10 venenos mais letais usados para matar pessoas

O veneno com certeza é uma das armas mais usadas nos filmes e outras produções. Além de poderosos, uma das principais “vantagens” dos venenos é o fato de poderem fazer uma morte silenciosa. Pensando nisso, resolvemos criar essa lista com os 10 venenos mais mortais usados para matar pessoas.

10. Hemlock

A Hemlock é uma planta altamente tóxica que cresce na Europa e África do Sul. Ela era muito popular entre os gregos que usavam seu veneno para matar seus prisioneiros. Para um adulto, a ingestão de apenas 100 mg – ou aproximadamente 8 folhas – é fatal. A mortem vem na forma de uma paralisia, que afeta o sistema respiratório e mata a pessoa asfixiada.

9. Aconite

A Aconite é outra planta mortal da nossa lista. Ela também causa paralisia nas pessoas que a ingerem, matando as vítimas por sufocamento e falta de ar por causa da parada no sistema respiratório. Até mesmo o toque na superfície das folhas pode ser fatal, já que o veneno é rapidamente absorvido pela pele.

8. Belladonna

Esse é um dos venenos favoritos das mulheres. O nome dessa planta deriva do italiano e significa exatamente “mulher bonita”. Isso acontece porque essa planta era usada na Idade Média com propósitos cosméticos, servindo como um colírio para dilatar a pupila, fazendo as mulheres parecerem mais sedutoras. Porém, caso uma simples folha fosse ingerida, seria o suficiente para facilmente matar um humano adulto.

7. Dimetil mercúrio

O Dimetil mercúrio é um veneno que mata lentamente. Porém, é exatamente isso que o torna tão perigoso. A absorção de apenas 0,1 ml já se provou fatal para seres humanos. Porém, os sintomas costumam aparecer apenas meses depois da exposição inicial, o que com certeza já torna ineficaz qualquer tipo de tratamento.

LEIA TAMBÉM  Como aconteceu o Big Bang?

6. Tetrodotoxina

Essa substância é encontrada em criaturas marinhas, como o polvo de anéis azuis e baiacus. Porém, em polvos esse veneno costuma ser bem mais perigoso, porque ele é injetado nas vítimas, causando a morte em apenas alguns minutos. Apenas uma única dose é capaz de matar 26 humanos autos em minutos. A picada geralmente é indolor e as pessoas só sentem que foram alvejadas quando já estão ficando paralisadas ou morrendo por asfixia.

5. Polônio

O Polônio é um elemento químico radioativo que mata lentamente e não tem cura. Uma grama vaporizada desse composto é capaz de matar cerca de 1,5 milhão de pessoas em apenas alguns meses.

4. Mercúrio

Há três formas do mercúrio que são extremamente perigosas. Aquele composto que geralmente encontramos em termômetros é praticamente inofensivo caso seja tocado, mas muito prejudicial caso seja inalado. O mercúrio geralmente é usado para fazer baterias e é mortal se ingerido.

3. Cianeto

O Cianeto parece ser extremamente popular entre espiões, e há inúmeras rações para isso. A primeira delas é o fato de inúmeras substâncias estarem impregnadas com eles, facilitando a sua formulação. Sementes de mação, cigarros, inseticidas e pesticidas estão carregados dessa substância.

2. Toxina botulínica

Se você acompanha Sherlock Holmes, então você vai saber sobre este veneno. A toxina botulínica causa Botulismo, uma condição fatal se não for tratada imediatamente. Essa doença causa paralisia muscular, levando eventualmente à paralisia do sistema respiratório e, consequentemente, à morte. As bactérias entram no corpo através de feridas abertas ou por ingestão de alimentos contaminados. Aliás, toxina botulínica é o mesmo material usado para injeções de Botox.

LEIA TAMBÉM  O gosto de um cheiro? O som de uma cor? Entenda o que é a sinestesia

1. Arsênico

O arsênico foi chamado de “O Rei dos Venenos”, por sua discrição e potência. Era praticamente indetectável, por isso era muito usado como arma de assassinato ou como elemento de história de mistério. Mas isso foi até o teste do Marsh que sinalizou a presença desse veneno na água, nos alimentos e coisas do gênero. No entanto, este Rei dos Venenos tomou muitas vidas famosas: Napoleão Bonaparte, George III da Inglaterra e Simon Bolívar para citar alguns.