22 Melhores e mais letais Forças Especiais e Comandos do Mundo

16/09/2019

5. MARSOC

As forcas especiais mais letais

Atualmente, só estes homens têm permissão para sair EUA em missões que lidam com quebra de soberania de nações estrangeiras. São missões primárias, normalmente de reconhecimento especial, ação direta e defesa interna no seio das nações estrangeiras.

Seu regime de treinamento é composto de quatro fases, aumentando o estresse em cada nível. Fase 1 é o treinamento SERF, Sobrevivência, Evasão, Resistência e Fuga. Entre os treinamentos dessa primeira fase está o aprendizado de fazer fogo por fricção, fogo por espelhos, mesmo fogo pelo gelo, dependendo do local em que eles são implantados (Se você souber moldar o gelo com o calor de suas mãos em forma de uma lente, que funciona como uma lupa, incrível não?! Só que é fodasticamente difícil fazer isso!)

Após isso, eles começam o treinamento da aptidão física e combate corpo-a-corpo, praticando um híbrido das artes marciais mais funcionais: Jeet Kune Do, Wing Chun, Karatê, Jiu-Jitsu, mesmo Pankration. Então, Sayoc Kali, que é uma arte Filipina de luta com facas.

Esta é apenas a fase 1. Fase 2 é pontaria, demolições anfíbias, reconhecimento. Fase 3 é uma continuação da segunda, mas com a adição de criação de sistemas de rádios e os sistemas de dados de ligação ascendente de satélite. Fase 4 é uma instrução prática de “guerra irregular”, que é um eufemismo para “vale tudo e saia vivo se puder”. Esta fase consiste basicamente da operação de ponte de Derna, o que obriga os recrutas para usar todos os conhecimentos adquiridos durante o curso. Não é a toa que hora ou outra alguns não sobrevivem ao treinamento….

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22