodi Al-Fayed e ao motorista do carro em que estavam, Henri Paul.

De acordo com as investigações, os 7 homens preferiram tirar fotos a ajudar os ocupantes do carro agonizando e suplicando pela vida.

Dois anos depois as acusações foram retiradas.

Por que não ajudar? Será que um dos motivos é o medo de serem acusadas de algo? Teoricamente ajudar é a coisa mais certa ao se fazer, correto?

Nem sempre. Na China, o medo de ser acusado de algum crime é tanto que, mesmo depois que uma criança de 2 anos foi atropelada, nada menos do que 18 pessoas a ignoraram até que a 19ª resolveu ajudar.

Wang Yue pictured on CCTV before being struck by a vehicle

A menina, que morava na cidade de Foshan, em Guangdong, faleceu dias depois criando uma comoção e uma grande discussão nas redes sociais. Discussão essa que aumentou quando uma mulher foi atingida também por um carro e ninguém a ajudou.

Nas redes sociais, essa decisão foi apoiada: “Se eu a ajudasse, chamasse a ambulância e a mandasse pro hospital, eu teria de arcar com todos os custos ou acabaria sendo espancado por seus familiares”, disse um internauta.

A inglesa Sarah Wilkinson também passou por um episódio marcante. Ela estava com esperando o ônibus com uma amiga numa tarde de dezembro.  Três garotas se aproximaram e pediram cigarro. Com a recusa de Sarah, as meninas se tornaram hostis. “Elas gritavam e nos olhavam com raiva” disse Sarah, “até que uma delas me deu um soco no rosto, empurrou minha cabeça contra a janela de vidro e colocou o cigarro na minha cara”. Havia pessoas entrando e saindo da estação, mas ninguém se prontificou em ajudá-la. Algumas até observavam a confusão, que durou 15 minutos, mas ninguém fez nada. Não conseguíamos entrar no ônibus, mas elas não deixaram. Minha amiga chorava demais, mas as três meninas diziam que, se pedíssemos ajuda, elas iriam fazer tudo de novo. A confusão parou apenas quando as meninas decidiram ir embora.

“Eu pensei que alguém fosse nos ajudar, mas todos olhavam e continuavam seu caminho. Isso me fez mudar minha opinião sobre as pessoas”, completou Sarah

Os jovens da Flórida não teriam esse problema. Todo estado americano tem a lei do “bom samaritano”, que protege aqueles que ajudam quem está em perigo e previne qualquer possibilidade de processos futuros.

Mas não se pode afirmar que os jovens pensaram nisso. Eles até citaram a possibilidade de haver jacarés e nem assim chamaram ajuda.

A porta voz da policia de Cocoa disse que nenhum dos meninos se sensibilixou com a situação e também não estavam preocupados com o que falaram. “Não houve remorso algum, apenas risadinhas maldosas”.

Que tal ser um guarda espacial?

A NASA – Administração Nacional do Espaço e da Aeronáutica – abriu, em Julho de 2017, uma vaga para um novo cargo dentro da agência espacial americana: guarda espacial. A posição é atribuída ao Office of Safety and Mission Assurance for Planetary Position (Escritório de Garantia de Missão e Segurança para posições planetárias) que está preocupado com a contaminação orgânica e biológica na exploração espacial humana e robótica.

O trabalho vem com um salário de seis dígitos – U$ 124,406 para US $ 187,000 por ano – e a autorização de segurança é listada como “secreta”. O papel envolve a fiscalização de astronautas e robôs de serem contaminados com qualquer material orgânico e biológico durante uma viagem espacial.

guarda espacial

Os candidatos devem ter uma “ampla experiência em engenharia” e devem ser especialistas em proteção planetária: “Isso inclui conhecimentos técnicos demonstrados para formar julgamentos e avaliações tecnicamente sólidas em situações consideravelmente complexas”. Os candidatos também devem ter um diploma em ciência física, engenharia ou matemática.

A NASA já tem politicas de proteção planetária em todas as missões para prevenir que organismos e componentes orgânicos da Terra sejam transportados para outros planetas intencional ou involuntariamente.  Essa politica é baseada em requisitos federais e acordos internacionais.

O vínculo empregatício é de três anos que pode se estender por mais dois.

O que faz um guardião espacial?

O guardião de Proteção Planetária (PPO) é responsável pela liderança da capacidade de proteção planetária da NASA, manutenção de políticas de proteção planetária e supervisão de sua implementação pelas missões de vôo espacial da NASA.

Image result for nasa

O PPO é o ponto principal da Agência para interação com organizações externas em assuntos relacionados à proteção planetária. O guardião de Proteção Planetária realiza, principamnente, o seguinte:

  • Conduz o planejamento e a coordenação de atividades relacionadas às necessidades de proteção planetária da missão da NASA.
  • Conduz avaliação independente e fornece conselhos sobre o cumprimento das missões robotizadas e de voo espacial humano com as políticas de proteção planetária da NASA, os requisitos legais e as obrigações internacionais.
  • Aconselha o Chefe, a Garantia de Segurança e Missão e outros funcionários quanto ao mérito e as implicações das decisões programáticas envolvendo riscos para os objetivos da proteção planetária.
  • Lidera as interações com COSPAR, Academias Nacionais e comitês consultivos em matéria de proteção planetária juntamente com departamentos relevantes
  • Recomenda e lidera a elaboração de normas e diretrizes da NASA novas ou revisadas de acordo com os processos e diretrizes estabelecidos.

Para se candidatar

Caso você tenha interesse e as qualificações necessárias, você ainda precisa ser cidadão americano para poder concorrer a esta vaga.

guarda espacial

Além disso, você precisa ter experiência em planejamento, execução ou supervisão de elementos de programas espaciais de importância nacional. Esses elementos não se limitam apenas ao desenvolvimento de requisitos, a realização de avaliações técnicas e a elaboração de recomendações para a liderança. Bem como habilidades demonstradas na diplomacia que resultaram em soluções vantajosas para todos em discussões multilaterais extremamente difíceis e complexas. Isso inclui a construção de coalizões entre organizações para alcançar metas comuns. Você deve fornecer exemplos de como você atende esses requisitos.

Se você tem essas qualidades, porque não entrar na fila? Vale dar uma conferida no site da NASA pra ver se a vaga está disponível de novo ou clicar nesse site que anunciou o emprego.

E já que você vai cuidar do espaço: “May the force be with you!!”

Zoroastrismo – a religião que moldou o Ocidente

Falar de “nós” e “eles” há tempos domina a política do Irã no Ocidente. Ao mesmo tempo, o cristianismo tem sido usado para definir a identidade e os valores dos EUA e da Europa, bem como para contrastar esses valores com os de um “outro” do Oriente Médio. No entanto, uma olhadinha sobre uma religião antiga – praticada até hoje – sugere que o que muitos consideram como ideais, crenças e cultura ocidentais saudáveis ​​pode, de fato, ter raízes iranianas.

Geralmente estudiosos acreditam que o antigo profeta iraniano Zaratustra (conhecido em persa como Zartosht e grego como Zoroastro) viveu entre 1500 e 1000 A.C. Antes de Zaratustra, os antigos persas adoravam as divindades da antiga religião irano-ariana, uma contrapartida da religião hindu-ariana que passaria a ser conhecida como hinduísmo. Zaratustra, no entanto, condenou essa prática, e pregou que só Deus – Ahura Mazda, o Senhor da Sabedoria – deveria ser adorado. Com isso, ele não só contribuiu para a grande divisão entre os iranianos e indianos arianos, mas, sem dúvida, introduziu a humanidade sua primeira fé monoteísta.

(Credit: Alamy)

A ideia de um deus único não era o único princípio essencialmente zoroastriano a encontrar o caminho para outras religiões importantes, mais notavelmente as “três grandes”: o judaísmo, o cristianismo e o islamismo. Os conceitos de Céu e Inferno, Dia do Juízo Final e a revelação final do mundo, e os anjos e os demônios começaram com os ensinamentos de Zaratustra, bem como o cânone posterior da literatura zoroastrista que eles inspiraram. Até mesmo a ideia de Satanás é fundamentalmente zoroastrista. De fato, toda fé do zoroastrismo baseia-se na luta entre Deus e as forças do bem e da luz (representada pelo Espírito Santo, Spenta Manyu) e Ahriman, que preside as forças da escuridão e do mal. Enquanto o homem tem de escolher de que lado ele pertence, a religião ensina que, em última instância, Deus prevalecerá, e mesmo os condenados ao fogo do inferno receberão as bênçãos do Paraíso (uma palavra Persa antiga).

(Credit: Alamy)

Como as idéias zoroásticas encontraram o caminho para as fés abraâmicas e outros lugares? Segundo estudiosos, muitos destes conceitos foram introduzidos aos judeus da Babilônia ao serem libertados pelo imperador persa Ciro o Grande. Eles entraram no pensamento judaico dominante e, figuras como Beelzebub, emergiram. E após as conquistas da Pérsia de terras gregas durante o auge do Império Aquemênida, a filosofia grega tomou um curso diferente. Os gregos acreditavam anteriormente que os humanos eram um pouco acomodados, e que seus destinos estavam à mercê de seus muitos deuses, que muitas vezes agiam de acordo com capricho e fantasia. Depois de conhecerem a religião e a filosofia iranianas, no entanto, eles começaram a sentir mais como se fossem os donos de seus destinos e que suas decisões estavam em suas próprias mãos.

Embora tenha sido a religião do estado do Irã e amplamente praticada em outras regiões habitadas por povos persas (por exemplo, Afeganistão, Tajiquistão e grande parte da Ásia Central), o zoroastrismo é hoje uma religião minoritária no Irã e possui poucos adeptos em todo o mundo. O legado cultural da religião, no entanto, é outro assunto. Muitas tradições zoroastrianas continuam a sustentar e distinguir a cultura iraniana, e fora do país, também teve um impacto notável, particularmente na Europa Ocidental.

