10 guerras que os Estados Unidos não precisariam ter participado

23/06/2017

7. Guerra Não-declarada no Atlântico em 1941

Antes do ataque a Pearl Harbor, a maioria dos americanos eram contra a entrada na Segunda Guerra Mundial. No entanto, a partir do verão 1940 a 1941, a Grã-Bretanha estava lutando por sua sobrevivência contra a Alemanha nazista. O presidente Franklin Roosevelt sabia que a guerra era inevitável e queria ajudar secretamente a Grã-Bretanha, tanto quanto possível.

Em maio de 1940, os britânicos invadiram a Islândia porque eles estavam preocupados que os alemães iriam tentar usá-la como uma base de operações para seus aviões e submarinos. Logo depois, Roosevelt enviou tropas dos EUA para ocupar a ilha. Este manteve segredo da Alemanha, enquanto liberava a guarnição britânica para lutar em outro lugar.

Roosevelt também deu 50 destroiers americanos à Grã-Bretanha em troca de contratos de arrendamento a longo prazo sobre bases navais britânicas na Terra Nova e no Caribe. A guerra não declarada intensificou em setembro de 1941, quando um submarino alemão atacou um destroier americano perto da Islândia.

Em retaliação, o presidente Roosevelt ordenou navios americanos de guerra e aviões para atacar quaisquer submarinos alemães que estivesse em “águas que julgassem necessárias para nossa defesa”. Esta declaração ambígua equivalia a uma abertura de hostilidades em um total de três meses antes de a Alemanha declarar guerra contra os EUA em dezembro de 1941.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11