Duro na queda: 10 vezes que tentaram matar Adolf Hitler e ele sobreviveu

13/06/2017

6. Explosão frustrada

Mesmo depois de ter falhado, Tresckow não desistiu. Pouco tempo depois, ele criou outro plano para tirar a vida de Hitler. Alguém teria que estar disposto a sacrificar sua própria vida para que ele funcionasse. O nazista Rudolf-Christoph Freiherr von Gersdorff se ofereceu.

Ele estava pronto para morrer se isso significasse um mundo sem Hitler. O Führer estava programado para estar em Berlim para a abertura de uma exposição de equipamentos russos capturados no dia 15 de março de 1943, e Göring e Himmler – outras duas figuras importantes – estariam com ele. Se Gerstorff pudesse chegar perto o suficiente deles para detonar uma bomba, ele iria matar os três homens mais poderosos do Partido Nazista em uma única explosão.

Gerstorff embalou os bolsos do casaco com explosivos programados para explodir dez minutos depois que ele definir o fusível. Ele foi para a exposição, se esforçando para parecer calmo enquanto esperava seu alvo chegar. Hitler, porém, chegou com horas de atraso e Gerstorff foi forçado a ficar em torno de uma multidão de nazistas com bombas nos bolsos.

Quando Hitler finalmente apareceu, um alto-falante anunciou que ele tinha apenas oito minutos para gastar com a apresentação. Isso indicava que, se Gerstorff começasse seu temporizador de dez minutos, a sua bomba não iria funcionar até depois de Hitler deixar o local. Ele iria explodir a si mesmo e um público de espectadores, mas o Führer sobreviveria. Não valia a pena o risco. Gerstorff tinha que ficar, sorrir e assistir Adolf Hitler discursar através em sua apresentação e depois sair antes que alguém percebesse o que ele havia escondido em seu casaco.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11