“Rhapsodia” Zoroastriana

Séculos antes da Divina Comédia de Dante, o Livro de Arda Viraf descreveu em detalhes vivos uma jornada para o Céu e o Inferno. Será que Dante ouviu falar do relatório cósmico do viajante zoroastriano, que assumiu sua forma final em torno do século 10 D.C.? A semelhança das duas obras é estranha, mas só se pode falar em hipóteses.

Temple in Yazd (Credit: Alamy)

Em outros lugares, no entanto, a “conexão” zoroastria é menos obscena. O profeta iraniano aparece segurando um globo cintilante na Escola de Atenas  de Rafael no século XVIDa mesma forma, o Clavis Artis , um trabalho alemão do final do século XVIII / início do século XVIII sobre alquimia, foi dedicado a Zaratustra e apresentou inúmeras representações temáticas cristãs dele. Zoroaster “passou a ser considerado [na Europa cristã] como mestre da magia, um filósofo e um astrólogo, especialmente após o Renascimento”, diz Ursula Sims-Williams, da Escola de Estudos Orientais e Africanos da Universidade de Londres.

(Credit: Alamy)

Hoje, quando ouvimos o nome Zadig talvez lembremos da marca francesa de roupas de luxo Zadig & Voltaire. Embora a roupa não seja Zoroastriana, a história por trás do nome certamente é. Escrito em meados do século 18 por ninguém menos que Voltaire, Zadig conta a história de um herói zoroatrista persa homônimo, que, depois de uma série de provações e tribulações, acabou se casando com uma princesa babilônica. Embora desprezível às vezes e não tendo raízes na história, o conto filosófico de Voltaire veio de um interesse genuíno pelo Irã, compartilhado também por outros líderes do Iluminismo.

Não foi apenas na arte e na literatura ocidentais que o zoroastrismo fez sua marca. De fato, a fé antiga também fez uma série de aparências musicais no cenário europeu.

Além do personagem sacerdotal Sarastro, o livreto da Flauta Mágica de Mozart está carregado de temas zoroastristas, como a luz contra a escuridão, as provações de fogo e água e a busca da sabedoria e do bem acima de tudo. E o falecido Farrokh Bulsara – também conhecido como Freddie Mercury – era extremamente orgulhoso de sua herança persa zoroastrista. “Eu sempre andarei como um pavão persa”, ele comentou uma vez em uma entrevista, “e ninguém vai me parar, querido!” Da mesma forma, sua irmã Kashmira Cooke em uma entrevista de 2014 refletiu sobre o papel do zoroastrismo na família. “Nós, como família, somos muito orgulhosos de sermos zoroastrista”, disse ela. “Eu acho que o que a fé zoroastrista de [Freddie] ensinou a ele era trabalhar duro, perseverar e seguir seus sonhos”.

Gelo e fogo

No entanto, no que diz respeito à música, talvez nenhum exemplo seja o melhor que a influência do legado do Zoroastrismo no discurso de Richard Strauss, assim chamado Zarathustra , que forneceu a grande parte da espinha dorsal para o filme de Stanley Kubrick, 2001: Uma Odisseia no Espaço A pontuação deve sua inspiração para a obra de Nietzsche com o mesmo nome, que segue um profeta chamado Zaratustra embora muitas das ideias que Nietzsche propõe fossem, de fato, anti-zoroastrianas. O filósofo alemão rejeitou a dicotomia do bem e do mal tão característica do zoroastrismo – e, como um ateu declarado, ele não usou nada para o monoteísmo.

(Credit: Alamy)

Freddie Mercury e Zadig & Voltaire de lado, existem outros exemplos abertos do impacto do zoroastrismo na cultura popular contemporânea no Ocidente. Ahura Mazda serviu como o homônimo da empresa de automóveis Mazda, bem como a inspiração para a lenda de Azor Ahai – um semideus que triunfa sobre a escuridão – em Game of Thrones de George RR Martin, como muitos dos fãs descobriram no ano passado Além disso, pode-se argumentar que a batalha cósmica entre os lados da Luz e da Escuridão da Força em Star Wars tem, de forma bastante ostensiva, o zoroastrismo escrito por toda parte.

(Credit: Alamy)

Por todas essas contribuições ao pensamento, religião e cultura ocidentais, relativamente pouco se sabe sobre a primeira fé monoteísta do mundo e seu fundador iraniano. No mundo de hoje e para muitos políticos dos EUA e da Europa, o Irã é um “inimigo” de tudo o que o mundo livre representa. Muitos outros legados e influências do Irã à parte, a religião quase esquecida do zoroastrismo apenas pode fornecer a chave para entender quão como semelhantes “nós” somos “deles”.

Fonte: BBC

As estradas mais perigosas do mundo

Você vai conhecer as estradas mais perigosas do mundo. Umas pela altura, outras pela condição do asfalto, outras pela falta de cuidado dos motoristas. Tem até aquelas que sofrem de causas naturais.

Enfim, confira nossa lista.

1 – Zoji La, India

Único meio que liga os estados de Ladakh e Caxemira. Aliás, é o caminho que liga Ladakh com o mundo. A estreada está a mais de 3500 metros de altura e é a segunda passagem de montanha mais alta do mundo.

estradas-pelo-mundo-01

2 – Dalton Highway, Alaska

A nevasca que domina o Alaska é a principal companheira nessa estrada de 667 km e que percorre boa parte do estado americano entre as cidades de Fairbanks e DeadHorse. Esse trajeto só é feito por caminhões preparados, pois no caminho são apenas 3 cidades e não há sinal de celular.

estradas-pelo-mundo-3

3 – Estrada da Morte, Bolívia

Essa estrada sem proteção lateral tem tráfego intenso de caminhões e ônibus, que liga as cidades de La Cumbre e Yolosa. E pasmem, são apenas 3 metros de largura!!! Acredita-se que aproximadamente 300 pessoas morrem nessa estrada por ano. Talvez o nome não esteja totalmente errado.

estradas-pelo-mundo-4

4 – Passage du Gois, França

Para sair ou chegar à ilha de Noirmoutier, no oeste francês, você precisa se programar. Apenas 2 vezes no dia a estrada fica exposta quando a maré fica baixa. No restante do período ela fica submersa pelo mar e atravessá-la é uma aventura pouco inteligente.

estradas-pelo-mundo-7

5 – Kolyma, Rússia

Essa estrada fica na área mais fria do mundo. As temperaturas podem chegar a incríveis -70ºC. Por isso, ela também é uma das estradas mais desertas.

estradas-pelo-mundo-9

6 – Luxor-al-Hurghada, Egito

Essa estrada é perigosa por um motivo bem diferente das outras: assaltos. Quando o sol se põe, motoristas optam por apagar os faróis para não serem assaltados durante o trajeto. Por andarem sem sinalização, o risco de acidentes é bem grande.

Estradas Perigosas (14)

7 – Fairy Meadows, Paquistão

Essa é outra estrada estreita, sem sinalização e sem proteção para o penhasco que acompanha a estrada. Aliás, essa estrada é caminho para a Nanga Pabat, a nona montanha mais alta do mundo.

Estradas Perigosas (15)

8 – Guoliang Tunnel road, China

O trecho mais perigoso dessa estrada é mesmo um túnel construído por moradores locais. Esse túnel aliás passa por dentro da montanha Taihang. Apenas 12 habitantes da cidade participaram da construção desse pedaço da estrada. A tradução de seu nome é bem explícita: “a estrada que não tolera erros”.

estradas-pelo-mundo-6

9 – Passo dello Stelvio, Itália

Essa estrada está na lista não pela condição do asfalto, nem pela falta de proteção. O que a faz perigosa são as mais de 75 curvas bem fechadas, que ficam ainda mais perigosas no inverno. Apesar da periculosidade, a estrada é muito bonita e, como está a 2757 metros de altura, a vista compensa.

10 – Caminho entre Kabul e Jalalabad

Só pelo fato de passar pelo “Vale da Morte”, essa estrada merece estar na lista. Além disso, está em território que pertence ao Talibã. Mas se você acha que é só isso, engana-se. A estrada também é bastante movimentada, sem sinalização, é estreita e ainda conta com motoristas pouco cuidadosos.

11 – Atlantic Ocean Road, Noruega

Apesar da beleza que pode ser vista ao longo dessa estrada, quando se precisa cruzar as ilhas de Kristansund e Molde, o trajeto fica tenso. As pontes são atingidas por ondas gigantes e rajadas de ventos que podem varrer os carros da rodovia.

estradas-pelo-mundo-5

12 – Skippers Canyon Road, Nova Zelândia

Para poder usar essa estrada você precisa ter uma carteira de habilitação especial. Se você tem essa permissão, você vai encarar uma estrada bastante estreita e escorregadia. Ah, se você cruzar com um motorista vindo na outra direção, boa sorte.

101

9 Curiosidades sobre Jeff Bezos, o fundador da Amazon.com, maior loja virtual do mundo

Segundo a revista Forbes, em julho de 2017, Jeffrey Preston Bezos ou Jeff Bezos de 53 anos, se tornou o homem mais rico do mundo. O fundador e CEO da Amazon.com, tomou o lugar, que há tempos, pertencia a Bill Gates. A fortuna de Bezos, chegou a, impressionantes U$ 91,4 bi.

Um aumento das ações da Amazon.com fez com que a riqueza de Bezos ultrapassasse a de Bill Gates. Bezos tem aproximadamente 17% das ações da empresa além de outros negócios, entre eles o The Washington Post, maior jornal da capital americana, a Blue Origin, uma startup de voos espaciais. Além dessas empresas, Bezos foi um dos primeiros investidores no Google, em 1998. Hoje, esse investimento lhe rende U$ 3 bi aproximadamente. Airbnb, Twitter e Uber também estão entre as empresas que o fundo de investimento Bezos Expeditions fez parte.

Image result for jeff bezos washington post

Bezos foi criado por sua mãe e seu padrasto, um imigrante cubano, no estado americano do Texas e em Miami, na Flórida. Fez faculdade na aclamada Universidade de Princeton se formando em Engenharia Elétrica e Ciência da Computação.

