O céu da Terra é realmente azul?

Entenda por que o céu é azul

Se você mora aqui na Terra, já deve ter olhado para o céu em um dia ensolarado. Isso pode parecer papo de louco, mas levanta um questionamento bastante interessante. Por acaso você já se perguntou por que o céu possui uma cor azul nessas condições? Por que não vemos a cor verde, amarela ou preta? E o por do sol? Já percebeu que do azul o céu passa a demonstrar uma tonalidade meio avermelhada?

O ser humano já tentou encontrar diversas explicações para isso. Há aqueles que simplesmente se contentam com a explicação de que “Deus quis assim”. Outros, porém, acham que o céu é dessa cor por causa da reflexão da água do mar, que domina a maior parte da superfície terrestre. No entanto, há aqueles mais conspiradores que acreditam que estamos vivendo em uma redoma que simplesmente foi pintada da cor azul. Exatamente como no filme “O Show de Thruman”.

Afinal, por que o céu é azul?

O céu é azul no Show de Thruman porque foi pintado assim

Não, o céu não é azul porque alguém decidiu pintá-lo dessa cor. E ele também não está refletindo a cor dos oceanos. Para entender o motivo que leva o “teto do nosso mundo” a apresentar essa cor é preciso compreender como funciona a luz emitida pelo sol.

A nossa estrela incandescente emite uma luz branca para o planeta Terra. Ao contrário do que muitos poderiam imaginar, esses raios não são simplesmente transparentes. Uma prova disso é o fato de a luz se decompor quando incide em um prisma, um comportamento típico da luz branca. Porém, esse raio, na verdade, também não é branco, mas composto por uma mistura de cores.

As sete cores principais são: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta. Os mais espertos já perceberam que são exatamente as mesmas cores do maravilho arco-íris que geralmente aparece em dias ensolarados e chuvosos. Mas essa ainda não é a explicação definitiva do por que o céu é azul.

LEIA TAMBÉM  10 formas bizarras que o cérebro te engana

Uma questão de comprimento de onda

O céu é azul por causa dos comprimentos de onda

Cada uma das cores do arco-íris é feita de ondas eletromagnéticas. Imagine uma corda presa em uma das pontas e sendo chacoalhada na outra. A gente enxerga tons diferentes porque cada uma dessas ondas possui um comprimento diferente. Isso significa que a distância entre cada uma das “barrigas da corda” está em uma distância diferente em cada cor.

Tá, mas nós ainda não entendemos o que tudo isso tem a ver com o fato de o céu ser azul.

Quando a luz solar chega aqui na Terra, ela também encontra um prisma antes de atingir o solo. Trata-se da atmosfera, uma camada composta por basicamente dois gases: oxigênio e nitrogênio. Essa porção funciona como um mecanismo que espalha e decompõe a luz. Esse fenômeno é cientificamente conhecido como Efeito Rayleigh.

Como as ondas de luz azul se comportam de uma maneira semelhante ao dos gases na atmosfera, elas acabam se dispersando com mais facilidade. O resultado é o céu azul como o conhecemos, embora as outras cores também estejam presentes ali, mas em menor quantidade.

E o céu avermelhado ao por do sol?

Por que o céu é azul e fica vermelho no por do sol

Quando o sol está se pondo ou até nascendo, existe uma quantidade maior de ar na atmosfera entre a luz do sol e a superfície. Isso significa que as ondas precisam percorrer um caminho muito mais longo para chegar até os nossos olhos. Dentre todos os raios de luz, o único que consegue vencer toda essa barreira é a cor vermelha. Isso acontece porque ela possui um comprimento de onda maior que suas cores irmãs.

É por isso que no nascer e por do sol enxergamos o céu um pouco avermelhado. Á medida que o sol vai subindo, o fenômeno de dispersão da luz azul vai acontecendo. O resultado é o céu parecido com um belíssimo “mar azul”. Ao se por, vemos novamente a cor vermelha predominar, até que luz nenhuma chegue até a superfície por causa da rotação da Terra.

LEIA TAMBÉM  Como aconteceu o Big Bang?

E antes que você pergunte, a gente responde o que acontece com as nuvens e por que elas são brancas. Elas são, na verdade, feitas por inúmeras gotículas de água e outros elementos. Já que elas possuem um comprimento de onda muito maior que o das ondas de luz, as cores acabam se dispersando pela nuvem, unindo-se e mostrando novamente a cor branca.

Pronto! Agora você já sabe por que o céu é azul, por que fica vermelho ao nascer e por do sol e o motivo que leva as nuvens a serem brancas. Que tal comentar aqui com a gente se por acaso você já conhecia essas explicações?