10 guerras que os Estados Unidos não precisariam ter participado

23/06/2017

9. Força Expedicionária Americana na Sibéria – 1918-1920

Perto do final da Primeira Guerra Mundial, o presidente Woodrow Wilson mandou cerca de 8.000 soldados norte-americanos para a Sibéria como parte de uma intervenção aliada. A Rússia tinha começado a guerra ao lado dos Aliados. No entanto, a Revolução de Outubro de 1917 resultou em um governo bolchevique, que imediatamente pediu a paz com a Alemanha.

Os aliados esperavam que, ajudando os contrarrevolucionários russos a remover os bolcheviques do poder, a Rússia iria reentrar na guerra contra a Alemanha. Embora a intervenção tenha sido vista originalmente como parte da I Guerra Mundial, as tropas dos EUA permaneceram na Sibéria mesmo depois de a Alemanha se render em novembro de 1918.

Isso rapidamente se transformou em um atoleiro. As tropas dos EUA lutaram não somente com os bolcheviques, mas também com alguns dos russos brancos que tinham sido enviados para ajudar, tudo ao mesmo tempo em que as temperaturas estavam tão baixas quanto 46 °C negativos.

Wilson ainda queria derrubar o governo bolchevique, mas a oposição pública firmemente colocou-se contra essa postura. As forças americanas foram finalmente retiradas em 1920, e o Exército Vermelho finalmente ganhou o controle da Sibéria. A intervenção Aliada resultou na hostilidade entre os Estados Unidos e o governo soviético, o qual os EUA não reconheceram até 1933.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11