Depois de se formar na universidade, em 1986, Bezos foi trabalhar em Wall Street na área de ciência da computação. Depois trabalhou na construção de uma rede para Fitel, uma empresa de comercio exterior. Ainda trabalho no Bankers Trust e no fundo de investimentos de risco DE Shaw & Co., quando cuidava da parte de oportunidades de negócios na internet.

A Amazon.com surgiu em uma viagem de carro atravessando os Estados Unidos, de Nova Iorque até Seattle, onde ele começou a empresa na garagem de sua casa. Nessa viagem, ele e sua mulher MacKenzie escreveram o plano de negócios da empresa no banco de trás do carro. Ele estava convencido de que a internet crescia muito rápido e que havia inúmeras oportunidades de negócio a se fazer nela.

Image result for jeff bezos daughter

Hoje a Amazon.com é o maior e-commerce do mundo em total de vendas e capitalização do mercado. O começo da empresa foi vendendo livros, depois CDs, DVDs, Blu-Rays, downloads de vídeos e áudios e muitos outros segmentos.

Além desses segmentos, a Amazon.com também produz eletrônicos – os mais conhecidos Kindle, tablets Fire, a Fire TV e a Echo – e é o maior fornecedor mundial de serviços de infraestrutura em nuvem.

A Amazon.com é a quarta empresa pública mais valiosa do mundo – mais de U$ 350 bilhões, a maior empresa da internet em receita – U$ 135 bilhões,  e a oitava maior empregadora dos Estados Unidos, com mais de 340 mil colaboradores.

 

Então vamos a algumas curiosidades sobre Bezos:

1 – É um gastador

No começo de 2017, Bezos comprou um museu têxtil antigo por U$ 23 milhões para transformá-lo na casa da família em Washington D.C.

Image result for jeff bezos house

A família já tem casas em Seattle e em Beverly Hills, mas acreditem, os negócios residenciais parecem ser  insignificantes em comparação com sua outra paixão: ciência espacial.

Isso porque Bezos está vendendo mais ações da Amazon.com para financiar a Blue Origin, o projeto de viagens comerciais para o espaço.

2 – Distribuidor de bananas

Sim. Bezos teve a ideia de dar bananas aos moradores de Seattle, Wa (cidade natal da Amazon.com). Esse gesto dá comida a aproximadamente 4500 pessoas diariamente.

Image result for jeff bezos bananas

Mas, mesmo com todas as iniciativas de filantropia, Bezos é criticado por não fazer suficiente. Ele ainda não tomou a iniciativa de Bill Gates e Mark Zuckerberg,do Facebook, de doar metade de sua fortuna para instituições. Isso não significa que Bezos não esteja planejando tal ato.

No Twitter, ele pediu sugestões de doações que causariam impacto imediatamente. Ainda não se sabe qual será a proposta escolhida, mas apareceram ideias de bibliotecas e até uma procura por talentos tecnológicos na África.

3 – Ele tem um irmão herói

Falando de boas causas, entra o irmão de Jeff, Mark Bezos. Mark abandonou a carreira de publicitário para trabalhar numa organização anti-pobreza chamada Robin-Hood.

Mark Bezos the fire fighter

Em uma conversa retransmitida pelo TED, um site que repassa ideias interessantes, Mark contou que, quando foi fazer seu primeiro trabalho voluntario como bombeiro, ele queria mostrar do que realmente era feito. Aí, outra pessoa recebeu uma tarefa mais “glamorosa”: resgatar o cachorrinho da dona, enquanto Mark ficou encarregado de encontrar um par de sapatos. Mesmo assim, a dona o agradeceu bastante.

E disso uma lição: se tiver algo a dar, mesmo que pequeno, faça-o agora.

4 – Fanático por Star Trek

Uma vantagem de ser muito rico é que você pode se entregar às suas fantasias. Sendo assim, como grande fã da série Star Trek, Bezos conseguiu um pequeno papel no último filme.

Mas encontra-lo no filme vai ser tarefa difícil, já que seu personagem aparece em uma máscara cinzenta e enrugada.

Jeff Bezos dressed as an alien for Star Trek

Bezos passou grande parte da sua infância no sitio de seus avós no Texas e seu interesse em números apareceu ali. Ele contou aos alunos de Princeton: “naquela época, qualquer coisa pra mim era desculpa para fazer contas. Eu calculava estatísticas inúteis de supermercado”.

Para termos uma ideia, ele passou tempos calculando os efeitos do cigarro na vida de sua avó. Ele disse ainda que esperava ser premiado por sua habilidade aritimetica e por sua esperteza. Depois dessa declaração, sua avó caiu em lágrimas e seu avô disse: “é mais difícil ser gentil do que inteligente”.

5 – Pensamento espacial

Bezos tem um pensamento espacial avançado. Ele já imaginou hotéis espaciais, parque de diversões e cidades em outros planetas. Jeff disse que queria ver “milhões de pessoas vivendo e trabalhando no espaço”.

Image result for jeff bezos blue origin

Ele prevê que nos próximos cem anos toda nossa indústria pesada estará fora do planeta Terra, fazendo daqui, um lugar bem mais agradável para se viver.

Antes disso, ele mesmo quer que sua Blue Origin o envie para o espaço. Porém, com o slogan de “Gradatim Ferociter” – Passo a passo,Ferozmente – ele parece não ter tanta pressa.

6 – Chefe bom é um chefe ruim

Bezos é conhecido por não ser complacente. Além disso, não tolera incompetência em suas empresas. A maioria de seus ataques a funcionários se dá ao seu compromisso em melhorar o atendimento ao cliente e, por consequência, o rendimento da empresa.

Image result for jeff bezos horrible boss

Ele chega a ser bem duro com funcionários e colaboradores. “Você é preguiçoso assim sempre ou é simplesmente incompetente?” ou “Precisamos de inteligência humana para resolvermos esse problema”. Já se ouviu também que “Esse documento, claramente foi escrito pelo time B. Alguém pode me dar o que foi escrito pelo time A? Eu não vou perder meu tempo lendo algo feito pelo time B”.

Além dessas, membros da equipe de Bezos já ouviram: “Porque você está desperdiçando meu tempo com isso?”, “Desculpa, não tomei meu remédio para ficar mais burro hoje”.

7 – Ideias não corporativas

Sabe-se que Bezos é um cara pouco corporativo. Uma história que corre os bastidores da Amazon é de que em um evento alguém disse: “As pessoas precisam se comunicar mais”. Foi quando Jeff se levantou e rebateu: “Não, comunicação é terrível”. Ele justificou dizendo que pequenos grupos dentro de uma empresa têm mais possibilidades inovar e testar ideias e visões. Daí que veio a teoria do “time de duas pizzas”. Jeff dizia que “se duas pizzas não são suficiente para alimentar sua equipe, significa que ela é grande demais”. Para Bezes, uma equipe ideal tem de 5 a 7 membros.

Image result for jeff bezos pizza rule

8 – Risada pra lá de diferente

“É um tremor assustador e pulsante que ele se inclina, enquanto esticando o pescoço para trás, fechando os olhos e soltando um rugido gutural que parece uma cruz entre um elefante de acoplamento e uma ferramenta elétrica”, diz Brad Stone, autor da biografia “The Everything Store: Jeff Bezos and the Age of Amazon”.

Sua mulher Mackenzie se apaixonou por ela ouvindo todo dia pela parede do escritório onde trabalhavam. Seus irmãos reclamavam que não conseguiam ouvir aos filmes que iam quando eram pequenos.

O negócio entre a Amazon e o eBay foi adiado pelos executivos da eBay pela risada de Bezos. Funcionários antigos dizem até que ele usa a risada como forma de punição.

9 – Nomes esquisitos no começo

Até chegar em Amazon.com, Bezes sofreu com nomes. Começou com Cadabra, na ideia de uma magia e novidade em fazer comprar on-line. Porém esse nome foi descartado, pois invariavelmente, era dificil de se falar e confundido com cadáver.

amazon-com-garage

Passou por MakeItSo.com, em alusão a uma frase do Capitão Picard de Star Trek, sua série favorita. Jeff também pensou em Aard.com para ficar no topo da lista de sites por ordem alfabética. Awake.com, Browse.com, Bookmall.com e até Relentless.com foram registrados pelo casal Bezos.

Folheando o dicionário pela letra A, Jeff chegou a “Amazon” e gostou da ressonancia entre o maior rio do planeta e a maior livraria.

Por que o concreto romano dura mais que o moderno?

???????????????????????

O concreto romano era um material usado na construção de prédios e estruturas na Roma antiga. É durável devido à sua incorporação de cinzas vulcânicas, o que evita que as rachaduras se espalhem. Em meados do século I, o material era usado com frequência, muitas vezes com tijolos, embora as variações no agregado permitissem diferentes arranjos de materiais. Novos desenvolvimentos inovadores no material, chamado de Revolução de concreto, contribuíram para formas estruturalmente complicadas, como a cúpula do Pantheon, a maior e mais antiga cúpula de concreto não reforçada do mundo.

As estruturas de concreto romanas já duram mais de 1500 anos e só agora o segredo foi revelado.

Image result for concreto romano

Estudos

Essa receita romana – uma mistura de cinzas de vulcão, oxido de cálcio, agua do mar e pedaços de rocha vulcânica – segura piers, quebra-mares e portos. E na contramão dos materiais de hoje em dia, quanto mais o tempo passa, mais forte esse concreto fica.

Um grupo de cientistas, que tinha um brasileiro entre eles,  diz que essa durabilidade é resultado da reação entre a água do mar e o material vulcânico no cimento, criando novos minerais que reforçam o concreto.

Uma cientista e autora de um estudo sobre estruturas Romanas da Universidade de Utah, nos Estados Unidos, disse que os romanos eram pessoas muito inteligentes e que se dedicaram e trabalharam muito na criação do concreto.

Image result for concreto romano

Em um artigo publicado na American Journal, a cientista descreve como ela e seus colegas analisaram os núcleos desse concreto em piers, quebra-mares e portos.

