10 guerras que os Estados Unidos não precisariam ter participado

23/06/2017

10. Operação Retorno à Democracia – Haiti, 1994-1995

O presidente democraticamente eleito do Haiti, Jean-Bertrand Aristide, foi depois de um golpe militar em 1991. O William Clinton, em determinado momento, decidiu invadir o Haiti para restaurar Aristide ao poder. A chamada “Operação Retorno à Democracia” envolvia uma grande quantidade de soldados, incluindo toda a 82ª Divisão Aerotransportada, em Haiti. Percebendo que não tinha a menor chance de vencer, o governo golpista imediatamente se entregou.

Triunfante, Aristide colocou o país novamente sob a proteção dos Estados Unidos. Tanto o público norte-americano e uma maioria do Congressional Bipartidário foram inicialmente opostos à intervenção. Presidente Clinton, no entanto, argumentou que uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, autorizando a remoção do governo golpista, lhe deu o direito de agir sem o consentimento do Congresso. Embora a operação pareça ter sido um sucesso, a democracia não foi confirmada por muito tempo por outros países.

Aristide provou ser um líder bem falho e foi acusado de usar a fraude eleitoral para permanecer no poder. Em última análise, ele foi derrubado novamente em um golpe 2004, e ele ironicamente culpou os Estados Unidos.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11