10 execuções que inauguraram novas formas de matar pessoas

04/07/2017

Cadeira elétrica, guilhotina, forca… você muito provavelmente já ouviu falar sobre esses métodos de execução. Também é bem possível que você já tenha visto ou assistindo uma dessas exibições em algum filme, documentário ou (quem sabe) em uma execução ao vivo. Isso se por acaso você morar em um país em que esse tipo de execução é permitida.

No passado, outro método bastante “eficaz” para matar pessoas era a queima até a morte. Na Idade Média, diversas pessoas sofreram essa punição sendo acusadas de feitiçaria ou pacto com o diabo. Ainda no mesmo período da história, um incontável número de pessoas experimentou o seu fim sem um julgamento justo e digno. Será que um dia corrigiremos essas injustiças?

Deixando de lado essa reflexão filosófica, retornemos ao assunto das execuções. Ou melhor, dos métodos pelos quais as pessoas perderam a vida. O foco desse artigo vai ser contar quais foram as pessoas que estrearam os métodos mais conhecidos de execução. Se você tem um estômago fraco, sugiro fortemente que você não siga com a leitura. Alguns relatos são realmente fortes e podem despertar uma sensação nada confortável para você.

Porém, se o tema lhe interessa e você acha interessante essa parte histórica e aterrorizante do nosso passado, continue a leitura. Você provavelmente não vai se arrepender ao conhecer um pouco a respeito dos métodos mais conhecidos de execução e suas primeiras vítimas.

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11