Estudos anteriores mostraram que havia partículas de oxido de cálcio no núcleo do concreto que continha o mineral tobermirute aluminoso – uma substancia dificílima de ser encontrada. Esse mineral, de acordo com a cientista, formou-se no início da história do concreto, já que o óxido de calcio, a água do mar e a cinza vulcânica da argamassa reagiram juntos de forma a gerar calor.

Entretanto, a equipe de cientistas fez outra descoberta: uma grande quantidade de tobermorite juntamente com philipsite crescendo dentro do tecido do concreto. Essa descoberta levou a conclusão de que a água do mar que entrava no concreto, dissolvia os cristais e vidros vulcanicos, trazendo a tona o tobermorite aluminoso e a cristalização.

Ainda segundo a equipe de cientistas, esses minerais ajudavam a reforçar o concreto, impedindo que as rachaduras crescessem e permitia que as estruturas ficassem mais fortes com o passar do tempo.

Concreto de hoje

O concreto moderno não tem essa maleabilidade de se adaptar a mudanças. Isso significa que qualquer reação pode causar danos. A cientista disse que, com essa descoberta, uma nova perspectiva na produção de concreto vai aparecer e que a corrosão pode sim ser benéfica e até melhorar a resiliencia ao longo do tempo.

Image result for concreto romano

Essas descobertas oferecem pistas para uma nova fórmula de concreto que não dependa de altas temperaturas nem dióxido de carbono, além de fornecer um material para construções maritimas mais duraveis. A cientista ainda argumentou que o concreto romano deveria ser usado para construir o paredão para uma lagoa de uma cidade na Inglaterra.

Quem tirou essa selfie do meu celular novo?

Essa é uma história curta e aterrorizante, de uma mãe que percebe algo muito estranho em seu celular depois que ela deixou seu filho brincar com o aparelho.

Essa mãe tinha um filho de 6 anos. De tanto o deixar brincar com seu aparelho, ele acabou quebrando. Até que ela decide comprar um novo. Sai do trabalho, passa no supermercado, compra o jantar e o celular e vai pra casa. Quando chega em casa, ela começa a preparar o jantar e deixa o celular novo na mesa da cozinha.

O menino percebe que a mãe chegou e vai até a cozinha. Ao olhar na mesa, ele nota que a mãe havia comprado um celular novo. Pede permissão para usá-lo e brincar com ele. A mãe libera contanto que o filho não ligue pra ninguém, nem apague nenhuma mensagem de texto. Assim, o menino, feliz da vida, pega o telefone e vai para seu quarto brincar.

O jantar fica pronto, ela chama o menino. Eles comem. Eles terminam de comer. Ele volta para o quarto para continuar brincando com o celular. A mãe arruma a cozinha e se prepara para ir dormir. Por volta das 10 da noite, a mãe vai para o quarto do menino o colocar para dormir. Quando chega lá, percebe que ele já está dormindo. O celular está no chão ao lado da cama. Ela pega o aparelho novo, põe no bolso e vai para seu quarto. Já na cama, ela começa a verificar se o filho não havia apagado nada. A mãe percebe algumas mudanças, bem pequenas, diga-se. Ele havia mudado o tema, o foto de fundo e mudou o toque do celular também. Nada de muito preocupante.

Até que ela percebe que ele também tirou algumas fotos. Ela vai até a biblioteca de fotos para ver as imagens que o filho havia tirado. A maioria delas, selfies. “Que gracinha”, pensou a mãe. “Ele estava tirando fotos dele mesmo para eu ter no meu telefone”. Ela volta ao quarto dele para fazer um carinho de boa noite no filho, ainda vendo as fotos dele.

Quando ela chega à última foto, uma pausa. Coração acelera. Os olhos se esbugalham. As pernas tremem. O corpo todo arrepia. A mãe segura um grito. Será que era verdade? Será que ela não estava cansada e vendo coisas?

Era uma foto do menino, dormindo. Quem tirou a foto? Não havia mais ninguém na casa. Ela não aguenta e solta um grito assustada!!! Tem mais gente na foto. TEM MAIS GENTE NA FOTO!

Celular

As cidades mais perigosas do mundo

Quando falamos sobre as cidades mais perigosas do mundo, a América Latina domina.  Muito por que a região é tomada pelas drogas, onde traficantes e gangues lutam por mais espaço, e também devido às crises politicas que esses países vivem, gerando pobreza e desigualdade social. A lista é baseada no número de homicídios por habitantes em cidades com mais de 300 mil habitantes.

Image result for caracas crime

Dentre essas cidades, a maioria se divide entre Brasil, México e Venezuela. Para tentar fugir da lista, alguns países não fornecem estatísticas negativas a pesquisadores. O interessante é que, proporcionalmente, El Salvador é o país mais perigoso do mundo, seguido por Honduras e Venezuela. Essas informações são de acordo com o Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal do México e do Instituto Igarapé. As zonas de guerra obviamente foram excluídas desta lista, até porque é muito difícil saber o número exato de mortes.

Image result for honduras crime

Além da América Latina, outros dois continentes estão representados na lista. E um deles é um pais de primeiro mundo: Estados Unidos. Quatro são as cidades americanas que entram na lista. Detroit, New Orleans, St Louis e Baltimore. O único país de fora das América que tem representantes é a África. Nelson Mandela Bay e Buffalo City entraram na lista.

Image result for baltimore crime

Apesar de não entrarem na lista das cidades mais perigosas do mundo, Rotterdam na Holanda, Lodz na Polônia e Newcastle Upon Tyne na Inglaterra são consideradas as mais perigosas da Europa.

Image result for rotterdam crime

Cidades mais Perigosas do Mundo

Rank Cidade Índice de assassinatos (por 100,000)
1 Caracas, Venezuela 119.87
2 San Pedro Sula, Honduras 111.03
3 San Salvador, El Salvador 108.54
4 Acapulco, México 104.73
5 Maturin, Venezuela 86.45
6 Distrito Central, Honduras 73.51
7 Valencia, Venezuela 72.31
8 Palmira, Colômbia 70.88
9 Cape Town, South África 65.53
10 Cali, Colômbia 64.27
11 Cidade Guayana, Venezuela 62.33
12 Fortaleza, Brasil 60.77
13 Natal, Brasil 60.66
14 Salvador, Brasil 60.63
15 St. Louis, U.S.A. 59.23
16 Joao Pessoa, Brasil 58.4
17 Culiacan, México 56.09
18 Maceió, Brasil 55.63
19 Baltimore, U.S.A. 54.98
20 Barquisimeto, Venezuela 54.96
21 São Luís, Brasil 53.05
22 Cuiabá, Brasil 48.52
23 Manaus, Brasil 47.87
24 Cumana, Venezuela 47.77
25 Guatemala, Guatemala 47.17
26 Belém, Brasil 45.83
27 Feira de Santana, Brasil 45.5
28 Detroit, U.S.A. 43.89
29 Goiânia, Brasil 43.38
30 Teresina, Brasil 42.64
31 Vitoria, Brasil 41.99
32 New Orleans, U.S.A. 41.44
33 Kingston, Jamaica 41.14
34 Gran Barcelona, Venezuela 40.08
35 Tijuana, México 39.09
36 Vitória da Conquista, Brasil 38.46
37 Recife, Brasil 38.12
38 Aracaju, Brasil 37.7
39 Campos dos Goytacazes, Brasil 36.16
40 Campina Grande, Brasil 36.04
41 Durban, South África 35.93
42 Nelson Mandela Bay, South Africa 35.85
43 Porto Alegre, Brasil 34.73
44 Curitiba, Brasil 34.71
45 Pereira, Colômbia 32.58
46 Victoria, México 30.5
47 Johanesburg, South África 30.31
48 Macapá, Brasil 30.25
49 Maracaibo, Venezuela 28.85
50 Obregon, México 28.29

 

Comic Con – conheça o maior evento da cultura pop

A comic-con, também conhecida como San Diego Comic-Con, é um evento de quatro dias, que geralmente acontece de quinta a domingo no mês de Julho, de entretenimento, quadrinhos e mais elementos da cultura pop mundial, que acontece anualmente no San Diego Convention Center em San Diego na Califórnia.

Image result for san diego comic con Image result for san diego comic con

Começou com o nome de Golden State Comic Book Convention em 1970 e foi fundada por um grupo de amantes dos quadrinhos: Shel Dorf, Ken Krueger e Richard Alf. Mais tarde o nome mudou para San Diego Comic Book Convention.

Image result for san diego comic con 1970Image result for san diego comic con 1970

A ideia de fazer o primeiro evento era preparar o público para o evento maior que os amigos tinham e planejavam organizar. O primeiro encontro reuniu 100 pessoas em Março. Em Agosto, já eram 300 participantes. A convenção que, inicialmente era no US Grant Hotel, precisou mudar de lugar algumas vezes para conseguir atender a quantidade de participantes até chegar ao San Diego Convention Center.

Image result for san diego comic con 1970

Segundo o San Diego Convention and Visitor’s Bureau, a Comic-Con tem um impacto econômico enorme, trazendo mais de 180 milhões de dólares para a região.

Na quarta feira anterior à abertura oficial do evento, profissionais, expositores e convidados selecionados são apresentados a uma prévia do evento. Este dia é chamado de Preview Night e só é aberto por 3 horas.

Além da San Diego Comic-Con, outras duas convenções são produzidas pela Comic-Con International: a WonderCon, em Anaheim, Califórnia e a Alternative Press Expo, em São Francisco.

Image result for san diego comic con

Desde 1974, a Comic-Con é a casa do Premio Will Eisner além do Premio Inkpot para convidados e interessados na indústria de artes populares e os membros diretores do comitê da Convenção.

A convenção começou apresentando quadrinhos e filmes relacionados com ficção cientificam, televisão e artes populares. Depois, incluiu outros gêneros elementos da cultura pop como terror, animação, anime, mangá, brinquedos, jogos de colecionadores, vídeo games, webcomics e novelas.

A Revista Forbes disse que a San Diego Comic-Con é o maior evento do tipo do mundo. A Publishers Weekly escreveu que a “Comic-Con é o maior show da América do Norte”. É também o maior evento da cidade de San Diego.

comic_con_rotator-1020x574

Em 2010, mais de 130 mil participantes estiveram presentes no Centro de Convenções de San Diego. Assim, o Guinness World Records incluiu o evento como o maior festival anual de quadrinhos e cultura pop do mundo.

O preço dos ingressos é de 60 dólares nos primeiros dias e 40 dólares no ultimo para adultos. Adolescentes de 13 a 17 anos pagam meia entrada  e não há bilheteria nos dias do evento. Para chegar até o Comic-Con, o evento disponibiliza ônibus grátis que saem de mais de 60 locais diferentes a cada meia hora durante o dia todo.

Image result for san diego comic con

Além dos painéis, seminários e workshops com profissionais de quadrinhos, há uma prévia de filmes que estão por vir e uma sessão com as principais empresas de vídeo games e quadrinhos. Durante as noites, são as premiações, o concurso de fantasias e mascaras e o Festival Internacional de Cinema Independente que exibe curtas e longas metragens que não têm contato ou orçamento de distribuidores.

Comic-Con-Guide

Os principais eventos incluem um programa de cinema eclético, salas de exibição dedicadas à animação japonesa, jogos, entre outros além do programa do especialista em animação Jerry Beck: “os piores desenhos animados da TV”. Sem contar as mais de 350 horas de programação com quadrinhos e cultura pop.

Assim como outros eventos de quadrinhos, o Comic-Con tem um grande espaço para expositores que são empresas de mídia (estúdios de TV e redes de TV), comerciantes de quadrinhos e itens de colecionador. Há também uma área de autógrafos e o “Artist Alley”, onde artistas podem assinar e vender suas próprias obras ou ainda fazer esboços gratuitos.

Mais de 80 programas de televisão foram promovidos e representados nos últimos anos, numero maior que os filmes (35). Alguns programas de TV são Arrowverse showsBeing Human, BonesBurn NoticeCastleChuckGrimmMythBustersNikitaOnce Upon a TimePsychRick and MortySupernaturalThe SimpsonsThe Big Bang TheoryThe OriginalsThe Vampire DiariesFringeLost GirlSanctuaryTorchwoodDoctor Who, and Warehouse 13.

Image result for san diego comic con

Outras celebridades da mídia americana fazem aparições semanais na convenção, outros levam seus estúdios para lá. Um deles é Conan O’Brien com seu programa de entretenimento e entrevistas. Em um episódio do programa de pegadinhas PUNK’D, a atriz Hillary Swank, conhecida por Meninos não Choram e Menina de Ouro e ganhadora de 2 Oscars, vai até o Comic-Con para dar autógrafos e tirar fotos com os participantes. Um rapaz a deixa controlar um robô que, “acidentalmente” derruba uma criança gerando gritaria e insultos. Passados minutos e muita saia justa, a produção do programa revela a brincadeira. O seriado The Big Bang Theory faz inúmeras referencias à convenção em diversos episódios.

Image result for san diego comic con hilary swank

Recentemente, a convenção tem atraído colecionadores e fabricantes de brinquedos como a LegoHasbroMattel, entre outras, ampliando ainda mais sua gama de participantes e diversificando o interesse do público.

Numa negociação recente, estabeleceu-se que o evento ficará em San Diego até 2021, sua casa desde 1970 e se tornou parada obrigatória para autores, diretores, escritores e celebridades.

Image result for san diego comic con

Peste bubônica e Antraz podem ressurgir com o degelo na Sibéria

Historicamente, humanos dividem espaço com vírus e bactérias.  E sempre evoluímos para resistir a eles, independente de qual forem. Porém, assim como nós, vírus e bactérias também evoluíram e encontraram formas de nos infectar. Desde quando Alexander Fleming criou a penicilina, a luta entre antibióticos e bactérias e vírus só cresce. E essa batalha parece não ter fim. Algumas doenças que pareciam extintas, como a peste bubônica, podem voltar. Com a quantidade de patógenos desenvolvemos um impasse natural.

Mas e se, de repente, ficássemos expostos a vírus e bactérias que estavam adormecidas por mais de mil anos ou que nunca tivemos contato antes? Parece que estamos prestes a descobrir isso. Com o degelo, solos nunca antes descongelados estão liberando vírus e bactérias antigas.

Em agosto de 2016, um garoto de 12 anos, morador de uma península no Ártico, morreu e outras 20 foram hospitalizadas depois de terem sido infectadas pelo antraz. A teoria diz que, mais 75 anos atrás, uma rena infectada morreu e sua carcaça ficou presa no solo congelado que foi acumulando camadas e camadas de gelo em cima. E lá ficou até uma onda de calor que atingiu o local no verão de 2016 e tudo começou a derreter.

Reindeer (Rangifer tarandus) migrating (Credit: Eric Baccega/naturepl.com)

Esse degelo trouxe à superfície, não só diversos cadáveres dessas renas, mas também o vírus antraz quem havia infectado os animais. Com isso, a água e o solo das redondezas foram contaminados, assim como as fontes de comida da população. Estima-se que mais de 2000 renas foram infectadas, levando a contaminação de humanos.

E o medo é que isso não seja apenas um caso isolado. Com o aquecimento da Terra, mais desses solos congelados derreterão. Normalmente, todo verão, 50 cm de gelo derretem. Porém, a previsão é de que passe desse número e atinja camadas mais antigas desses solos.

Esses solos congelados são lugares perfeitos para vírus e bactérias permanecerem vivos por longos períodos, talvez até milhões de anos. O que, consequentemente, vai trazer a tona inúmeros tipos de novos vírus.

Segundo o biólogo evolutivo Jean-Michel Claverie, da Universidade da França, o solo congelado a muito tempo “é um excelente conservador de micróbios e vírus, porque é frio, não há oxigênio e está escuro”. Alguns virus que causaram epidemias no passado podem estar congelados nessas camadas de solo.

Permafrost in Svalbard (Credit: Wild Wonders of Europe/de la L/naturepl.com)

Na região do Ártico onde a rena foi encontrada, estima-se que mais de um milhão de outras renas morreram pelo virus antraz. O que acontece é que não se cavam covas profundas para enterrá-las. Assim, elas acabam ficando perto da superficie nos mais de 7000 cemitérios de animais espalhados pela Russia.

Mas além do antraz, o que mais está enterrado nesse solo congelado? Sabe-se que pessoas e animais foram e são enterrados nesses espaços de terra desde sempre, o que significa que outros agentes infectuosos podem ser liberados. Cientistas descobriram fragmentos de um DNA contaminado com o virus da gripe espanhola de 1918 nas tundras do Alasca.
A varíola e a peste bubônica também podem estar enterradas na Sibéria.

Em 1890, houve uma grande epidemia de varíola na Siberia. Uma cidade perdeu 40% de sua população, que foi enterrada nas proximidades de um rio. 120 anos depois, esse rio começou a subir de nível e o processo de degelo do solo tem sido ainda mais rápido.

Cientistas do Centro Estadual de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia estudaram restos de pessoas da idade da pedra e também estudaram cadáveres que morreram de epidemias no século 19. Os resultados mostraram características parecidas com a varíola, mas não a bactéria propriamente dita.

Bacteria have been found dormant in Antarctic ice (Credit: Colin Harris/Era Images/Alamy)

Alias, não é a primeira vez que uma bactéria congelada no solo reaparece. Em 2005, cientistas da NASA ressuscitaram uma que estava congelada em um lago do Alasca por mais de 32 mil anos. Dois anos depois, cientistas ressuscitaram uma bactéria de 8 milhões de anos que estava dormente debaixo da superfície de uma geleira nos vales da Antártida.

Mas nem todas as bactérias conseguem voltar à vida depois de serem congeladas. O caso do antraz é simples: esse vírus tem esporos que são resistentes e podem sobreviver congelados por décadas. Outras bactérias tem a mesma característica, podendo sobreviver no solo congelado por anos.

Num estudo em 2014, Claverie descobriu um vírus que estava enterrado a mais de 30 mil anos. Logo depois de ressuscitado, o vírus se tornou infectuoso, o que sugere que outros vírus enterrados podem infectar humanos se, de fato, forem descongelados.

O aquecimento global pode não afetar os solos diretamente. O mar também está derretendo na Sibéria e novos meios de exploração estão surgindo na região. Essa exploração pode trazer a tona vírus ainda desconhecidos pela ciência.

Um fevereiro de 2017, a NASA descobriu vírus dentro de cristais em minas mexicanas. Assim que removidas das bolhas do cristal, essas bactérias reviveram e se multiplicaram. Essa espécie pode nunca ter sido estudada antes.

Selenite formations in Lechuguilla Cave (Credit: Paul D. Stewart/naturepl.com)

A bactéria foi entrada numa caverna tão isolada que nunca viu a luz do sol e que agua da superfície demora 10 mil anos pra chegar até lá. E mesmo assim, essa bactéria foi resistente a 18 tipos diferentes de antibióticos, incluindo alguns considerados os mais potentes no combate a infecções. Isso sugere que bactérias criam resistência a antibióticos naturais sozinhas e que essa resistência existe há muito tempo. Como não tiveram contato com humanos, essa resistência não vale no caso de antibióticos criados em laboratórios.

No entanto, a resistência natural aos antibióticos é provavelmente tão prevalente que muitas das bactérias que emergem do degelo do solo já podem ter ou ser. Assim, em um estudo de 2011, cientistas extraíram DNA de bactérias encontradas em solo congelado de 30 mil anos na região de Beringian, entre a Rússia eo Canadá. Eles encontraram genes que codificam a resistência aos antibióticos beta-lactâmicos, tetraciclina e glicopéptidos.

Nesse sentido, quanto devemos nos preocupar?

Com relação às bactérias presentes nos solos congelados, ainda não. Ainda não. Porém, devemos nos concentrar em ameaças causadas pela mudança de clima. Por exemplo, à medida que a Terra aquece, os países do norte se tornarão mais suscetíveis a surtos de doenças “do sul” como malária, cólera e dengue, pois esses patógenos prosperam a temperaturas mais quentes.

Claverie disse que devemos ficar atentos aos riscos mesmo quando não podemos quantificá-los. “Existe agora uma probabilidade não nula de que os micróbios patogênicos possam ser revividos e nos infectar”, disse ele. “É provável que isso não seja conhecido, mas é uma possibilidade. Podem ser bactérias curáveis ​​com antibióticos, bactérias resistentes ou vírus. Se o patógeno não esteve em contato com seres humanos há muito tempo, então nosso sistema imunológico não está preparado. Então, sim, isso poderia ser perigoso”.

Fonte: BBC

Rei Leopoldo II foi tão cruel quanto Hitler, mas acabou “esquecido”

Quando citamos o nome do Rei Leopoldo II da Bélgica não parece que estamos falando de alguém cruel, correto? Alias a maioria das pessoas, provavelmente, nunca ouviu falar dele. Mas você deveria, pois Leopoldo II foi tão malvado quanto Hitler ou Mussolini. Ele matou mais de 10 milhões de pessoas no Congo. Detalhe: sem nunca ter pisado por lá.

Leopoldo II foi Rei da Bélgica de 1865 a 1909, ano de sua morte. Ele comandou o Congo de 1885 a 1908, quando cedeu o controle do país ao parlamento belga, após pressões internas e internacionais.

Ele chegou ao Congo depois de tentar, e não conseguir, se apropriar de várias terras coloniais na Ásia e na África. Ao chegar ao Congo, ele “comprou” terras e escravizou seu povo, e fez do país, seu próprio quintal. Para poder disfarçar suas transações comerciais e outras atrocidades, ele usava a Associação Internacional Africana com medidas filantrópicas e científicas. Para manter seu reinado, o Rei Leopoldo II usava de torturas, mutilações e execuções.

Image result for rei leopoldo ii da bélgica

À época, o Congo Belga ajudou muito no enriquecimento da Bélgica, pois do país africano se extraia marfim e borracha. Em ambos os casos, as consequências foram deixadas de lado. O marfim vinha dos elefantes africanos e a borracha de uma árvore nativa, hoje bastante escassa.

A ideia de Leopoldo II era lucrar, ganhar dinheiro e com pouco investimento. O exercito de Leopoldo II era treinado para impor um “regime do terror” ao povo africano. Para se ter uma ideia, a cerca da casa de um oficial belga era toda feita com cabeças de escravos decepadas, com o intuito de intimidar os que pensassem em desobedecer as leis por eles implantadas. Há relatos de que a comida fornecida aos escravos era carne humana defumada.

Na extração do marfim, os oficiais belgas matavam o elefante e obrigavam os escravos a arrastá-lo até o rio Congo para que ele pudesse ser transportado para a Europa. Nesse trajeto, muitos escravos não aguentavam o peso e, ou morriam pelas “mãos” dos oficiais ou morriam de cansaço ou desnutrição. A comida oferecida a esses escravos era pior do que a ração dos cavalos.

Para extrair a borracha, os oficiais invadiam aldeias, sequestravam mulheres e filhos e diziam que o “resgate” era uma quantia de látex. Sem saída, muitos africanos iam para a mata atrás da matéria prima da borracha. Alguns acabavam devorados por leões e leopardos. Os que voltavam encontravam suas mulheres e filhos mortos ou violentados pelos oficiais. As mulheres consideradas bonitas eram levadas.

Aventureiros da Europa foram para o Congo atrás do dinheiro fácil conseguido na venda de escravos ou na extração da borracha. Para receberem o pagamento, esses aventureiros eram obrigados a trazer a mão do escravo morto. Mas como muitos desses aventureiros desperdiçavam balas na mata, eles decepavam as mãos de pessoas vivas.

rei leopoldo ii da bélgica

O relato do missionário presbiteriano William Sheppard dispensa qualquer comentário: “No dia em que chego ao acampamento dos saqueadores, chamou-me a atenção um grande número de objetos sendo defumados. O chefe nos levou até uma estrutura de paus, sob a qual queimava um fogo lento, e lá estavam elas, as mãos direitas, contei-as todas, 81”. O chefe disse a Sheppard: “Veja! Aqui está nossa prova. Eu sempre tenho que cortar a mão direita das pessoas que matamos, para poder mostrar ao Estado quantas foram”. Com muito orgulho, o chefe mostrou a Sheppard alguns dos corpos de onde as mãos tinham saído. A fumaça era para preservar as mãos no calor e umidade, já que podia levar dias, ou semanas, até o chefe poder exibi-las ao oficial encarregado e receber os créditos por suas matanças.

Um oficial belga disse que matava escravos para manter a estação abastecida. Ele mesmo disse que fazia um trabalho humanitário: “Meu objetivo final é humanitário. Eu mato cem pessoas […] mas isso permite que outras quinhentas vivam”.

O Rei Leopoldo II pode, e deve ser reconhecido pelas atrocidades cometidas. Ele está entre os maiores assassinos da humanidade. Calcula-se que ele tenha exterminado mais de 8 milhões de africanos. Hitler, considerado o maior assassino de todos, matou 6 milhões.

Então por que conhecemos pouco ou quase nada sobre esse rei belga e sabemos bastante de Hitler? Porque Hitler gostava de fazer propaganda de suas atrocidades e suas vítimas foram um povo branco. Leopoldo II matava com discrição e tinha a imagem de bonzinho, pelos “trabalhos humanitários e filantrópicos”, além de ter escolhido os escravos como suas maiores vítimas.

Se, mesmo depois desses relatos, você quiser saber mais sobre o Rei Leopoldo II, indicamos o livro do britânico Adam Hochschild “O Fantasma do Rei Leopoldo”.

Image result for rei leopoldo ii da bélgica

Lendas e histórias assustadoras do metrô de Nova Iorque

Se você vai à Nova Iorque, com certeza vale a pena andar de metrô. Com paradas nos principais pontos turísticos da cidade e com um transito bem complicado, o metrô acaba sendo uma solução prática e simples. São 472 estações e 25 linhas fazendo dele maior do mundo (em estações). Mais de 5 milhões de pessoas usam o metrô de Nova Iorque diariamente. Operando desde 1904, inúmeras histórias já foram vivenciadas pelos corredores do metrô. E nesse post vamos falar sobre algumas dessas histórias que deixaram você com uma pulga atrás da orelha quando estiver em Nova Iorque e precisar usar esse sistema de transporte. Ou seriam lendas do metrô.

haunted subways

Além disso, nos corredores das estações, você pode encontrar artistas dos mais variados estilos, cantando, dançando, recitando poemas. Essa é Nova Iorque, “the land of opportunity” (a terra das oportunidades).

O trem fantasma de Astor Place

haunted subways

Ao viajar sozinho através da estação Astor Place, certifique-se de verificar o número do seu trem antes do embarque. Pode não ser o 6 chegando.Várias pessoas afirmam ter visto um trem fantasma, que data dos dias de abertura da estação, em 1904. Aqueles que olharam dentro dizem que este trem era generosamente decorado, com sofás de couro, cortinas de seda e até mesmo uma fogão a lenha.Poderia-se facilmente descartar essas afirmações se não fosse pela estranha semelhança com o carro particular de August Belmont, Jr., o CEO da empresa que construiu a estação.

O companheiro fiel de Franklin Delano Roosevelt ainda espera pacientemente

haunted subways

Os visitantes da Grand Central Station alegaram ser testemunhas de um pequeno Terrier escocês que vagava pelo prédio. Tente seguí-lo e você vai se deparar com as paredes. Um pouco de pesquisa revela o verdadeiro nome do filhote: Fala. Uma vez companheiro de confiança de FDR, Fala vagueia pelos salões do terminal, ainda procurando seu mestre. Acompanhe-o e ele pode simplesmente levá-lo até a estação de trem secreta da FDR, bem abaixo do Waldorf Astoria. Considerado lenda, este é certamente uma das estações mais assombradas de Nova York.

Um corpo sem cabeça

Several hundred people committed suicide in the New York City subway system between 1990-2003.

Esse é outro conto de metrô que todos contam em rodinhas de amigos. Como a história diz, o corpo pertencia a uma vítima que pulou na frente de um trem de uma linha aérea. Apesar de imaginarmos linhas subterraneas, algumas linhas do metrô de Nova Iorque viajam acima das ruas indo de Manhattan até o Brooklyn ou Queens. O corpo estava espalhado pelas linhas aéreas, mas e a cabeça? Sumiu.Até que, no dia seguinte, um homem, que havia estacionado seu conversível por ali, chegou no seu carro e se deparou com uma cabeça no banco traseiro. Maluco, hein, mas em Nova Iorque é grande o número de suicídios nas linhas do metrô.

A cabeça queimada

metrô de nova iorque

As histórias de decapitação são tops quando se trata de assuntos creepy. Assim que nos acostumamos com baratas, ratos e pessoas que moram nas linhas do metrô, vêm as cabeças cortadas. Uma cabeça cortada supostamente foi encontrada ao longo da linha A, queimando e presa ao terceiro trilho. “Foi uma visão horrível”, disse um maquinista que viu a cena. “A pele estava ficando cinzenta e tinha fumaça saindo do nariz”. Porque a história é assustadora, queremos saber mais. Mas é isso. Nenhuma palavra sobre a origem da cabeça, a identidade da vítima ou onde o corpo foi parar.

City Hall: a estação fantasma

metrô nova iorque

Uma vez considerada a jóia do sistema de metrô, a bela estação City Hall agora está vazia e não utilizada no final da linha 6. Os tetos cavernosos, agora em grande parte silenciosos, já ecoavam mais do que apenas os passos dos passageiros. Durante a construção da estação, os trabalhadores alegaram ouvir um barulho estranho e não identificável no meio da noite. Um dos trabalhadores, membro da tribo Leni Lenape, reconheceu o som como idioma. A estação estava sendo construída no local de uma antiga batalha, e os gemidos pertenciam aos guerreiros mortos naquele dia. Os espíritos desses guerreiros lamentaram a falta de um enterro adequado até que um xamã realizou uma cerimônia que lhes permitisse o descanso. Será?

Vídeo: aranha armadeira, a mais venenosa do mundo

O título já é bem explicativo. Um sujeito resolveu gravar um vídeo com, nada mais nada menos, o aracnídeo mais poderoso do mundo. No vídeo vemos a aranha andando pelo braço do rapaz. Nas imagens, ela parece até ser inofensiva. Parece.

 

A aranha armadeira ou bananeira (Phoneutria do grego φονεύτρια, “assassina”) é considerada pelo Guinness Book of Records como a mais venenosa do mundo, causando várias mortes por ano. Sua neurotoxina (toxinas que atingem o sistema nervoso e danificam os neurônios) é mais forte e potente do que qualquer outra. Para se ter uma ideia, 0,006 mg de seu veneno mata um rato.

Depois que um humano é picado por uma dessas aranhas, ele ou ela pode experimentar sintomas iniciais, como dor de queimadura grave no local picada, transpiração e arrepios. Dentro de 30 minutos, os sintomas tornam-se sistêmicos e incluem pressão sanguínea alta ou baixa, batimentos cardíacos rápidos ou lentos, náuseas, cólicas abdominais, hipotermia, vertigem, visão turva, convulsões e transpiração excessiva associada ao choque.

Image result for aranha armadeira

Cientistas dizem que a aranha dificilmente injetaria todo seu veneno num ser humano, uma vez que ela precisa do veneno para se defender e, caso usasse tudo, precisaria esperar até que seu corpo produzisse de novo, deixando-a vulneravel a ataques de predadores. Além disso, não há uma substância na natureza que reponha o veneno já usado. A produção se dá com o tempo.

Essa aranha é encontrada na América do Sul, em países como Brasil, Chile, Equador, entre outros. No Brasil é a segunda aranha que mais mata, perdendo apenas para a aranha marrom. A aranha armadeira é responsável por 45% das picadas de aracnídeos no Brasil.

Seu tamanho é considerado grande com corpos de até 5 centímetros e pernas que chegam a 15 cm. Sua cor varia de acordo com a espécie, mas são todas peludas e castanhas.

Elas entram em ambientes humanos atrás de comida, parceiros ou até abrigo e se escondem no meio de roupas e sapatos.

Image result for aranha armadeira

Porém, seu veneno está sendo estudado para ajudar na disfunção erétil, uma vez que ereções resultantes da picada duram horas. O veneno aumenta o óxido nítrico, um produto químico que aumenta o fluxo sanguíneo. Para ser mais preciso, o componente do veneno Tx2-6 é o objeto de estudo.

 

Espécies

Existem 8 espécies dessa aranha:

Phoneutria bahiensis — Mata atlântica do Brasil.

Phoneutria boliviensis — América Central e do Sul (listada na Costa Rica, Panamá, Colômbia, Peru, Equador e Bolívia)

Phoneutria eickstedtae  — Brasil

Phoneutria fera Perty, 1833 — Equador, Peru, Brasil, Suriname, Guiana.

Phoneutria keyserlingi — Mata atlântica do Brasil.

Phoneutria nigriventer — Brasil, norte da Argentina; introduzida no Uruguai.

Phoneutria pertyi — Mata atlântica do Brasil.

Phoneutria reidyi — Venezuela, Peru, Brasil, Guiana.

Apesar de ser brasileira, essa espécie é exportada para a Europa e América do Norte em cargas de banana.

As aranhas armadeiras não têm o hábito de criarem teias. Quando estão famintas, atacam por meio de emboscadas ou ataque direto, geralmente no período noturno. Suas presas são, geralmente, insetos, outras aranhas e pequenos anfíbios, répteis e ratos.

Uma peculiaridade é a sua forma de ataque. Quando se sentem ameaçadas, as aranhas armadeiras levantam seus 2 primeiros pares de pernas. Isso é um indicativo aos predadores que ela está pronta para atacar. Suas mordidas são apenas mecanismo de defesa, feitas quando provocadas intencionalmente ou por acidente.

Image result for aranha armadeira

Como na maioria das espécies de aranhas, a fêmea é maior que o macho, por isso, os machos se aproximam, cuidadosamente e dançando, dessas aranhas para tentar acasalar. Geralmente, depois da copulação, a fêmea mata o macho e guarda o esperma em uma câmara separada até estar pronta para fertilizá-los. Ela colocará até 1000 ovos.

Seu período de vida varia de um a dois anos.

Esses experimentos com seres humanos vão deixar você chocado

A prática de realizar experimentos evoluiu ao longo do tempo. O mesmo podemos dizer sobre a ética humana. Em qualquer ocasião, os sujeitos de experimentação humana foram presos, escravos, ou até mesmo alguns membros da própria família.

Em alguns casos notáveis, os médicos realizaram experiências em si mesmos quando eles não estavam dispostos a arriscar a vida dos outros. Isto é conhecido como auto experimentação. A lista a seguir contempla 10 experimentos mais malignos e antiéticos realizados em seres humanos em toda a história.

Só um aviso: o texto a seguir contém texto com descrição de cenas bem fortes. Então, siga por sua conta em risco!

10. Experimento da Prisão de Stanford

A experiência da prisão de Stanford era um estudo psicológico da resposta humana ao cativeiro e seus efeitos comportamentais para ambas as autoridades e os presos na prisão. O experimento foi realizado em 1971 por uma equipe de pesquisadores liderada pelo psicólogo Philip Zimbardo na Universidade de Stanford.

Os voluntários de graduação desempenharam os papéis de ambos os guardas e prisioneiros vivendo em uma prisão simulada no porão do edifício de psicologia de Stanford. Prisioneiros e guardas adaptaram-se rapidamente às suas funções, dando um passo além dos limites do que havia sido previsto e levando a situações perigosas e psicologicamente prejudiciais.

Um terço dos guardas foi julgado por ter exibido genuínas tendências sádicas, enquanto muitos prisioneiros foram emocionalmente traumatizados e dois tiveram de ser removidos a partir da experiência precocemente. Finalmente, Zimbardo, alarmados com o comportamento antissocial cada vez mais abusivo de seus alunos, terminou todo o experimento.

9. O Estudo Monstro

O Estudo Monstro foi uma experiência com gagueira usando 22 crianças órfãs em Davenport, Iowa, em 1939 conduzidas por Wendell Johnson, da Universidade de Iowa. Johnson escolheu um de seus alunos de pós-graduação, Mary Tudor, para conduzir o experimento e ele supervisionou sua pesquisa.

Depois de colocar as crianças em grupos de controle e experimentais, Tudor deu terapia de fala para metade das crianças, aumentando a fluência da sua expressão, e a terapia da fala negativo para a outra metade, menosprezando as crianças para cada imperfeição de discurso e dizendo que eles eram gagos.

Muitas das crianças normais órfãos que receberam terapia negativa no experimento sofreram efeitos psicológicos negativos e alguns tiveram problemas de fala durante o curso de sua vida.

Apelidado de “Estudo Monstro” por alguns dos pares de Johnson que estavam horrorizados que ele iria experimentar em crianças órfãs para provar uma teoria, o experimento foi mantido sigiloso com medo de que a reputação de Johnson seria manchada na linha de experimentos humanos realizados pelos nazistas durante a 2ª Guerra Mundial. A Universidade de Iowa pediu desculpas publicamente após o Estudo Monstro em 2001.

8. Project 4.1

Project 4.1 foi a designação para um estudo médico realizado pelos Estados Unidos com moradores das Ilhas Marshall expostos a contaminação radioativa do teste nuclear de 01 de março de 1954, em Castelo Bravo no atol de Bikini, que tiveram um rendimento inesperadamente grande.

Durante a primeira década após o teste, os efeitos foram ambíguos e estatisticamente difíceis de correlacionar a exposição à radiação: abortos e natimortos entre as mulheres expostas dobrou nos primeiros cinco anos após o acidente, mas depois voltou ao normal; algumas dificuldades de desenvolvimento e crescimento prejudicado apareceu em crianças, mas em nenhum padrão muito claro.

Nas décadas que se seguiram, porém, os efeitos eram inegáveis. As crianças começaram a sofrer desproporcionalmente de câncer de tireoide (devido à exposição a radioiodos), e quase um terço dessas neoplasias desenvolvidas expostas em 1974.

Como um Departamento de Comitê de Energia escreveu sobre a radiação humana e seus experimentos: “Parece ter sido quase que imediatamente aparente para o AEC e a Força Tarefa Conjunta executando a série Castelo Bravo que a pesquisa sobre os efeitos da radiação poderia ser feita em conjunto com o tratamento médico de as populações expostas”. O relatório do DOE também concluiu que a dupla finalidade de que é agora um programa médico DOE levou a uma vista pela Marshalles e que eles estavam sendo usados ​​como ‘cobaias’ em um ‘experimento de radiação’.

7. Projeto MKULTRA

Projeto MKULTRA foi o nome de código para um programa de pesquisa da CIA de controle da mente, administrado pelo Serviço de Inteligência Científica, que começou no início dos anos 1950 e continuou pelo menos até o final dos anos 1960.

Há muita evidência publicada de que o projeto envolveu a utilização ilícita de muitos tipos de drogas, bem como outras metodologias, para manipular estados mentais dos indivíduos para alterar a função cerebral. Experimentos incluíam administrar LSD aos funcionários da CIA, militares, médicos, outros agentes do governo, prostitutas, doentes mentais, e membros do público em geral, a fim de estudar suas reações.

LSD e outras drogas foram administradas sem o conhecimento das cobaias e consentimento informado, uma violação do Código de Nuremberg que os EUA concordaram em seguir após a Segunda Guerra Mundial. Os esforços para “recrutar” cobaias eram muitas vezes ilegais, mesmo não contando o fato de que as drogas estavam sendo administrados (embora uso real de LSD, por exemplo, era legal nos Estados Unidos até 6 de outubro de 1966).

Na Operação da meia-noite, a CIA revistou vários bordéis para obter uma seleção de homens que seriam muito envergonhados de falar sobre os eventos. Os homens foram tratados com LSD, e os bordéis foram equipados com espelhos de sentido único e as “sessões” foram filmados para posterior visualização e estudo.

Em 1973, o diretor da CIA Richard Helms ordenou que todos os arquivos MKULTRA fossem destruídos. Em conformidade com esta ordem, a maioria dos documentos da CIA sobre o projeto foram destruídos, fazendo uma investigação completa de MKULTRA praticamente impossível.

6. Mudança de sexo

O exército do apartheid da África do Sul forçou lésbicas brancas e soldados gays a se submeterem a ‘mudança de sexo’ em operações na década de 1970 e de 1980, e muito foram submetidos a castração química, choque elétrico e outros experimentos médicos bem antiéticos e assustadores.

Embora o número exato não seja conhecido, ex-cirurgiões do exército do apartheid estimam que mais de 900 operações forçadas ‘de reatribuição sexual’ possam ter sido realizados entre 1971 e 1989 em hospitais militares, como parte de um programa ultrassecreto para acabar com a homossexualidade do serviço militar.

Psiquiatras do Exército auxiliados por capelães acusados de serem homossexuais das forças armadas, enviaram vítimas discretamente para unidades psiquiátricas militares, principalmente para afastar eles do Hospital Militar de Voortrekkerhoogte, perto de Pretória.

Aqueles que não poderiam ser ‘curados’ com medicamentos, eram submetidos a terapia de choque, tratamento hormonal, e outros meios psiquiátricos radicas e foram castrados quimicamente, ou dados para operações de mudança de sexo. Apesar de vários casos de soldadas lésbicas abusadas terem sido documentadas até agora, incluindo uma fracassada mudança de sexo em operação para maioria das vítimas parecem ter sido jovens, entre 16 a 24 anos de idade, homens brancos convocados para o exército do apartheid nunca foram acusados.

Dr. Aubrey Levin (o chefe do estudo) é agora professor clínico do Departamento de Psiquiatria (Divisão Forense) da Universidade da Faculdade de Medicina de Calgary. Ele também está na prática privada, como um membro em boa posição do Colégio de Médicos e Cirurgiões de Alberta.

5. Experimentos norte-coreanos

Tem havido muitos relatos de experimentação norte-coreana em humanos. Estes relatórios mostram abusos dos direitos humanos semelhantes aos dos nazistas e experimentação humana japonesa na Segunda Guerra Mundial. Estas alegações de abusos dos direitos humanos são negadas pelo governo norte-coreano, que afirmam que todos os prisioneiros na Coréia do Norte são tratados com humanidade.

Uma ex-prisioneira norte-coreana diz como 50 mulheres saudáveis ​​prisioneiras foram selecionadas e dada folhas de couve envenenadas para comer. Todas as mulheres tinham para comer, apesar de gritos de desespero das que já tinham comido. Todas as 50 foram mortas após passar 20 minutos vomitando sangue e com sangramento anal. Aquelas que se recusaram a comer teria recebido ameaças e represálias contra elas e suas famílias.

Kwon Hyok, um ex-chefe da prisão de segurança em Camp 22, descrito como laboratórios equipados, respectivamente, para o gás venenoso, o gás asfixia e experiências de sangue, em que 3 ou 4 pessoas, normalmente uma família, são os sujeitos experimentais. Após terem sido submetidos a exames médicos, as câmaras são seladas e oi veneno é injetado através de um tubo, enquanto “cientistas” observam a partir de cima através de um vidro. Kwon Hyok afirma ter visto uma família de 2 pais, um filho e uma filha morrer de sufocamento por gás, com os pais tentando salvar as crianças, usando respiração boca-a-boca durante o tempo que eles tinham força.

4. O laboratório do veneno

O laboratório do veneno dos serviços secretos soviéticos, também conhecido como “Laboratório 1”, “Laboratório 12” e “A Câmara”, era um centro de pesquisa e desenvolvimento de venenos secreto das agências de polícia secreta soviética. Os soviéticos testaram uma série de venenos mortais em prisioneiros do Gulag (“inimigos do povo”), incluindo o gás mostarda, rícino, digitoxina e muitos outros.

O objetivo dos experimentos foi o de encontrar um produto químico insípido, inodoro que não pode ser detectado após a morte. Aos candidatos foram dadas às vítimas, com uma refeição ou bebida, como “medicação”. Finalmente, uma preparação com as propriedades desejadas chamado C-2 foi desenvolvido.

De acordo com depoimentos de testemunhas, a vítima mudava fisicamente, tornando-se mais curva, enfraquecendo rapidamente, tornando-se também calma e silenciosa até que viesse a morrer dentro de quinze minutos. Mairanovsky trazia para o laboratório pessoas de condição física variadas e idades, a fim de ter um quadro mais completo sobre a ação de cada veneno. Além de experimentação humana, Mairanovsky pessoalmente executava pessoas com venenos, sob a supervisão de Pavel Sudoplatov.

3. Morte por Sífilis

Esse estudo de “não tratamento” de sífilis foi um estudo clínico, realizado entre 1932 e 1972 em Tuskegee, Alabama, em que 399 (mais 201 do grupo de controle sem sífilis) – e na maior parte analfabetos –afro-americanos foram negados para o tratamento para sífilis.

Este estudo tornou-se notório porque foi conduzido sem o devido cuidado para suas cobaias, e levou a grandes mudanças na forma como os pacientes são protegidos em estudos clínicos. Indivíduos que participaram do estudo não deram seu consentimento informando e não foram informados do seu diagnóstico; em vez disso eles foram informados de que tinham “sangue ruim” e poderiam receber tratamento médico gratuito, passeios pela clínica, refeições e seguro funeral em caso de morte em troca de participar.

Em 1932, quando o estudo foi iniciado, tratamentos convencionais para sífilis eram tóxicos, perigosos, e de eficácia questionável. Parte do objetivo original do estudo foi determinar se os pacientes estavam em melhor situação não sendo tratados com esses remédios tóxicos. Para muitos participantes, o tratamento foi intencionalmente negado.

A muitos pacientes foram dados tratamentos com placebo a fim de observar a progressão fatal da doença. No final do estudo, apenas 74 dos sujeitos de teste ainda estavam vivos. Vinte e oito dos homens tinham morrido diretamente da sífilis, 100 estavam mortos de complicações relacionadas, 40 de suas esposas tinham sido infectadas, e 19 de seus filhos haviam nascido com sífilis congênita.

2. Unidade 731

Unidade 731 foi uma unidade de pesquisa e desenvolvimento da guerra biológica e química secreta do Exército Imperial Japonês que realizou experimentos com seres humanos durante a Segunda Guerra Sino-Japonesa (1937-1945) e a Segunda Guerra Mundial. A unidade foi responsável por alguns dos crimes de guerra mais notórios efetuados pelo pessoal japonês.

Algumas das inúmeras atrocidades cometidas pelo comandante Shiro Ishii e outros sob seu comando na Unidade 731 incluem: a vivissecção de pessoas (incluindo mulheres grávidas que foram impregnados pelos médicos), os prisioneiros tiveram membros amputados e recolocado em outras partes do seu corpo, alguns prisioneiros tiveram partes de seus corpos congelados e descongelados para estudar a gangrena não tratada.

Os seres humanos também foram usados como cobaias vivas em casos de teste para granadas e lança-chamas. Presos foram injetados com as estirpes de doenças, disfarçadas como vacinas, para estudar os seus efeitos. Para estudar os efeitos de doenças venéreas não tratadas, homens e mulheres prisioneiros foram deliberadamente infectados com sífilis e gonorreia via estupro.

Tendo imunidade concedida pelas autoridades de ocupação americana no final da guerra, Ishii não passou algum tempo na prisão por seus crimes e morreu com a idade de 67 de câncer na garganta.

1. Experimentos nazistas

Experimentos humanos dos nazistas foi uma experimentação médica em um grande número de pessoas pelo regime nazista alemão em seus campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial.

Em Auschwitz, sob a direção do Dr. Eduard Wirths, os presos selecionados foram submetidos a vários experimentos que foram supostamente destinados a ajudar os militares alemães em situações de combate, para ajudar na recuperação de militares que tinham sido feridos, e para fazer avançar a ideologia radical apoiada pelo Terceiro Reich.

Experimentos com filhos gêmeos em campos de concentração foram criados para mostrar as semelhanças e diferenças na genética e eugenia de gêmeos, bem como para ver se o corpo humano pode ser artificialmente manipulado. O líder central dos experimentos foi Dr. Josef Mengele, que realizou experimentos com mais de 1.500 pares de gêmeos presos, dos quais menos de 200 indivíduos sobreviveram aos estudos.

Dr. Mengele organizou até testes de genética em gêmeos. Os gémeos foram arranjados por idade e sexo e mantidos em quartéis entre os testes, que variou de injeção de produtos químicos diferentes nos olhos dos gêmeos para ver se eles iriam mudar suas cores, literalmente, e costurar os gêmeos juntos na esperança de criar gêmeos monstros.

Em 1942, a Luftwaffe conduziu experimentos para aprender como tratar a hipotermia. Um estudo forçava indivíduos a suportar a temperatura em um tanque de água de gelo durante até três horas. Outro estudo colocava prisioneiros nus na ao céu aberto durante várias horas com temperaturas abaixo de zero. Os “cientistas” avaliaram diferentes formas de reaquecimento com os sobreviventes.

Aproximadamente em julho de 1942 até cerca de setembro de 1943, experimentos para investigar a eficácia da sulfonamida, um agente antimicrobiano sintético, foram realizadas em Ravensbrück. Ferimentos infligidos sobre os sujeitos foram infectados com as bactérias, tais como Streptococcus, gangrena gasosa e tétano para entender seus efeitos.

Outros testes faziam a circulação do sangue ser interrompida por amarrar os vasos sanguíneos em ambas as extremidades da ferida para criar uma condição semelhante à de uma ferida de campo de batalha. A infecção foi agravada pela força das amarras de madeira e vidro moído nas feridas. A infecção foi tratada com sulfonamida e outros fármacos para determinar a sua eficácia.